auravide auravide

Enfrentando as limitações


Facebook   E-mail   Whatsapp

Muitas vezes não podemos alcançar o que queremos por causa de gravações que, a partir do desconhecimento de nós mesmos, limitam-nos e não nos deixam avançar. A minha proposta é que você consiga encontrar o poder que está ali dormindo e contra o qual só precisa acordar. Você pergunta como? Precisamente disso que eu quero falar.

Primeiro, você tem que entrar e ver o lugar onde você sente que não tem, que não merece, e abrir-se para receber e para dar. Mas você tem que fazê-lo de acordo com sua capacidade, e assim, pouco a pouco, quando o estresse se for, você vai continuar a estender isso, você vai continuar a empurrar as fronteiras para cada vez mais longe. Pois a carência está gravada no interior, dentro de você.

Continuamente eu digo o mesmo: pessoas que vêm de um ambiente com dinheiro sempre têm dinheiro, pois elas têm a ideia de merecerem, porque eles não têm crença alguma contra essa situação. As pessoas que não têm dinheiro, têm um julgamento com dinheiro, e esse julgamento vai mudando. Mas você tem que perceber uma coisa também: é possível remover a carga por trás da crença, você pode remover o ressentimento, o sentimento de injustiça. Mas isso não é o mais importante. Só torna-se importante por causa do foco que você coloca sobre isso e quanto o reforça. Se você se concentrar no que não tem, no que está errado, isso cresce.

Quando você se concentra no amor como o ponto mais alto na vida, está curando tudo o que vibra numa frequência inferior a esse amor, de modo que o espaço se abre e recebe. Temos, então, que concentrar-nos no amor. Isto como forma para conseguir uma mudança.

Mas também temos de ver que tem um lugar onde constantemente estamos focados no não merecimento, em que há algo de errado comigo, ou com o exterior, ou alguma injustiça, algo de errado com alguma coisa, ou o que for. E finalmente fazer uma proposta para parar de afirmar o que está errado, e se concentrar no que quer, não no que você não quer.

Como você pode ver tudo isso? Simples, observe as suas ações ou suas respostas automáticas. Por exemplo, quando você compra algo especial para compartilhar com a família: você não se inclui, ou pega a menor parte, ou a pior? Ou sente culpa se compra alguma coisa para você mesma e, embora eles não precisem, gasta esse dinheiro para comprar algo para os filhos ou marido? Ou é difícil para você se mostrar no trabalho, relegando-se, e quando alguém que foi construindo uma nova possibilidade é promovido, ai você se ressente ou sente inveja ? Você sente ciúmes de alguém que está arrumado, que de repente é apreciado e valorizado por sua aparência, mas não se permite a possibilidade de descobrir esse seu potencial, ou gastar dinheiro no cabeleireiro ou comprar algo novo?

Embora isso possa parecer bobagem, pode indicar que, basicamente, não sentimos que merecemos mais. E claro, a desculpa sempre é que não tem, que falta, mas seja honesta e vá mais fundo para as raízes de tal comportamento. Essa crença talvez esteja escondida atrás da emoção de alguma experiência forte, mas o fato é que ela o limita e o leva a pensar dessa forma.

Então, quando você ver a prisão em sua cabeça, quando você ver ativada a fundamentação, você não precisa acreditar no pensamento que puxa você para baixo e faz você se sentir mal, como se você valesse menos. Você pode substituir, por exemplo, louvando e valorizando a sua experiência, reconhecendo a abundância do que você tem, respirando profundo, como se sentisse uma apreciação interna para o que a vida lhe dá e traz para você, ou a maravilha de tudo em torno a você.

Estas ações irão conseguir que você pare com a sucessão automática da programação passada que continua recriando os mesmos momentos e criando os mesmos sentimentos. E então, em vez de passivamente ouvir seus pensamentos, modifique o seu foco para esta nova ação interna, abrindo um caminho interior: um caminho de satisfação, bem-estar, com base na apreciação, na gratidão, no amor que sempre está em tudo como uma bela dança universal na unidade.

Desta forma, paramos de projetar para um tempo futuro o passado que automaticamente nos controla neste momento. Na realidade, sempre, no fundo, você teve o que precisou, por isso estamos compartilhando isso aqui e agora, sentindo, sendo mais e melhor em todos os momentos. Talvez não tenha todas as coisas que gostaria de ter, mas você tem tudo que precisa para começar agora, e a partir daí, você pode abrir-se para receber essa abundância em todas as áreas que estão fluindo para você.

Minha proposta é, então, desarmar pouco a pouco aquilo que o impede agora de ser o seu máximo, expressado em todos os momentos, gerando o que seu coração anseia para criar na sua vida. Você vai ver que quando encontrar esse poder interior que está além dos limites, vivenciará um bem-estar completo: a sua realização no amor, na alegria, e na paz.

*Tire umas férias do ser, participe com Isha dos retiros especiais de uma semana no Centro Internacional para a Paz no Uruguai clicando aqui

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 14


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Isha Judd   
Isha é mestra espiritual reconhecida internacionalmente como embaixadora da paz. Criou um Sistema para a expansão da consciência que permite a auto-cura do corpo, da mente e das emoções. Site oficial www.ishajudd.com
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoajuda clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa