auravide auravide

O casal e o sexo!


Facebook   E-mail   Whatsapp

"Casal meigo, doce"... definição que se atribui aos pares que demonstram gentileza e atenção um ao outro. Unidos há muitos anos, filhos normais, educados e cheios de vida, ansiando por um futuro deslumbrante.
Vê-los reunidos é reconfortante. A animação dos jovens, as ponderações dos pais e ao mesmo tempo sem críticas que desestimulem os filhos, formam o que todos chamam de família perfeita.
Ninguém em sã consciência diria que esse casal possui diferenças não demonstradas que os fazem se sentirem insatisfeitos no casamento. Na cama, eles não se satisfazem. Não conseguem se completar sexualmente.
É surpreendente a dificuldade que casais possuem em falarem de seus anseios e desejos sexuais entre si. Falarem de suas insatisfações e do como se sentem enquanto na prática do ato. O constrangimento é maior do que a vontade de resolverem as diferenças, às vezes, muito mais simples do que imaginam.
Para a grande maioria, o sexo continua a ser um tabu. Só não o é ao falar dele no que diz respeito aos outros. Quando é sobre si mesmo a situação muda de figura. Com o parceiro (a) então tudo é mais complicado.
Todos possuímos desejos, fazemos fantasias, usamos a imaginação de forma a nos levar a um estado de realizações interiores. Poucos casais trocam isso entre si. A busca de parceiros fora da relação estável se fundamenta e muito nesse não se permitir dar vazão com quem se está. A busca do satisfazer-se se torna mais fácil com quem não se tem tantos vínculos afetivos.
Parece que se institucionalizou que onde há o amor não deve haver a satisfação plena sexual. Nossa cultura sempre canalizou o sexo entre o casal como procriação, se houver prazer pleno é promiscuidade.
Após algumas reflexões e despojamento de julgamentos, as pessoas são capazes de verbalizar o quanto se sentem vulgares se agirem solta e espontaneamente durante o ato. Mulher à imagem da mãe, mãe transformada em santa e como santa a semelhança à Virgem Maria. Homens que não podem perder a imagem de correto e respeitador.
Dogmas determinando o que é aprovado e o que é reprovável entre casais. O que pode e o que não pode. Mas com tanta massificação determinista do comportamento sexual conceitualmente aceito, desconsiderou-se o fato de que os desejos existem e surgem naturalmente, independente da consciência, e não é reprimindo que será resolvido e que, mais importante, ao casal tudo pode desde que haja entre eles o respeito e concordância.
Vencer o constrangimento do falar sobre o assunto é um dos passos mais difíceis que os casais enfrentam. Falar verdadeiramente, sem julgamentos ou ideias pré-concebidas. Diálogo onde cada um se expressa e o outro realmente escuta, sem julgamentos. Grande desafio que poucos têm se proposto enfrentar.
Vencida as primeiras barreiras, da vergonha e constrangimento, do sentir-se infantil e fragilizado ao poder partilhar, vem à busca do equilíbrio sexual entre os pares. Primeiros passos em um mundo novo, a soltura e realização mútua em momentos seguintes. E quando isso se estabelece surge algo que raríssimos casais possuem entre si: a cumplicidade.
Quantos casamentos ruíram e ainda irão ruir pelo cultivo de bloqueios sobre o tema. Quantos casais poderão se realizar e se firmarem ao olharem com naturalidade algo tão lindo e tão bom como o sexo. A visão de que sexo é parte do ser humano e deve ser tratado como tal.
Por mais que se diga querer e que é bom, a ideia de que sexo é algo sujo e pecaminoso permeia nossa sociedade e contamina as reflexões sobre o assunto. Vencer os bloqueios culturais e religiosos permite uma posição mais adequada e madura sobre o que se sente, o que se quer.
Desculpas deixam de existir quando o sexo é pleno e as “dores de cabeça” somem, o cansaço de um dia tenso com o chefe e assim por diante. O sexo passa a ser amoroso, libertário e satisfatório.

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 7


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Paulo Salvio Antolini   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Almas Gêmeas clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa