auravide auravide

Desenvolvendo a vontade

por Bernardino Nilton Nascimento

Publicado dia 3/9/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


O ser humano deveria praticar constantemente o desenvolvimento da sua vontade, porque com a prática aumenta o seu poder e, quanto mais forte se faz sua vontade, mais sucesso, mais alegria, mais equilíbrio e mais prazer terá de viver.

Enganados pelo orgulho, supomos que temos uma vontade muito forte. A melhor prova de possuir realmente uma vontade forte é ter sangue frio em todas as circunstâncias. O ser humano calmo e moderado em todas as ocasiões da vida, por mais violentas que sejam, é o que demonstra possuir uma vontade poderosa. As pessoas nervosas, as que se irritam com a menor provocação, andam anunciando sua fraqueza diante da força da vontade. Os que podem praticar a quietude do coração, alheios por sugestão mental ou verbal - isso vem com o tom da voz e o equilíbrio mental e espiritual - são os que têm uma vontade muito aperfeiçoada.

Exaltar-se com facilidade é dar mostras de uma vontade fraca, mas quando, imediatamente, se recupera sobre si mesmo e renasce a calma inalterável, manifesta-se uma verdadeira força de vontade, pois que já sabe fazê-la intervir favoravelmente em seu comportamento.

Você deve estudar e praticar a força de vontade até que seja possível governar-se com acerto, pela simples arte da vontade. A cada momento pode mudar sua vontade, porém, isso pode tornar-se um desequilíbrio emocional. Para buscar seus sonhos, seus desejos, há que ter força de vontade, pois, na prática, tudo o que você for realizar tem que ter prazer, alegria e clara vontade.

Pratiquei um exercício indiano para desenvolver a vontade plena, que é mais ou menos assim:

1º - Todos os meses, quarenta e oito horas depois da lua cheia, faça uma meditação de mais ou menos uma hora, num aposento escuro. Concentre o pensamento sobre um ponto, sem permitir que nenhum outro pensamento entre em sua mente. A princípio, seus pensamentos vagarão, passando de um para outro assunto. Se der continuidade a essa prática, será difícil detê-los num só ponto, mas tornará possível pensar numa só coisa por muito tempo.

2º - Pegue doze pedrinhas ordinárias na mão esquerda e logo, com a ponta dos dedos da mão direita, pegue uma delas. Estenda o braço e olhe para a pedrinha toda intensidade, ao mesmo tempo em que concentra o pensamento somente na pedrinha, durante um minuto.
Deve evitar que pensamentos estranhos entrem em sua mente. Deixe cair a pedrinha na palma da mão direita, pegue outra e continue, até que todas pedrinhas passem de uma mão para a outra.

3º - Em noites serenas e de céu limpo, saia de casa, olhe para o céu e comece a contar as estrelas, sem parar e sem permitir que nenhum outro pensamento venha atrapalhar a sua contagem. Conte o máximo que puder. Quanto mais estrelas conseguir contar, maior será seu grau da força de vontade alcançado.

4º - Concentre o pensamento em algumas pessoas ausentes. Queira, com toda a vontade de que é capaz, que essas pessoas lhe escrevam, tratando de um assunto determinado. Deve começar com alguma pessoa com quem já esteve em frequente correspondência e, se conseguir fazê-las escrever na forma que deseja, continue dirigindo a experiência para outra pessoa que escreve de vez em quando. Conseguindo isso, volte-se para pessoas que conhece, mas com quem nunca se correspondeu. Com os resultados vitoriosos nesses diversos ensaios, a confiança em si mesmo terá aumentado consideravelmente, o que vigorará a vontade, fortificando-a.

5º - Com areia seca e solta, cobri uma superfície de um metro quadrado, aproximadamente. Uma vez alisada, tracei nessa superfície, com o dedo indicador, figuras ou carcteres diversos (que sejam do gênero que for da sua vontade). Durante o exercício, concentre-se bem, sem deixar outro pensamento entrar em sua mente.

Deve praticar essas meditações durante cinco noites consecutivas, sempre quarenta e oito horas consecutivas à lua cheia. Pratique-as sempre à noite, mas é indispensável que sejam executadas na ordem.

Fazendo direito e com dedicação, você vai responder sobre os resultados alcançados. Coloquei na minha vontade um amigo que foi para o Japão e de quem não tinha notícias há mais de quinze anos. Recebi um cartão dele que me fez muito feliz. Muitas outras coisas consegui com a meditação da vontade reforçada.

BNN

Texto revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 94

foto-autor
Sobre o Autor: Bernardino Nilton Nascimento   
"Não seja um investigador de defeitos, seja um descobridor de virtudes"./ "Quando a ansiedade assume a frente, as soluções vão para o final da fila"./ "Quando os ventos do Universo resolve soprar a favor, até os erros dão certo". BNN
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa