auravide auravide

A importância de perdoar


Facebook   E-mail   Whatsapp

O perdão é uma ideia do intelecto. E se eu fosse encaixá-lo no quadro, em termos de consciência, então falaria sobre liberar o ressentimento, pois ao nutrir isso constantemente - ficar recordando o ressentindo do que aconteceu no passado - é ficar atorados numa prisão emocional interna, que nos envenena, e muitas vezes até nos adoece fisicamente.

O que acontece é que se eu não soltar algo fora de mim eu não posso abraçar nem amar aquele lugar, transformando-se em algo separado de mim, e termino ficando num lugar onde me sinto desvinculada. Então: quem é que eu machuco? Na verdade, só estou machucando a mim mesma.

O exterior não está separado de coisa alguma, é uma parte de nós mesmos que não somos capazes de amar, pois nos sentimos vítimas dele, e isso causa sofrimento.

Outra coisa que pode acontecer é você não se perdoar, sofrer e se punir no interior por causa de algo que sente que fez de errado para alguém. Em ambos os casos você não está tomando a responsabilidade pelo que elegeu no passado, e também não está assumindo a responsabilidade por escolher o melhor para você neste momento. Está continuando a dar força e energia a esse passado que tortura você por dentro, recriando sofrimento uma e outra vez, e escolhendo que ele continue vivo AGORA.

Então, AGORA, você pode transformar esse passado numa nova escolha para ser mais, ir mais além, e parar de continuar usando essa situação para se castigar e se fazer sentir mal: “Eu sou tão má pessoa”, “não mereço”, “não me sinto bem comigo”. Com essa energia você está tomando, com essa energia não vai conseguir dar. O amor não é assim, ele cresce, ele dá, ele evolui, ele muda. Isso é amor. Aquilo que fica estático não é o amor, somente o medo fica congelado no tempo.

E é interessante porque dentro das religiões foram criadas estas ideias de que sofrer pela culpa e a tortura interna nos aproximam de Deus, e é o oposto. Deus é amor, Deus é alegria, Deus é a paz, Deus é grandeza. Deus não está sofrendo, isso não é Deus, esse é um conceito humano de Deus.

Se você está sendo amor, torna-se abundante, para dar, amar e louvar abundantemente, para dar gratidão em abundância, e desse jeito causar unidade abundantemente, e isso que é Deus, isso é amor.
E você tem que ver essa percepção do sofrimento ser algo santo ou sagrado. O sofrimento vai de mãos dadas com o medo e, do outro lado do medo, encontra-se o amor, a liberdade absoluta.
Você quer experimentar aquela liberdade interior refletida no exterior? Então, clareie cada vez mais a bagagem de carga de eventos passados e ressentimentos, deixe-os ir e, no lugar, preencha aquele lugar de amor e apreço, certo? Tente! Vamos ver o que acontece e me conta.

Até a próxima semana!

*Tire umas férias do ser, participe com Isha dos retiros especiais de uma semana no Centro Internacional para a Paz no Uruguai clicando aqui

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 27


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Isha Judd   
Isha é mestra espiritual reconhecida internacionalmente como embaixadora da paz. Criou um Sistema para a expansão da consciência que permite a auto-cura do corpo, da mente e das emoções. Site oficial www.ishajudd.com
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoajuda clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa