auravide auravide

Você é a única pessoa responsável por você



É incrível como uma das primeiras coisas o que eu preciso falar na terapia é: você é inteiramente responsável por você. A maioria das pessoas ainda não sabe nem isso.
Quando somos crianças somos absolutamente dependentes dos nossos cuidadores:  pais, mães, avós e tios são os nossos exemplos de mundo. Sabemos que não podemos subir no sofá, pegar um doce escondido ou fazer malcriação. mas a primeira coisa que fazemos quando um dos nossos pais vem nos inquirir sobre algo que aprontamos é colocar a culpa no nosso irmão, coleguinha e até no cachorro.

Essa é uma atitude esperada sim para uma criança. As crianças ainda estão formando o seu ego e realmente são influenciadas pelos outros. Quando elas percebem que receberão, procuram logo um outro culpado. É um mecanismo natural e saudável - apesar de narcisista.

A questão é que a maioria das crianças cresce e continua com esse comportamento. Aparecem no primeiro dia de terapia colocando a culpa da vida desorganizada ou desordenada em todo o mundo – pais, mães, avós e tios. E ainda trazem novos personagens: o marido, a esposa, os filhos, Deus, a crise econômica, o Bolsonaro ou o Lula. Tem sempre alguém externo eles mesmos responsável pela vida que eles estão levando.

E sim, eu já estive nessa posição. Eu já fui a pessoa que culpava até o porteiro pelos meus problemas. Ninguém me queria porque eu era gorda, ninguém me dava emprego porque o Brasil estava em crise - ou por que eu era gorda - bom você já entendeu que cada um arruma desculpa, né?

A questão é que essa atitude tira de nós o nosso poder. E sem poder, meu querido, você não sai do lugar. Conquistei tudo o que eu queria - estou até conquistando mais do que eu imaginava - e pasme só engordei desde os meus 20 anos. isso é para ilustrar que a minha desculpa não era válida. Era de fato só uma desculpa para o meu medo, minha vergonha e minha desorientação. Na realidade, era bem mais fácil assim.

Em mais de 20 anos de processos terapêuticos e trabalhando como terapeuta entendi que o poder está em mim. E não interessa a sua condição. Já vi pessoas que comiam lixo - literalmente - se tornarem empresários de fama Internacional. Já vi pessoas extremamente doentes se recuperarem de sua doença. Na verdade, testemunhei muitos milagres ao longo do tempo, inclusive em mim mesma.

Mas tudo começa pela autorresponsabilidade. Até mesmo a responsabilidade de não querer fazer nada. Lembro-me de uma carta que atriz - falecida por câncer - Márcia Cabrita escreveu no final da sua vida: eu não preciso mais ser forte, eu não quero, estou cansada de todo mundo querer isso de mim. Ela lutou contra o câncer por sete anos e decidiu que não queria mais brigar. Ela faleceu poucos meses depois disso – e sim, ela tinha o direito de desistir e se entregar.  Até mesmo a nossa morte pode ser uma escolha.

O que de fato você quer escolher para você? Até que ponto está pronto para se autorresponsabilizar pelas suas escolhas? É isso que vai trazer o seu poder de volta.

Texto Revisado

Publicado dia 15/3/2021
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 21



foto-autor
Autor: Andrea Pavlo   
Psicoterapeuta, taróloga e numeróloga, comecei minhas explorações sobre espiritualidade e autoconhecimento aos 11 anos. Estudei psicologia, publicidade, artes, coaching e várias outras áreas que passam pelo desenvolvimento humano, usando várias técnicas para ajudar as mulheres a se amarem e alcançarem uma vida de deusa.
E-mail: contato@andreapavlo.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa