auravide auravide

Intolerância ao erro e à imperfeição


Facebook   E-mail   Whatsapp

Intolerância é a evidência cabal da falta de aceitação. Todo ser humano aprende por tentativa e erro, foi assim nos primeiros meses de vida, para aprender a sentar, engatinhar, andar e correr.

Todo processo cognitivo se baseia nisto.

No entanto, durante o crescimento, em alguns casos, houve a sedimentação da intolerância ao erro; em outras palavras, o perfeccionismo.

Isto pode ter acontecido, pelo excesso de repressão dos pais, quando a criança cometia erros durante a infância.

A pessoa que possui o perfeccionismo tende à procrastinação, à autopunição e à automutilação emocional. Existe um sofrimento profundo, pois a própria pessoa não suporta os erros naturais do aprendizado do dia a dia.

E muitas vezes, de forma inconsciente, por medo de sua própria autopunição ela deixa de fazer, ou seja, procrastina. No fundo, ela tem medo de errar, pois quando erra, os gatilhos que estão armazenados em seu inconsciente, emergem, com as vozes dos pais, ou das pessoas que a criaram. E para evitar este tipo de dor e desconforto, ela deixa para depois, ou leva horas para terminar algo que levaria um tempo bem menor para ser executado.

Isto é um ciclo vicioso, pois se ela não faz (procrastina), ela também se pune. Isto faz a pessoa viver em uma roda viva de sofrimento, frustração, dor e fracasso. Pelo fato da ausência da permissão ao erro.

Tudo isto é uma ilusão (intolerância ao erro), pois pode-se fazer melhor, no entanto, de forma saudável. Onde a pessoa compreende e aceita seus próprios erros, sem a autocobrança excessiva.

Além de tudo isto, a pessoa perfeccionista se compara o tempo todo.

Sendo funcionária em uma empresa, ou ela sendo empreendedora, ou empresária, a intolerância ao erro ou à imperfeição, gera um extremo desgaste, pois ela se sente cobrada por si, pelo chefe, família, amigos e parceiros afetivos.

O nível de cortisol e estresse sobe de forma estratosférica, prejudicando a saúde, o sono e o bem-estar de forma geral. Em suma, ela não tem qualidade de vida. Pois o perfeccionismo se torna extremamente viciante.

Uma forma eficaz de resolver é ir ao encontro da causa. Os traumas, bloqueios e gatilhos mentais armazenados em seu inconsciente. Em outras palavras as vozes, repressões e mágoas que ela guarda dentro dela.

Enquanto ela não for até a raiz do problema, continuará tendo uma realidade caótica, com excesso de autocobrança, autopunição e automutilação emocional.

Não existe um atalho para isto, por mais desconfortável que seja, ela precisa enfrentar a situação, através da identificação das vozes, limpeza e integração, este sem dúvida é o caminho mais inteligente e eficaz. E com certeza trará resultados reais e ela finalmente conseguirá ter uma vida com mais qualidade de vida e leveza, coisa que se ela continuar nutrindo a intolerância ao erro, continuará não tendo.

Muitos passam pela negação ou simplesmente levam a situação no piloto automático, no entanto, além de não resolver, gera ainda mais desgaste e sofrimento.

Então como é possível resolver esta questão?

Existem caminhos testados e validados por mim ao longo dos anos em consultório e nas aulas que ministro, que trazem o alívio da resolução. Vou deixar alguns possíveis caminhos caso queira o meu acompanhamento direto em sua situação pessoal.

Mas antes de citar os caminhos, gostaria de te presentear com a meditação que eu fiz no meu canal, para acalmar a mente e o coração. Esta meditação te beneficiará em vários níveis, caso queira ouvir CLIQUE AQUI aproveite e se inscreva no canal, vou adorar te ver por lá também.

Notei nos atendimentos em consultório, que minhas clientes e alunas que sofriam com o perfeccionismo, padeciam pela falta de amor-próprio. Pensando nisto e atendendo aos pedidos delas, eu gravei 40 vídeos curtos com exercícios terapêuticos, voltados para a desconstrução e reconstrução do auto amor (redução do perfeccionismo e da intolerância ao erro).

Pois uma pessoa perfeccionista é extremamente punitiva, em outras palavras, não se ama e muitas vezes tem baixa autoestima.

Com estes exercícios, que são liberados um por dia, elas conseguiram, ter mais leveza, com o seu processo interno.

Reduziram a intolerância ao próprio erro e adquiriam mais qualidade de vida.

Além dos vídeos que eu expliquei o passo a passo para aplicação, existem as lições, para esclarecer o método.

Atuo há mais de 10 anos com a mente e emoção humana, portanto, todos os exercícios são validados. Caso queira adquirir O desafio de se amar, com o acesso vitalício CLIQUE AQUI

Agora se a sua situação é mais agravante e necessita de uma proximidade maior, pode agendar uma sessão de terapia comigo, se escolher dar este passo CLIQUE AQUI

Cuide-se com amor!

Grande abraço.

Instagram CLIQUE AQUI

Adriana Mantana

Texto Revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Adriana Mantana   
Bióloga, Terapeuta Junguiana, Consteladora, Renascedora, Terapeuta de Integração Quântica do Ser®, Terapeuta ThetaHealer®, Terapeuta de Barras de AccessT, Floral de Bach, Radiestesista, Operadora de Mesa Quântica Radiônica, Cromoterapia, PNL, Mestre em Reiki Usui, Cristaloterapeuta, Giver Deeksha, Ativista Quântica. CRTH - 4103
E-mail: adrianagcl@gmail.com | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoajuda clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa