auravide auravide

Aprendendo a consagrar a Ayahuasca Cósmica


Facebook   E-mail   Whatsapp

“Vejamos alguns dos infelizes semimortos. Narcisa, a servidora, acompanhava­-nos, solícita. Abriu-­se a porta e quase cambaleei ante a surpresa angustiosa. Trinta e dois homens de semblante patibular permaneciam inertes em leitos muito baixos, evidenciando apenas leves movimentos de respiração.
Fazendo gesto significativo com o indicador, Tobias esclareceu: –  Estes sofredores padecem um sono mais pesado que outros de nossos irmãos ignorantes. Chamamo-­lhes crentes negativos. (...) Eram vassalos intransigentes do egoísmo; ao invés de crerem na vida, no movimento, no trabalho, admitiam somente o nada, a imobilidade e a vitória do crime. (...) Muito cuidadoso, Tobias começou a aplicar passes de fortalecimento, sob meus olhos atônitos.

Finda a operação nos dois primeiros, começaram ambos a expelir negra substância pela boca, espécie de vômito escuro e viscoso, com terríveis emanações cadavéricas. – São fluidos venenosos que segregam – explicou Tobias, muito calmo.

Narcisa fazia o possível por atender prontamente à tarefa de limpeza, mas debalde. Grande número deles deixava escapar a mesma substância negra e fétida. Foi então, que, instintivamente, me agarrei aos petrechos de higiene e lancei­me ao trabalho com ardor.”

Trecho extraído do livro Nosso Lar, autoria de Francisco Cândido Xavier – capítulo 27 “O trabalho, enfim”.

Diante do enorme interesse de muitos leitores quando escrevi sobre o “Lado oculto da Ayahuasca”, resolvi dar continuidade e contar para vocês os meus estudos sobre o assunto, que avançaram bastante.

Depois de ter entrado em contato com a Colônia do Urso, como estou os chamando, tendo em vista que o nome correto é muito complicado, continuei sendo levada para esse local, vários dias seguidos, onde obtive uma explanação melhor de como eles trabalham ali, fazendo uso da Ayahuasca Cósmica, como uma das vertentes de cura.

No dia seguinte ao primeiro contato, quando lá estive, fui conhecer as dependências do hospital.

A Colônia do Urso é uma unidade que fica em um dos umbrais, no terceiro nível, de baixo para cima, que é o nível comum a todas as colônias espirituais.

Não é uma cidade onde se pode morar se quiser. É uma unidade transitória, de recuperação de pessoas com problemas de drogas pesadas e distúrbios mentais causados pelas drogas, suicidas ou pessoas com depressões pesadas. A maioria dos que ali se tratam são pessoas jovens, encarnadas e desencarnadas.

Ali só moram os espíritos que trabalham na unidade e alguns estudantes que estão fazendo estágio, então a ideia inicial é oferecer tratamentos integrativos e depois que o espírito se recupera, ele vai para outras colônias, viver sua vida, trabalhar e estudar e se preparar para a próxima reencarnação.

A unidade hospitalar é bastante aconchegante e simples, muito limpa e acolhedora, vista do lado de dentro e isso é bem interessante de se falar, porque do lado de fora, parece um Pronto Socorro público, um pouco sujo, um pouco escuro. Você diria que parece um lugar para “tratar gente pobre com caridade”, se é que você me entendeu.

O motivo disso é que se o local aparentasse muita limpeza e luxo, grande parte dos espíritos que se dirigissem aquela unidade não se sentiriam muito compatíveis, ficariam desconfiados “quando a esmola é grande, o santo desconfia” e fugiriam. Isso já ocorreu no passado e eles acharam melhor adaptar a aparência e isso funcionou.

Aqui no planeta quando alguém oferece um serviço de acolhimento para pessoas em situação de rua ocorre a mesma coisa e a maioria não aceita, porque não pode levar os animais, porque acredita que vão perder a sua liberdade.

Lá na Colônia do Urso eles podem entrar com seus animais, que são cuidados em outro local e a ambientação vai ocorrendo aos poucos, até que os pacientes ganhem alguma confiança.

Eles não ficam presos e alguns desistem e preferem voltar para as zonas inferiores, mas a maioria persiste, se trata e se cura.

A salas são pequenas, porque eles preferem trabalhar com grupos reduzidos, criando um laço emocional familiar e amigável, onde um doente acaba ajudando o outro.

Eles se alimentam do que aos olhos parece comida, mas que na verdade é energia condensada e formatada.

Eles sentem frio, sentem fome, medos angústias e sono nesse estágio, então o local oferece alimentação, abrigo, cursos, exercícios físicos e cura de vários tipos, incluindo a Ayahuasca.

Lá eu vi um pajé brasileiro que se vestia de forma indígena mesmo e era ele quem comandava a cura com a Ayahuasca, mas sei que eles oferecem outros tipos de tratamento, com outros tipos de profissionais.

Conheci uma sala pequena que caberia no máximo umas dez pessoas e serve como uma capelinha, onde qualquer fé pode ser expressa, nenhuma religião é imposta para os pacientes.

Os pacientes vão se conhecendo e se separam por grupos, organizando reuniões, festas e atividades que ajudam o espírito a se fortalecer.

O lugar parece uma creche para adultos, onde nada é muito grande e tudo se parece com uma casa comum, só que por dentro é muito limpo, muito simples e muito aconchegante.

Eles oferecem a cura do corpo e da alma e qualquer um de nós que não tem problemas com drogas pesadas ou depressão, poderia ser tratado nesse lugar, porque o nosso corpo e a nossa alma estão quase sempre doentes, sem que percebamos isso.

Eles não tratam pessoas comuns porque a procura para se tratar nesse local é enorme e não existe vagas para os outros, salvo aqueles que estão estudando lá, que foi o meu caso.

Eles começaram um tratamento comigo, para que eu aprendesse como é que se consagra a Ayahuasca Cósmica no plano astral e um dia pudesse transmitir essas informações aqui para os outros.

Eu nunca usei drogas nessa vida e nunca tive depressão pesada se é que tive alguma, mas garanto para vocês que tanto o meu corpo quanto o meu mental estavam precisando de cura, eu é que não sabia disso.

Ainda estou aprendendo e ainda estou em tratamento, então vou repassar apenas as informações que já aprendi, que podem quem sabe ajudar alguns de vocês, a entrar em contato com essa colônia e conseguir ajuda.

A pessoa interessada precisa pedir ajuda pessoalmente, não adianta indicar para terceiros. O paciente precisa estar disposto a se tratar e nada é imposto a ninguém, do lado de lá.

Não existe pagamento para se tratar na Colônia.

No astral é tudo de graça, mas aqui na terra, tem pagamento sim. Nós pagamos aluguel, comida, estadia e pessoas que precisarão dar assistência durante o ritual, então aqui precisa ser pago.

No começo desse artigo, mostrei um trechinho do livro Nosso Lar, quando André Luiz vai trabalhar na Retificação e vários espíritos começam a expelir uma substância escura.

É a mesma energia da Ayahuasca, só que com um nome diferente.

Se você leu e já consagrou Ayahuasca, provavelmente se identificou com esse trecho do livro, porque a energia de cura é a mesma que é usada em Nosso Lar, só que com outros nomes e de outras maneiras.

Primeiro vamos entender a diferença entre a medicina da floresta de lá e a medicina da floresta daqui.

Qual é a semelhança em consagrar Ayahuasca material, bebendo o chá e consagrar a Ayahuasca Cósmica, na energia, sem beber o chá?

Ambas podem dar peia, vomito, diarreia, dor de cabeça, vontade de urinar o tempo todo, vontade de gritar, medo, terror, vontade de chorar, insights, mirações e cura.

Não é o chá que causa a peia. É você quem causa a peia.

O chá não causa vomito ou diarreia, tanto que tem gente que não sente nada.

É a ação da energia da planta e da música, que arrancam energias muito densas do seu mental e do seu corpo, que são materializadas e precisam sair de você de alguma maneira.

Independente de tomar o chá, todo sensitivo tem essas limpezas periodicamente, quando fica nervoso ou muito desequilibrado. Não tem outra maneira de tirar isso de nós.

Podemos diminuir os efeitos, mas isso vai sair de um jeito ou outro.

Qual é a diferença em consagrar Ayahuasca material, bebendo o chá e consagrar a Ayahuasca Cósmica, na energia, sem beber o chá?

A principal diferença é que que quem bebe o chá pode ou não passar mal no dia da consagração e fim, mas quem consagra pela energia, iniciou um processo e pode passar mal outras vezes, mesmo sem consagrar novamente.

É um processo de cura. Ele sempre começa cutucando o seu pior, trabalhando com a sua ira, depois com o seu emocional, cansando crises de choro e você nem sabe por que está chorando.

Essa energia cósmica é muito mais poderosa que a energia física do chá e ele começa a puxar todas as doenças que você já teve e as que você poderia ter.

É como fazer um escaneamento do seu DNA, expondo tudo o que você já teve ou o que poderia ter.

Eu da noite para o dia precisei tratar dois canais de dente e tive uma crise de alergia, bronquite e rinite que eu não tinha há anos, que me deixou de cama, de uma maneira muito forte e durou exatamente três dias. Do jeito que veio, foi.

A Ayahuasca Cósmica acionada pela energia de cura, sem ingerir o chá tem uma ritualística bem diferente e tem vários níveis de cura e não existes possibilidade de alucinação. Tudo é muito real e concreto.

As mensagens, os sinais e os insights são concretos, você não fica imaginando o que podem significar.

Usando a energia cósmica, o tratamento tem começo, meio e fim e você consegue perceber cada etapa da cura.

No caso de se fazer o ritual por aqui, não se deve usar rapé ou nada que seja soprado em outra pessoa, para evitar a contaminação por vírus.

Não se usa cigarro, charuto, nada que precise ser aspirado.

Não pode baforar em cima dos líquidos que serão usados na consagração, porque você pode usar alguns, se quiser, mas não pode usar o chá.

Nunca misture um ritual com o outro.

Apenas incenso pode ser usado no local, se quiser.

A cura espiritual não anula os vírus daqui e a pandemia não acabou, tenham certeza disso. Tem muita coisa que está por vir, por isso não pode soprar em nada e em ninguém.

Existem as plantas cósmicas, não só o cipó e as folhas, mas outras plantas também, que ainda não foram descobertas, que são usadas nessa energia.

O pessoal que prepara a consagração no astral retira a energia da floresta usando as mãos e aplica diretamente no corpo da pessoa, mas como a maioria dos espíritos que estão ali ainda estão muito densos e desequilibrados, eles plasmam a energia em forma de chá e oferecem para os que estão acordados.

Aqueles que permanecessem num tipo de estado de sono, recebem apenas os passes, como descrito no livro.

Eles também passam mal, com os mesmos sintomas de quem bebe o chá.

Quando o paciente tem uma crise de choro, são usados alguns florais e óleos essenciais. Ainda não sei quais são os florais que eles usam, mas eles usam óleos essenciais durante as consagrações.

Usam óleo de hortelã para parar crises de choro prolongadas, menta para diminuir a confusão mental e capim limão como difusor de ambiente, para melhorar o foco na realidade.

Para limpar o local usam alecrim. Eles conseguem plasmar o perfume da energia do alecrim no ambiente, mas no nosso caso, você precisaria usar um difusor com essência de alecrim, antes do ritual.

O correto segundo o que eles fazem lá é se abster de carne durante todo o processo de cura, não importando quanto tempo isso dure, mas por aqui, tem de ficar sem comer carne pelo menos três dias antes do ritual.

Se você quer se curar usando a energia da floresta, precisa se harmonizar com os animais e não os comer, além de que, comer carne condensa a energia, aumenta a peia e dificulta os insights, projeções e mirações.

Você pode usar água pura, suco de algumas plantas ou chá de algumas ervas e pedir que elas sejam transmutadas em Ayahuasca, se quiser.

Você deve estar pensando: mas se os efeitos colaterais são os mesmos, por que usar a consagração cósmica?

Existem pessoas que vão preferir beber o chá e outras que vão preferir entrar em sintonia com a energia cósmica, que é o meu caso.

A grande diferença que foi apresentada para mim, e veja não sou xamã e nem pajé, sou apenas uma sensitiva e eles dizem que sou um “canal musical”, é que quando minha sensibilidade aumenta, fica difícil me concentrar no ambiente, porque começo a sentir a tudo e a todos.

Com a preparação devida, aprendi a focar a minha energia em mim e com as devidas explicações, aprendi a reconhecer cada etapa da cura. Não faço sozinha, tenho ajuda da Colonia.

Por exemplo, quando a pessoa vomita demais, é porque a energia está tratando da ira, usando o elemento fogo.

Quando a pessoa tem muita vontade de dançar durante o ritual, está sendo curada pela terra.

Quando chora demais, está sendo tratada do emocional, pela água.

E quando pensa demais e várias lembranças estão voltando, está sendo tratada pelo ar.

A consagração da Ayahusca Cósmica tem começo, meio e fim e usa outros elementos para a cura. Eu ainda estou aprendendo como fazer por aqui, para que um dia no futuro, eu possa ensinar para os outros.

Para entrar em contato com a Colônia do Urso, apenas mentalize esse nome e peça para fazer o tratamento. Se você for aceito, eles vão te tratar durante o sono.

E antes que apareça algum espertalhão tentando vender esse ritual cósmico, já te adianto que por enquanto ninguém além de mim teve autorização de conhecê-lo.

Ele é de graça, basta entrar em contato com essa Colônia.
OBS.: No exemplo citado, os óleos essenciais são cheirados e não bebidos. Estou apenas mostrando um pouco da cerimônia de lá, isso não é um roteiro, é uma amostra. Não adianta fazer isso, por que não vai funcionar. Peça ajuda da Colônia conforme ensinado.

Texto Revisado


 

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 66


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Rosana Ferraz Chaves   
Oraculista, sensitiva e escritora. Se dedica aos estudos de anjos, baralhos e tarots antigos, ministra cursos de oráculos, neurolinguística. Desenha mandalas e cria perfumes mágicos em seu atelier. Autora do livro Magid - O encontro com um anjo.
E-mail: rosanafch@yahoo.com.br | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoajuda clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa