auravide auravide

Diferença entre Consertar, Ajudar e Servir - Parte 2


Facebook   E-mail   Whatsapp

(Continuação)

Dois casos me marcaram especialmente naquela semana de aprendizado:
O primeiro caso foi o atendimento que fiz a uma grande arquiteta grega, naturalizada americana, que estava no hospital para retirada de nódulos sob a axila direita. Já era a sua 3a operação em 6 anos. As anteriores eram todas relacionadas à retirada de sua mama direita. Dessa vez, além da retirada de nódulos, retirou também os gânglios linfáticos e fez um transplante de pele, retirada da perna e transplantada para a região axilar e costas. Seu braço direito estava inchado e pesado. Seus dedos da mão formigavam e doíam, incomodando-a muito. Queria tocá-la no braço para aliviar estas sensações, mas algo me dizia que teria que ser muito suavemente. Então pensei em usar meus longos pincéis de pêlo de marta (aqueles de pintar, mesmo). Fui pincelando seus ombros, escápulas, nuca, e sobre as ataduras do braço, descendo até os dedos que a incomodavam. Ela fechou os olhos, se permitindo apenas sentir, e respirando no mesmo ritmo que a minha respiração. De repente, ela disse: “ você sabe, eu preciso te dizer algo – cada célula da minha pele está te dizendo obrigada”. A cada novo local que eu tocava com os pincéis, uma nova onda de bem estar se instalava em seu corpo. No final, seu braço estava muito mais leve e ela não sentia mais a desagradável sensação de formigamento nos dedos, segundo palavras dela. Fiquei sabendo, no dia seguinte, que ela já tinha ido embora para casa, pois estava bem melhor e teve alta (um dia antes do esperado).
Eu fiquei extremamente grata pela experiência que ambas vivemos. Trabalhar com os pincéis foi algo totalmente inesperado. Achei que não iria usá-los, que não me seria permitido em um ambiente hospitalar devido a uma possível contaminação. Não tinha a menor pretensão de achar que resolveriam todos os problemas dela, mas de alguma forma, eles foram como pincéis mágicos, pintando esta mulher com as cores invisíveis do amor e da compaixão.
Nunca esquecerei seu rosto iluminado e eu acho que ela nunca não esquecerá o meu !

Outro caso lindíssimo foi o de um jovem senhor mexicano, aproximadamente 53 anos, que estava no setor reservado da unidade de transplante de medula óssea há muitas semanas, com a imunidade e as forças bem baixas. Ele estava sendo cuidado por sua esposa e sua filha mais velha, de 13 anos. As duas dormiam juntas na mesma cama, ao lado dele. Fui visitá-lo para atendimento de massagem apenas dois dias. No primeiro dia, pedi licença à esposa e cuidei dos ombros e pés deste senhor que mal conseguia falar, de tão fraco. Ele conseguia me dizer que seus ombros doíam muito por ficar deitado vários dias na mesma posição. Massageei o ombro dele de forma muito cuidadosa, devido à sua frágil condição física. No dia seguinte retornei, e convidei a esposa e a filha para me acompanharem nos movimentos ascendentes que fazia em suas pernas inchadas. A esposa era realmente boa em copiar meus movimentos. Até a encorajei a seguir uma carreira de massagista. Então eu disse: “agora é a sua vez de descansar”. Coloquei um travesseiro na posição vertical no encosta da única cadeira que havia no quarto, e fiz com que ela se debruçasse na cadeira, de forma que ela pudesse abraçar o travesseiro e deixasse suas costas livres para eu poder trabalhar. Massageei as costas, ombros, nuca e cabeça, como se faz nas tão conhecidas cadeiras de “quick massage”. Para minha surpresa, e do esposo dela, que assistia tudo, ela desmoronou, adormeceu mesmo. Seu marido se emocionou de ver a esposa finalmente parar um pouco e descansar. No dia seguinte voltei para me despedir, e sobre a mesinha de refeição do senhor mexicano estava uma cartinha que ele havia ditado para a filha, e que ela digitou em algum computador do hospital, o quanto ele e sua família haviam se beneficiado do toque terapêutico, e do carinho a eles dispensado. Estavam profundamente gratos pelo trabalho a eles dedicado. Não tive coragem de ler a carta na frente dele, mas nos meus olhos estavam escritos: “eu é quem agradeço a oportunidade de servir”

Já no último dia do curso, após ouvir outras tantas estórias similares de minhas colegas, e comentários orgulhosos de nossa orientadora, mestre e guia, Gayle MacDonald, pude realizar e vivenciar realmente o verdadeiro significado da palavra SERVIR: “nós só podemos servir àquilo que estamos profundamente conectados, àquilo que desejamos tocar. Esta é a mensagem principal de Madre Tereza de Calcutá: “Nós servimos à vida não porque ela está “em pedaços” ou quebrada, mas sim porque ela é sagrada.”

Rosana Gelernter Ades/Março de 2004

Obs.: algumas partes deste texto foram extraídas de texto adaptado de palestra da Dra. Rachel Naomi Remen, na 4a Conferência Anual “Open Heart, Open Mind, em San Diego, 1995. A Dra.Rachel Naomi Remen é Diretora-Médica e Co-fundadora da “Commonweal Cancer Help Program” em Bolinas, California. Ela é também Professora-Assistente clínica de Medicina da Família e da Comunidade, na Universidade da California, São Francisco.
É também de autora de vários best sellersnos Estados Unidos e no Brasil (Editora Sextante- As Bençãos do meu Avô)


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 26


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Autor: Rosana Gelernter Ades   
Massoterapeuta e terapeuta holística há 20 anos, atua com massagens orientais e ocidentais, eventualmente oferece cursos na área corporal e coordena o programa Mãos que Cuidam - serviço voluntário de massoterapia do I.I. Emilio Ribas em São Paulo, desde 2004.Atende no bairro de Higienópolis, na Clinica Bem Star Estética e Terapias Corporais.
E-mail: vitaluzterapias@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa