auravide auravide

PERDOAR



Como poder amar o outro se antes não aprendeu a amar a si mesmo? Como poder se doar se não se doa à bem-aventurança, que lhe pertence mas que ainda insiste em achar que não a merece? Como perdoar o próximo se ainda não sabe o que é se perdoar? Como estender a mão a alguém se ainda não abriu os braços para si?

É fácil fazer para o outro, transferindo o foco. Difícil é fazer para si; saber se amar, se perdoar e se conhecer. O que vemos no outro nem sempre é dele, pode ser o nosso reflexo. É possível se conhecer identificando qualidades ou defeitos naqueles que auxilia.

Muitas vezes se preocupa demasiadamente com o próximo para não sobrar tempo para si. Há sempre uma brecha para evitar de se conhecer, de se conectar com sua essência ou até mesmo com suas vontades. Foge de si mesmo, como se fosse devedor, malfeitor, o que nunca é verdade.

A grande barreira é a excessiva idéia da perfeição e querer aquele ideal, protótipo de seus julgamentos. É o egoísmo de querer ser o divino de sua percepção. E assim se distancia de sua natureza, perfeita sim, mas não como a imagina.

Você é perfeito por ter inúmeros sentimentos e pelo fato de ser o que é. Erra-se algumas vezes, mas também acerta-se e ainda tem o discernimento e a liberdade para se corrigir. Isso sim é o ideal.

É preciso se perdoar, se dar a chance de mudar sem o peso do arrependimento duradouro. O perdão é um dos milagres da vida e para ser completo há dois lados: perdoar-se para depois perdoar aqueles que pedem seu perdão.

Quem se perdoa e se ama sem que perceba já ama seus irmãos, já vive a união e o bem-querer. Porque a bondade começa de dentro para fora e propaga ao mundo numa energia contagiante.

O perdão é uma das infinitas facetas do amor. É o entendimento profundo que brota do peito e espalha por toda sua luz. É a leveza de sentir um coração sem culpas ou remorsos e caminhar ao encontro com o Supremo.

Perdoar-se é amar imensamente a criatura de Deus, a si próprio. É sentir o amor-próprio imaculado e experimentar a luz divina por seu coração e sua alma. É o elo do corpo físico com o espiritual. É religar-se.

Queira-lhe bem, perdoa-se verdadeiramente e se ame com o inócuo sentimento que Deus lhe despertou. Após isso, você estará preparado para amar a tudo e a todos!

Texto escrito por Brígida Duomo ( orientadora da Casa de Cura da Casa Estrelas Ciganas comandada por Dalillá Ferrari)

“Amarás o próximo como a ti mesmo!” (Mc 12, 29-31)

Publicado dia 12/12/2008
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 35




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa