auravide auravide

Mario de Andrade - uma biografia astrológica


Facebook   E-mail   Whatsapp



MARIO DE ANDRADE


Nascido a de 9 de Outubro de 1893 na cidade de São Paulo, Brasil, às 20:15, Mario tinha em seu mapa muitos planetas em Libra - Sol, Lua, Marte e Saturno - quase todos na casa V mostrando uma criatividade enorme que pode trabalhar em sua vida sempre.

Com Ascendente em Touro ele era duplamente regido pelo planeta Vênus - tanto pelo lado Libra como pelo Ascendente. E isso permitiu que gerasse com sua vida muita coisa ligada à Arte e muita habilidade em lidar com o Belo também.

De formação católica, vindo de uma família que tinha misturas raciais em suas bases, Mario era um mulato erudito que freqüentava aulas de piano, encontros religiosos e tinha também muita inteligência para os estudos. Aliás, seu irmão também se salientou na política na época e a família dos Andrades teve um papel importante dentro das atividades paulistas no começo do Séc XX.

Com os estudos de piano salientou-se como um talento, mas havia em si um talento maior que era para a escrita - Com Júpiter, Netuno e Plutão em Gêmeos, Mario descobriu que escrever era "sua praia" e assim passou a dedicar mais tempo a artigos e crônicas que desenvolvia e que foram seu ganha pão por toda vida.

Mario conviveu com a alta burguesia paulista naquela época e era talvez o único do grupo que precisava trabalhar para conseguir seu sustento. Seus amigos - Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti -não tinham preocupações financeiras para sobreviver, mas Mario precisava desse "pé no chão" para poder produzir e crescer com as idéias que alimentava dentro de si.

Ao mesmo tempo esses amigos o convidavam a viajar à Europa, mostrando que lá idéias geniais estavam vindo à tona, mas Mario nunca aceitou esses convites; aliás, Mario nunca saiu do Brasil, foi um intelectual que conheceu profundamente esse país, sem nunca ter tido a visão de ser brasileiro fora daqui.

Essa é uma das Tônicas impressionantes na personalidade de Mario - como bom Taurino no Ascendente, ele detestava sair do lugar onde morava - e as poucas viagens que fazia eram para o sítio de um tio onde passava semanas comendo coisas de fazenda e onde se reciclava antes de voltar à sua amada "Paulicéia Desvairada".

Mesmo assim fez viagens incríveis pelo interior do País - enquanto Tarsila e Oswald o chamavam para fora do país, ele viajava para Minas Gerais, numa época onde o meio de transporte eram os trens; conheceu o interior do Brasil através das janelas por onde passava. Em Minas encantou-se com o Barroco Mineiro, e pode-se dizer que ele foi o primeiro a chamar a atenção para essa Arte Brasileira como algo importante a ser divulgado. Aleijadinho passou a ser considerado "artista" após os artigos e crônicas que Mario passou a escrever sobre ele.Viagens ele fazia, mas desde que não saísse de sua terra!

Apesar de não estar fora do país assinava revistas estrangeiras e falava várias línguas - sabia o que se passava fora daqui, mas seu interesse era descobrir o que se fazia aqui e não era conhecido também. Fez viagens ao Nordeste e ao Amazonas onde se inspirou na criação de "Macunaíma" e essas viagens também só por si uma "viagem" ---- dentro de barcaças na maior parte do tempo!

Mario mergulhou fundo sempre no que buscava. E com isso o Folclore acabou sendo uma referência dentro da visão de Arte no Brasil. Ao dar importância mais às manifestações populares como Bumba - Meu Boi, Congadas e outras manifestações populares acabou criando um olhar especial ao Folclore brasileiro.

Com Mercúrio, Vênus e Urano em Escorpião, Mario também tinha um senso investigativo e carismático em sua apresentação pessoal, e pelas fotos se vê um mulato alto, com um sorriso indisfarçável, presente em rodas intelectuais e em grupos que discutiam correntes e tendências na expressão artística e política do País.

Numa época em que as redes sociais eram ao vivo, ele estava presente em todas realmente! Como jornalista e intelectual tinha grande facilidade em fazer amizades e como um bom Libriano sabia agregar pessoas em volta de idéias, mas ficava furioso quando tentavam lhe dar o comando de algo .Uma vez foi chamado de Papa do Modernismo e isso acabou com seu bom humor.

Na própria Semana da Arte Moderna, que aconteceu em 1922 passou a Graça Aranha o comando das atividades, pois não queria liderar nada---- só participar!

Essa Semana aconteceu quando tinha 29 anos de idade, e não foi só um marco em sua vida, mas foi um sinal de que algo a mais viria com aquilo que idealizava.

Mario sempre manteve suas aulas de Musica, seus contatos com alunos de Arte, e tinha um papel importante dentro do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo onde também dava muitas palestras falando sobre suas descobertas e suas idéias. Suas afirmações sempre eram marcantes e determinantes na mente de muitos jovens que começavam a ingressar na carreira literária e artística também.

Na casa dos quarenta anos de idade Mario criou o Departamento de Cultura da Prefeitura de São Paulo onde foi responsável pela criação de muitos órgãos artísticos que ainda existem em São Paulo. Sua visão de que todos teriam direito à leitura e educação o levou a criar bibliotecas públicas, centros de ensino de Artes populares e estudos superiores também ligados ao Folclore. Resgatou musicas como "maxixe", "modinhas", "tango brasileiro" tornando-as conhecidas como expressão da Musica Brasileira. Centros de Preservação do Patrimônio Artístico também são de criação dele, e hoje vigoram em todo o território nacional.

A Semana da Arte Moderna foi só um prenuncio de que alguém estava chegando para modernizar o país com sua cultura e com novos valores artísticos, e esse alguém foi Mario de Andrade.

Com Meio do Céu em Aquário Mario ansiava pelo novo sempre - por isso não se apegava a rótulos, nem se filiou a partidos políticos; enquanto no País crescia uma tendência comunista, Mario se afastava dessa corrente, mas também não abraçava a corrente fascista que também se mostrava aparente. Antes de tudo era um Humanista e valorizava a sociedade que permitisse que a expressão popular fosse adotada como verdadeira e não a Expressão de Fachada que tentasse fazer uma imagem irreal de algo que não existisse,

Talvez por isso até hoje a Semana da Arte Moderna nos instiga a ver a Arte com outros olhos... E a valorizar o sentimento que fica na hora da criação.

Artistas como Brecheret, Portinari e outros ficaram conhecidos através de Mario e foi com essa postura de alguém ligado a Terra, natural e espontâneo, que fez valer um novo retrato do "ser brasileiro". Aquele que não copiava a Europa, como berço da civilização, mas que buscava sua própria civilização antes da chegada da Europa por aqui.

Há um grande Trígono em Ar no mapa de Mario entre Lua em Libra, Netuno em Gêmeos e Meio do Céu em Aquário mostrando que veio fazer algo com a comunicação de idéias - e isso realmente ele concretizou, pois deixou transformada com um novo palavreado a própria língua mãe que herdou - e escrever e pensar "brasileiro" depois de sua passagem por aqui ficou mais fácil para todos nós.

Mario foi um grande intelectual que viveu entre nós. E sua vida foi pautada por uma grande atividade mental que sempre o inspirou e conduziu. Mas também teve excessos em seu comportamento e a vida boêmia, muito fumo e muita bebida enfraqueceram seu organismo. Chegou a morar no Rio de Janeiro por alguns anos, onde também criou trabalhos culturais importantes na então capital do Brasil.

Com Saturno e Marte em Libra ele não tinha uma predisposição natural para a força física e volta e meia tinha problemas de saúde de difícil diagnóstico. Até que por fim, numa das ultimas crises, quando se esperava ----'vai passar "- ele morreu, com 51 anos de idade, surpreendendo a todos pela rapidez de seu desaparecimento como personalidade numa sociedade que ainda lutava por encontrar seu meio de expressão. Em 25 de fevereiro de 1944 morre em sua casa em São Paulo, onde havia voltado a morar.

Mario de Andrade foi um dos idealizadores da Semana da Arte Moderna que ocorreu em 1922, mas sua vida toda foi mais do que isso, pois deixou obras importantes literárias, órgãos municipais que lidam com a Arte e Cultura até hoje e trouxe um dinamismo inovador a um país que ainda se sentia nascendo como identidade.

Até hoje suas idéias nos impactam e ser Brasileiro é carregar um pouco do espírito de Mario dentro de nossos corações.

Nas próximas comemorações dos100 anos da Semana de Arte Moderna deixo aqui minha homenagem a ele - e agradecimento por ter liberado tanta inovação e provocação que acabaria por caracterizar a mente do nosso povo brasileiro.

Graças a um Libriano, com o uso do bom-gosto tão característico em si, tivemos uma revolução artística com bom-humor! E que não envelheceu!





Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 38


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Ana Lucia Vieira Santos   
ASTROTERAPIA https://www.facebook.com/zodiana/
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Astrologia clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa