auravide auravide

Pandemia e você, pandemia e eu

por LIGIA GRECCO

Publicado dia 21/3/2020 em Autoajuda

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Eu sei que faz tempo que não escrevo. Muitas atribuições. Eu faço muita coisa, muita coisa mesmo. Às vezes, nem eu sei como dou conta de fazer tudo o que faço. Porém, de um tempo pra cá, percebi o nível alto de estresse que ando carregando. O barulho em especial me incomoda bastante. Barulho, isso mesmo.
Acho que o fato da minha mente andar barulhenta (o estresse leva a isso e o excesso de pensamento leva ao estresse).
Qualquer barulho que fica mais alto que meus pensamentos estressam. Enfim... faz parte da vida agitada e moderna da cidade grande.

Hoje resolvi escrever e não é um texto de autoajuda. Confesso que estou abrindo meu coração porque o silêncio está imperando. Já não tem a mesma quantidade de carros que antes passavam na avenida, nem as motos estourando os escapamentos. Não ouço o barulho dos bares ao longe. Ou as gritarias dos adolescentes na sexta-feira que é tão comum no meu Bairro. Estou ouvindo o meu sino de vento, pendurado na sacada do apartamento que balança com suavidade e leveza, cantando sua linda e profunda música simples. Que aliás, há muito tempo deixei de prestar atenção.

Tudo isso seria uma linda e doce poesia de paz e serenidade. Mas não. A verdade é que estamos num momento de medo e tensão. E quarentena. É claro que as pessoas antenadas na sintonia divina vão usar esse momento para fazer reflexões, para uma autoanálise. Para entender os propósitos de tudo o que está acontecendo e melhorar a si e a sua volta. Modificando atitudes e tendo um olhar mais coletivo e menos egoísta. É imponderável acreditar que o ser humano só melhora na medida que essas coisas impactantes e pesadas acontecem. As tragédias, desgracas e desastres infelizmente são causados na maioria das vezes pelo próprio homem. Mas são usados por Deus para que a humanidade evolua, não tenho duvida. Serve de exemplo e lição sempre.
Mesmo assim, confesso que tenho medo neste momento, porque penso que não era necessário passarmos por isso. E penso se realmente vamos aprender dessa vez.

Olhando pra trás, vejo que já tivemos sinais mais leves de que um dia isso iria ocorrer. E acabamos permitindo a pandemia. Seja por omissão ou por causa e efeito, a verdade é que deixamos acontecer: o mundo está doente por causa do homem. E o homem está adoecendo pelo que fez no mundo. Peço a Deus por piedade, e apelo a você, que reflita sobre tudo, que em especial se cuide, e que ore muito por toda a humanidade.
Texto Revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 4

foto-autor
Sobre o Autor: LIGIA GRECCO   
Autora da série de livros "Você mais feliz...", seu primeiro livro "Você mais feliz...com você" pode ser adquirido pelo e-mail: [email protected] ou pelo site https://www.clubedeautores.com.br/ Você pode se cadastrar também no curso de desenvolvimento pessoal e profissional através de rede social: e-mail para [email protected]
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa