auravide auravide

O ego exposto!



O ego exposto! Assim se referiu uma grande amiga citando o comportamento de algumas pessoas. Procurei entender melhor o que ela queria dizer e perguntei-lhe se estava se referindo a pessoas que em tudo se sentem agredidas, machucadas.
Sua resposta me levou a concluir que é o sentimento que determinadas pessoas têm ao quererem se fazer presente, porém,  ao mesmo tempo se recolhem rapidamente, como se estivessem sendo “lidas” pelo seu interlocutor.

Significa que tais pessoas querem estar em destaque, em evidência; no entanto, não possuem autoestima que lhes propicie bem-estar nessas situações. É como se temessem o tempo todo que os demais fossem perceber o que consideram seus pontos fracos, suas fragilidades.

Esta amiga ainda cita que elas fazem elogios exagerados e até sem fundamentos, não sustentam uma conversa frente à frente, agitam-se e arrumam desculpas para se afastarem rapidamente. “Fogem” foi o termo usado por ela. Ficam a olhar de longe, se aproximam novamente e repetem tudo de novo.
Perguntam muito, aparentemente querem saber de tudo, mas na realidade apenas não querem dar tempo para que o outro faça perguntas, não querem ouvir o “e você, como está?”.
Sabemos que a existência do que chamamos “ego” é a “embalagem” que denomina cada ser. É a individuação do ser, ou seja, a consciência da individualidade de cada um. É o que me faz ser Paulo, você José, você Maria e assim cada um identificado e reconhecido como ser único em meio coletivo.

Então “ego exposto” significa: eu, Paulo, estar exposto e aberto para ser reconhecido por aqueles que se aproximam e me olham. Disse em parágrafo acima: “como se estivessem sendo “lidas” pelo seu interlocutor”. É isso.

Podemos então dizer que todos temos o “ego exposto”, alguns sentem-se em paz e harmonia para serem vistos e notados, para serem “lidos” pelos que os cercam. Possuem uma boa autoimagem e consequentemente uma boa autoestima, não se sentindo ameaçados.

É impossível viver integralmente sem que nos coloquemos como somos onde quer que estejamos. Muito se fecham e buscam se revestir de aparências do que julgam os fará mais aceitos.

É o famoso “não sou eu mesmo”, “tenho que representar para sobreviver nesse meio”, e assim outras expressões similares.

Ao “ego exposto” podemos dizer: “Sou o que sou”. Na expressão desta amiga, significa que ao fazer isso, a pessoa se fere por si mesma.
Texto Revisado

 

Publicado dia 17/9/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 11




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa