auravide auravide

VOCÊ TEM MEDO DE SER DIFERENTE?

Facebook   E-mail   Whatsapp

As religiões, a sociedade convencionaram o certo e o errado, utilizando critérios próprios.
Quem obedece a esses critérios é catalogado como pessoa equilibrada e é aceito pela maioria.
Diante da conquista de novos conhecimentos, essa avaliação vai se modificando.
A verdade vai aparecendo aos poucos.
Copiamos os modelos instituídos porque desejamos ser aceitos e amados pela maioria.
Acreditamos que isso seja valorização.
Mas o que fazer com nossos sentimentos que não se encaixam nesses papéis?
Ignorá-los?
Sufocá-los para que ninguém perceba que somos diferentes?
Temos medo de ser diferentes.
O que tememos já está acontecendo.
Nós somos diferentes.
Cada um é cada um.
Não existem duas pessoas iguais.
Você morre de medo de não ser "certinha"?
Nesse caso, em tudo que vai fazer há sempre um severo juiz dentro de sua cabeça, avaliando se cada ato seu está ou não dentro do papel.
Será que isso está certo?
O medo de fazer "algo errado"é tão grande que há pessoas que não fazem nada sem antes consultar os outros.
O pai, a mãe, o irmão mais velho, o amigo inteligente, o guru, os espíritos, o psicólogo, o tarô, a cartomante.
E como cada um é um e tem seu próprio modo de perceber as coisas, os conselhos serão tantos e tão diferentes que, no fim, a indecisão fica maior.
Sempre que você pergunta aos outros o que deve fazer, está se classificando como incapaz.
Isso é uma grande ilusão.
Por ser diferente, você não é inferior a ninguém.
Não lhe falta nada.
Você é só você.
Tem seu próprio modo de sentir e de fazer as coisas.
É tão capaz quanto qualquer pessoa.
O problema é que você não acredita, não confia em si e dessa forma abdica de seu poder de realização.
Pergunta-se: Você sempre faz o que seu coração pediu ou o que seu juiz lhe dizia que deveria ser certo?
Quando foi contra seu coração, lembra-se da sensação de vazio e de aperto no peito que sentiu?
Pois é.
Esse aperto no peito é indício seguro de que você sufocou seus verdadeiros sentimentos, se anulou em favor do papel social.
Quando não somos verdadeiros, a insatisfação aparece.
Todas as pessoas que não se acreditam boas tentam compensar.
Como sentem vergonha do que pensam ser, fingem ter virtudes que ainda não possuem mas que gostariam de ter.
Para elas, errar seria um caos.
E como "sabem" que estão sendo falsas, não se respeitam e perdem a dignidade.
Ninguém pode ser feliz se sentindo assim.
Foram aqueles que saíram do "Padrão"e das "regras" do convencional que acionaram o progresso do mundo sem se preocupar com o certo ou o errado.
O próprio Jesus Cristo, se tivesse entrado nos padrões sociais de sua época, teria fracassado em sua missão.
O carisma é uma expressão da alma.
Quando a alma fala, sua essência espiritual e divina se manifesta e a pessoa brilha, conquista, aparece.
É nela que reside sua força e poder.
Negá-la é preferir a obscuridade.

Se você quer ser feliz, mande embora seu "severo juiz", ouça seu coração.
Valorize o que sente e seja uma pessoa verdadeira.
Assuma seus sentimentos.
Só diga "sim" depois de sentir o que realmente quer.
Caso contrário, não tenha receio de dizer "não".
Deixe de contar seus problemas aos outros e perguntar o que deve fazer.
Confie em seus critérios, Você pode!
Experimente.

TEMOS MEDO DE SER DIFERENTES, O QUE TEMEMOS JÁ ESTÁ ACONTECENDO: SOMOS DIFERENTES!

Você pode mudar sua vida, está em suas mãos criar e modificar o próprio destino.
"O poder é só seu."

Zibia Gasparetto

Recebido de Soraya Souza

Aproveite e leia: Resgatando o Poder Pessoal...




Facebook   E-mail   Whatsapp




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa