auravide auravide

A TRISTE CHANTAGEM EMOCIONAL

por Silvana Giudice

Publicado dia 1/9/2008 em Almas Gêmeas

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Ainda nos dias de hoje é delicado falarmos em separação.
Os dramas familiares, diante desse assunto, giram em torno de muita mágoa, muito conflito e uma das coisas mais tristes: a chantagem emocional.
Na verdade, essa é uma atitude de alguém incapaz de amar. Quem age dessa maneira é completamente limitado na área da afetividade.

Deixamo-nos magoar pelo outro e depois o culpamos de nosso sofrimento.
O tamanho de nossas mágoas é proporcional às expectativas que não se realizaram.
Seduzimos e tentamos modificar por interesses próprios. Chamamos de amor as paixões que perdem rapidamente a força por não possuírem raízes profundas na fidelidade de nossa alma.

As crianças de hoje são muito espertas e nessa era informatizada nos dão um show de competência, de superação e poder de transformação.
Muitas vezes, crianças que apresentam dificuldades em assimilar e processar o divórcio têm como principal agravante o comportamento imaturo, inconseqüente e egoísta de seus próprios pais.

É comum ainda vermos casais "usando" seus filhos para permanecer numa relação.
Verdadeiros dramas... e equivocadas e deprimentes formas de amar.
Criança precisa de pai, mãe e de amor! Mas antes, precisa de um lar harmonioso e não necessariamente deles juntos se a relação é de brigas e hostilidade.
As pessoas não admitem as perdas e usam como "escudo" a parte mais sensível da união que são os filhos.

Quem ama não chantageia. Preserva a saúde mental e a integridade emocional de suas crianças.
Não levanto a "bandeira" da separação. Profissionalmente, primeiro procuro orientar e encontrar maneiras para que haja a reaproximação do casal, mas diante do inevitável, só existe uma maneira de crescermos emocional, mental e espiritualmente, que é a de enfrentar as verdades, nem que para isso algumas "partes" sofram mais. Faz parte do aprendizado.

Agora, acredito que se torna imprescindível, percebemos a DIMENSÃO que estamos dando ao sofrimento.
Conheço pessoas que pararam no tempo.
Sofrem uma separação de vinte, trinta anos como se tivesse acontecido ontem !!!
Somatizam dores, tumores e não abrem a cabeça.
Não se permitem, não vivem, não sonham mais... não amam... não realizam!!
Triste, não? Uma vida parados no tempo.

Se atraímos aquilo que transmitimos não resolverá culpar o outro, muito menos a si próprio.
Ao contrário, olhe para você com carinho, com amor, com consideração.
Ninguém no mundo é mais importante pra você do que você mesmo.
Comece se dando o amor que tanto você espera receber em sua vida...
Vamos, força, coragem!!!
Afinal, onde esta postura poderá estar te levando?

Silvana Giudice
Terapias individuais e em grupo
Verithas - Instituto de Desenvolvimento Humano
Rua Emilio Mallet, 314
São Paulo - Capital.
Fone - 3586-8885 e 3536-4003


Texto revisado por: Cris


Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 14

foto-autor
Sobre o Autor: Silvana Giudice   
Psicoterapeuta Reencarnacionista Numerologia Pessoal- Empresarial- Vocacional Terapia Floral Tarô Aconselhamento Endereço- Tatuapé- proxima Metrô Carrão telefone- (011) 3586-8885 e 98706-0806 Tatuapé- São Paulo mais informações- [email protected]
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa