auravide auravide

A Astrologia e a Criança



No acompanhamento da formação infantil,  a Astrologia pode ser uma ferramenta muito útil por vários aspectos. Ao retratar a Lua do dia do nascimento, muitas características já estarão sendo marcadas em relação a seu comportamento e gostos pessoais.

O processo de crescimento e maturidade dessa criança é que a levará ao encontro de seu Ego, aos sete anos de idade mais ou menos, quando a função lunar de seu caráter passará a ser ofuscada pelo Sol do dia de seu nascimento.
Bem orientado esse processo, não haverá conflitos nem traumas no desenvolver de sua personalidade. Mas nem sempre é isso o que acontece.

Crianças são seres espirituais novos no contato com a matéria e por isso estão ainda ligadas a velhas memórias e velhos conceitos que vieram renovar e refazer na vida que ora começam. 
Sabendo de sua bagagem do passado e de sua proposta no presente, ficam mais fáceis todas as decisões em relação à sua educação e desenvolvimento de suas qualidades e aptidões.
Se uma criança nasce num período em que vigora o signo de Capricórnio, ela terá tendência à seriedade e solidão no futuro, a ser responsável e focada na carreira com o passar do tempo; mas se no dia de seu nascimento, a Lua estava em Câncer, ela será profundamente emotiva e carente de contatos e afeto de todos em geral, tornando-se uma criança insegura e chorosa que precisará da presença constante dos adultos para sentir-se apoiada e forte nos passos que dá, inclusive fisicamente, pois realmente aprende a andar com o corpo ereto nessa época, como no processo psicológico de quem enxerga a vida por uma nova visão.

Se os pais não estão conscientes dessa fase, poderão acabar exigindo dessa criança responsabilidades e rigores antes que ela seja capaz de assumi-los. Obrigando-a a ficar sozinha no quarto ou mesmo amedrontando-a com punições ao tentar corrigi-la estarão tornando-a defeituosa pelo resto de sua vida, pois o conflito de dois opostos tão diferentes – Capricórnio e Câncer: um, afeto e outro, responsabilidade - que convivem forte dentro de si, precisam de um tempo normal para amadurecer e mudar espontaneamente de um para o outro sem conflitos nem opressões.
Compreender uma criança com Lua em Câncer é saber que sempre ela será dócil e carinhosa e, principalmente, muito ligada à figura materna; mas exigir-lhe esse desprendimento antes do tempo poderá feri-la em seu interior, como se estivesse matando a figura materna dentro de si, antes mesmo de se saber um ser vivo e independente dela.

A Astrologia pode também de antemão perceber sinais de aptidões: uma criança com Mercúrio em Gêmeos terá facilidades com a escrita e a comunicação, mas se esse planeta estiver retrógrado no céu no dia de seu nascimento, nem sempre esse processo será fácil; ela precisará aprender a superar sua tendência a pensar e refletir antes de se expressar, fato esse que retarda a rapidez da transmissão de idéias e precisará de estímulos para não guardar para si o que pensa, pensando em elaborá-los depois, pois a facilidade dessa posição astrológica deve ser mais forte do que o simples movimento para frente ou para trás do planeta nos céus.
Nesse momento, os pais serão de uma valia incrível, pois a auxiliarão a romper com os bloqueios no uso de sua intelectualidade estimulando-a a falar o que se passa dentro de si sempre. O lúdico da Astrologia é que ela permite esse conhecimento e o auxílio que isso proporciona à criança contará muito no seu futuro em relação à autoconfiança e segurança pessoal.

Vênus retrógrado também trará problemas à criança – nessa posição ela não saberá demonstrar seu afeto aos demais; será tímida e encolhida com suas sensações, não sabendo lidar com o toque físico, nem com o carinho em geral. O pior é que ela também não se sentirá amada o suficiente por seus pais, e será preciso que esses deixem sempre bem claro o quanto ela é importante para eles e a ensinem a mostrar seu amor, a confiar naquilo que sente para poder atrair aquilo que quer receber. Independentemente do signo em que esteja, Vênus retrógrado é um indício de futuros problemas nos relacionamentos em geral. E saber tratá-los desde o início, impedirá que no futuro essa criança seja um adulto carente e ao mesmo tempo frio com aqueles que o cercam.

Conhecer o Ascendente e o Meio do Céu do mapa de uma criança é um fator importante na integração de sua personalidade; o Ascendente sempre traz a visão do presente: indica onde estava o horizonte do Céu no momento do nascimento e esse horizonte acaba determinando aptidões, gostos e tendências de maneira decisiva para essa vida que se inicia. Se o Sol da criança estiver antes do Ascendente, percebe-se que ela terá a timidez como sua principal característica e sua motivação sempre estará atrelada a fatos que a levem a pensar e refletir sobre a vida e sobre tudo o que a cerca.

Se ao contrário, o Sol estiver depois do Ascendente ela será uma criança ágil, esperta e vivaz, cheia de entusiasmo e confiança, sabendo onde quer ir e quase que levando seus pais atrás de si. Isso não quer dizer que ela seja melhor que o outro tipo, mas na infância ela será mais facilmente adaptável aos amiguinhos e viverá bem na escola, enquanto que a outra preferirá seus momentos de televisão sozinha ou estar com seus livros e brinquedos desenvolvendo aprendizados importantes para ela, que nem sempre serão sociais. Os pais precisam saber desse fato para não exigir que uma criança seja idêntica à outra: algumas em sua solidão de infância desenvolverão em si mesmas adultos seguros e confiantes de suas idéias no futuro, enquanto que as outras, tão sociáveis a princípio, poderão tornar-se desajustadas e ansiosas na busca por constantes contactos com os demais, esquecendo de suas metas e preferências e acabando por perder o rumo de seus projetos.

Percebam que esses comportamentos ajustados agora, na infância, impedirão que essas pessoas, ao atingirem a maturidade, precisem passar por crises ou procurarem uma análise psicológica para corrigirem distúrbios adquiridos no passado.
A Astrologia pode indicar milhares de pontos na condução de uma educação séria e humana; se os pais puderem encontrar o apoio de um bom profissional que os auxiliem a penetrar nos símbolos daquele Ser que está em formação sob seus cuidados, a criança se verá realmente estimulada e acalentada durante toda a fase de seu crescimento na infância.

Até os sete anos ela, que é tão ligada ainda ao Inconsciente, ao passado, ao mundo espiritual de onde veio, poderá dar passos firmemente no encontro da pessoa que veio criar no presente de maneira mais segura e contundente. Pais conscientes e cúmplices de seu processo de formação terão a satisfação de ver amadurecer um Ser Humano mais coerente com todas as suas tendências e opções, com poucos desvios de suas metas pessoais e mais harmonizado e tranqüilo consigo mesmo, crescendo e se desenvolvendo até a maturidade. 

Se todas as crianças puderem viver um processo assim, com certeza no futuro teremos uma sociedade mais equilibrada e verdadeira em suas manifestações pessoais, pois cada um faz o Todo, e é esse todo que precisa ser mais cuidado individualmente no dias de Hoje. 
Texto Revisado

Publicado dia 1/11/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 16



foto-autor
Autor: Ana Lucia Vieira Santos   
ASTROTERAPIA https://www.facebook.com/zodiana/
E-mail: analuna@uol.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa