auravide auravide

Amor Cego


Facebook   E-mail   Whatsapp

O sentimento do amor é um só, mas há tantas formas de expressá-lo que é possível nós nos perdermos em meio a eles... Um amor de marido e mulher. O amor de pais com filhos e vice versa. O amor das madrinhas e padrinhos para com seu afilhado (a). O amor pelos animais. O amor pela vida. O amor entre amigos. O amor pelo trabalho. São tantos os lugares que o amor pode se manifestar que é impossível não se encantar somente pela ideia de amar e principalmente, ser correspondido nele.

Uma grande armadilha ocultada sob a fachada inebriante daquele que busca sentir essa sensação tão sublime chamada amor. Porém, será que realmente é amor, o verdadeiro, aquele que é incondicional, liberto de cobranças, expectativas, ciente dos prós e contra daquela pessoa ou situação?

Eis uma questão que nos deixa em dúvida quando manifestamos: Nossa, amo muito fazer isso... Amo demais o fulano... Beltrano...Sem você a minha vida não tem sentido... Amamos como eles são ou o que eles fazem para nós? Amar quem nos trata bem é fácil, difícil é amar quando esse alguém não está bem e acaba por descontar de alguma maneira na relação, no trabalho, nas pessoas...

É preciso muita atenção ao que intitulamos amor, pois na maioria das vezes são sentimentos atrelados as situações e pessoas que nos desviam do nosso foco evolutivo. Um trabalho que nos ocupa boa parte do tempo, uma pessoa que descobrimos amar, uma criança que nasce na família (...) podem ser dispositivos que nos desfoquem do nosso caminho de crescimento pessoal. É preciso muita atenção para identificar quando uma situação muito boa é realmente equilibrada.  Afinal, todas as emoções possuem polaridades (positiva e negativa) e o desafio é vibrar na neutralidade.

Todas as vezes que nossas emoções nos levarem para os extremos das polaridades elas nos levarão ao desequilíbrio. Amar é sinônimo de equilíbrio, nada lembra dor ou êxtase. Há a comemoração, mas não se perdura infinitamente nela. Há a compreensão dos fatos que nos leva a recuar e saber quando é a hora de intervir. Há a libertação de ideias que possam nos prender as pessoas, as circunstâncias, aos momentos para que possamos seguir em frente.

A verdade anda junto com o amor incondicional. A honestidade, a sabedoria e a humildade (que na origem da palavra significa pés nos chão) são os padrinhos da máxima desse sentimento. Não há como considerar pleno algo que lhe deixa cego, com o único focar seu nele. O amor está em todos os lugares e em todas as pessoas. Nosso desafio é experienciá-lo a todo o instante, consciente do seu papel na vida, mas sem esquecer-se do seu propósito pessoal de crescimento. Nada acontece por acaso.

Amar pode ser a grande alavanca necessária para nos impulsionar a ir em frente, enfrentando nossos medos, olhando com carinho nossa personalidade e encontrando nela os motivos da nossa existência. Tudo o que acontece ao nosso redor serve ao grande propósito do crescimento, da nossa melhoria e nós não podemos esquecer que o que é considerado por nós como muito bom tende a nos cegar, nos acomodar.

Infelizmente, quando algo ruim acontece, nós nos desacomodamos, nos vemos obrigados a sair da nossa zona de conforto. Por isso, que aprendemos tanto nesses momentos. Trata-se de um chacoalhar do universo nos pedindo para voltar ao nosso caminho de evolução. Com isso, percebe-se que a única diferença está em nossa predisposição em enxergar com os olhos da alma o que está acontecendo ao nosso redor.

O amor de alguém que entra em nossa vida não vem sem o aflorar dos nossos (e de quem está envolvido) aprendizados (e olhe que o primeiro sentimento nesses momentos nada está relacionado ao amor e sim, a paixão).  Uma criança que nasce na família traz consigo um pedido inerente de crescimento, onde ao longo dos anos não haverá como negar seus laços sanguíneos de origem. O trabalho pode se fortalecer com o eminente amor expresso em cada ação desenvolvida, mas de nada adiantará se esquecermos todos os demais setores da nossa vida.  

A palavra amor é usada de maneira indiscriminada, desvalorizada e sem sentido de propósito em nossas vidas, pois tudo em um dia se ama e no outro se descarta levianamente, sejam pessoas, bens materiais, animais... Estamos cegos quanto o que de fato é o amor e no que implica amar incondicionalmente. Saber dizer não é estar ciente do seu papel na educação amorosa de uma pessoa. Preferir ser feliz a ter razão uma dica preciosa, mas, que não deve ser levada ao extremo no que tange aos relacionamentos amorosos, de amizades, de trabalho porque pode nos levar a nos anular como pessoas.

Como saber se o que você sente é verdadeiramente amor incondicional? Observando primeiramente se seu foco de vida não se volta única e exclusivamente (e por um longo período da sua vida) para aquele ponto. Em seguida, é importante perceber se é possível raciocinar de maneira equilibrada sobre os envolvidos, pois do contrário não há neutralidade na situação e sim, polaridades, que facilmente serão levadas aos extremos. Conseguir identificar (ao menos desconfiar) o que há em você que atraiu aquela pessoa, local ou circunstâncias para então compreender a dinâmica da vida que se vale deles para lembrar o que viemos fazer aqui na terra: aprender, nos melhorar é importantíssimo. Enfim, onde há equilíbrio está presente o amor incondicional. O amor que não é cego. O amor que nos permite ver além dos prazeres da carne, do ego e vaidade, da submissão, das cobranças e que assim, nos leva a verdadeira paz interior.
Lembre-se sempre: você merece ser feliz...

Quando a nossa vida no mostra que não gostamos de nós mesmos isso é um sinal! Esse sinal é uma grande oportunidade criada pelos seres de luz, por nós mesmos para mostrar o que nós viemos curar nessa vida atual. Se você percebe que um dos seus aprendizados nessa vida é aumentar a sua auto estima, saiba que esse material e para você! Clique aqui

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Aline Elisângela Schulz   
Profª Luz da Serra, Terapeuta Holística (Formadora de novos Terapeutas Holísticos), Ministrante do Curso Psicoterapia Reencarnacionista (Regressão Terapêutica), atua com Astrologia em atendimentos individuais e Curso de Formação Livre, canalizadora do INÉDITO Curso EaD (breve livro) Acordos Espirituais, Mestre: Reiki, Karuna Reiki MT e Seichim.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Almas Gêmeas clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa