auravide auravide

Por que a rejeição te impede de brilhar?

por Adriana Mantana

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


O sentimento de rejeição traz sintomas físicos em quem apresenta este tipo de problema, dentre eles posso citar: queimação no estômago, aperto no peito, dores de cabeça dentre outros.

Um dos sintomas, que está relacionado à vida externa da pessoa, é o sucesso profissional, afetivo e financeiro. Não é sentido fisicamente, no entanto, é perfeitamente percebido, pois a vida da pessoa que tem o sentimento de rejeição ativado fica estagnada, às vezes em uma área; em outras situações, todas as áreas são afetadas.
A razão disto acontecer é “simples”, por medo da rejeição dos outros, ela aprendeu ainda na infância, a ocultar o seu brilho; em outras palavras, apagou sua essência criativa, sua espontaneidade e seus dons naturais.
Para ter sucesso independentemente da área que for, existe a necessidade da criatividade, espontaneidade e senso de aventura.

E uma pessoa com a sensação de rejeição tem muito medo da opinião dos outros, sobre com o que vão pensar dela, ou pior se vão deixar de amá-la.

Isto é um verdadeiro tormento na vida de uma pessoa que é acometida pelo sentimento rejeição, pois ela prefere ocultar o seu brilho pessoal, para evitar que os outros a rejeitem. Em alguns casos ela sabe conscientemente que faz este movimento, em outros é um movimento inconsciente. Que a faz refém de si mesma.

Não sei se você sabe como eles treinam os elefantes nos circos, para que eles permanecerem atados a uma cadeira de plástico, sem sair de lá. Um elefante adulto pesa normalmente mais de uma tonelada, mesmo assim ele fica amarrado pelo pé em uma cadeira. Note que ele poderia se quisesse derrubar o circo inteiro, no entanto, ele permanece quieto.

Você pode estar se perguntando, o que isto tem a ver com o tema deste artigo. E eu te falo: Absolutamente tudo, logo você vai compreender onde quero chegar.

Quando o elefantinho é bem pequeninho, ele não para quieto, corre de um lado o para outro, está todo cheio de vida e não há quem o controle.

O que eles fazem então?

Pegam este elefantinho (separado da mãe) e o prendem em uma corrente, que está bem amarrada e firme em uma pilastra. O elefantinho, tenta, tenta e tenta sair de lá, mas não consegue e vai ficando com machucados, até que ele desiste.

Em suma, quando o elefantinho está cansado de sofrer e tentar, eles começam a fase da cadeira de plástico, até que ele permanece no mesmo lugar, sem o seu brilho e vivacidade, pois se acostumou com o fato de não conseguir sair daquela situação.

Note que o elefantinho foi impedido e adestrado. O mesmo acontece com as pessoas que se sentem rejeitadas, elas foram expostas em um ambiente em sua infância de dor e rejeição, consequentemente apagaram o seu brilho, para não serem rejeitadas.

Quando ela cresce não consegue ter sucesso, pois tem medo de se expor, sente dificuldade de falar em público, suas relações afetivas não avançam. Além disso,possuem o pensamento obsessivo de rejeição e abandono, durante praticamente 24 horas por dia, 365 dias no ano. Parece exagero, mas de fato não é.

Ela não consegue ter uma paz genuína, vive com medo e acuada. Quer ter sucesso, ser feliz e próspera, mas não consegue avançar. Como se algo a segurasse, gerando vários tipos de transtornos na vida dela.

Muitas vezes, este movimento de fracasso é inconsciente, ou seja, ela faz isto de forma totalmente involuntária. Uma forma de sua manifestação é a autossabotagem.

Que em suma, quando algo significativo está para acontecer, ela se sabota e coloca tudo a perder, pois dentro dela, existe o sentimento de rejeição, que dita a regra que ela não pode brilhar, pois os outros não vão gostar do seu brilho e sucesso, e se ela brilhar ela será rejeitada, portanto ela coloca tudo o perder e volta para a estaca zero.

Este processo é extremamente doloroso, torna-se um ciclo vicioso de dor e fracasso.

Fazendo uma analogia com o elefantinho, ela foi condicionada a agir da mesma forma.

Quando a pessoa chega neste estágio, necessariamente ele precisa de ajuda externa, pois não tem noção de como sair deste eterno looping negativo. Ela sabe que está em uma situação de repetição de padrão, mas não sabe sair, por mais que tente.

O que precisa ser feito?

Primeiro a pessoa precisa perceber que é acometida por isto, segundo rever as questões pendentes do passado (a origem do problema), terceiro limpar e quarto reconstruir seu mundo interno através do amor-próprio.

Trabalho com questões assim a bastante tempo, no consultório e nos cursos de formação que ministro.

Preparei 3 possíveis caminhos para você, caso queira trabalhar na solução desta situação tão dolorosa.

Gravei uma meditação no meu canal do YouTube de Limpeza e Centramento, sempre passo esta meditação, pois ela vai favorecer o equilíbrio e a serenidade interna, para acessar CLIQUE AQUI aproveite e se inscreva vou adorar te ver por lá também.

Como citei acima, trabalho com estas questões faz bastante tempo e atendendo a pedidos de minhas clientes e alunas, fiz uma Jornada de 40 dias, com 40 exercícios terapêuticos, com começo, meio e fim, para elas praticarem. Que tem o tripé da identificação, limpeza e reconstrução emocional interna.

Uma jornada para reconstrução de novo caminho neuronal, que se chama O Desafio de se amar. Caso queira adquirir CLIQUE AQUI

Agora se você sente que precisa de um acompanhamento terapêutico, pode verificar a possibilidade de agendar uma sessão de terapia comigo, se este for o seu caso CLIQUE AQUI

Grande abraço.

Instagram CLIQUE AQUI

Adriana Mantana

Texto Revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 13

foto-autor
Sobre o Autor: Adriana Mantana   
Bióloga, Terapeuta Integral, Consteladora, Renascedora, Terapeuta ThetaHealer®, Terapeuta de Barras de Access™, Floral de Bach, Radiestesista, Operadora de Mesa Quântica Radiônica, Cromoterapia, PNL, Mestre em Reiki Usui, Hooponopono, Cristaloterapeuta, Giver Deeksha, Terapeuta de Integração Quântica do Ser® e Ativista Quântica. CRTH 4103
E-mail: adrianagcl@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.
Publicado dia 12/1/2021 em Autoajuda

Veja também
artigo Posicionamentos
artigo As Cartas de Cristo
artigo Quando eu te vejo, em espírito e verdade...
artigo Destilar Emoções

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa