auravide auravide

O Xamanismo Kahuna


Facebook   E-mail   Whatsapp

Os Kahunas são os xamãs do Havaí, descendentes do Continente Mu. O Continente Mu existiu no Oceano Pacífico nas proximidades da atual América Central entre Austrália e a América, com uma população estimada de 64 milhões de pessoas e foi totalmente destruído devido a um cataclismo provocado por ação vulcânica. A cultura do Continente Mu floresceu entre o ano 100.000 aC até 25.000 aC.

No Continente Mu, os seres humanos possuíam o seguinte conhecimento que foi herdado pelos xamãs do Havaí ou Kahuna: o ser humano é constituído por um campo energético na forma de ovo e, no interior desse campo, existem três “eus”: O “eu inferior”; o “eu médio” e o “eu superior”.

O “eu inferior” detém as memórias do atual corpo físico inserido dentro do campo energético. O “eu médio” acumula todos os conhecimentos adquiridos por todos os corpos físicos que foram adotados pelo campo energético. O “eu superior” é uma centelha divina existente dentro do campo energético sendo o lugar onde reside o poder xamânico. O verdadeiro conhecimento é quando o “eu inferior” e o “eu médio” absorvem o conhecimento do “eu superior”. O “eu inferior” e o “eu médio” devem entrar na tenda do grande xamã e obedecerem a suas ordens.

Ao entrar na tenda do grande xamã o “eu inferior” e o “eu médio” retornam à origem e na tenda ficam em plena quietude para ouvirem a voz do grande xamã. No momento em que o “eu inferior” e o ”eu superior” e o corpo físico entram na tenda do grande xamã, tudo entra no limite zero. No estado zero, não existem pensamentos, palavras, ações, memórias, programas, convicções ou qualquer outra coisa, Existe apenas o nada e nesse nada o corpo físico, o “eu inferior” e o “eu médio” ouvem a voz do grande Xamã.

Os Kahunas diziam que o pensamento perfeito é quando o corpo físico, o “eu inferior” e o “eu médio” seguem o “eu superior”. Pensamento destrutivo é quando dentro do campo energético o “eu inferior” e o “eu médio” não se comunicam e os dois não ouvem a voz do “eu superior” e essa desunião é refletida no corpo físico e logicamente em toda a natureza. Seguir o grande xamã significa nulificar todos os conhecimentos que possuem, transformando-se em um pote vazio.

O campo energético está alinhado quando o “eu inferior”, o “eu médio” e o corpo físico refletem as emanações do “eu superior” e, nessa condição, a totalidade do campo energético possui a seguinte visão: a única coisa que existe é a energia; tudo está conectado, sendo que a separação é uma ilusão, tudo no universo está interligado energeticamente. O ovo pequeno está dentro do ovo maior, o ovo maior está dentro de outro ovo maior e assim sucessivamente; a energia flui ou é dirigida pela concentração do nosso pensamento; o mundo é o que você pensa que é; tudo é produto do seu sonho. Se os pensamentos são destrutivos, a nossa realidade é destrutiva. Se os pensamentos são perfeitos, a nossa realidade é perfeita. Tudo que acontece comigo é uma manifestação do meu pensamento. Não existe nada fora de mim sendo que tudo está dentro do meu pensamento e tudo está dentro do grande ovo.

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 5


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Marcos Spagnuolo Souza   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Almas Gêmeas clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa