auravide auravide

A arte da paciência



Quem aqui é impaciente levante a mão! Vocês não podem ver, mas estou com as duas mãos levantadas.

Afinal, nós mortais somos impacientes, por mais que digamos que não. Duvido que ninguém de nós já não perdeu a paciência, com tanta coisa que vemos de errado em nosso dia-a-dia.

Realmente não é nada fácil o convívio em sociedade. Motoristas que negam a passagem quando queremos entrar em alguma rua, motoristas que aceleram antes que o farol esteja verde, obrigando-nos a correr mesmo que estejamos em cima da faixa de pedestres.

Vendedores totalmente despreparados que nos atropelam tão logo colocamos os pés dentro da loja. Pessoas que não esperam que saiamos de dentro do elevador e passam por cima de nós, querendo logo entrar. Senhoras e senhores no celular aos berros em hospitais, cinemas e restaurantes. Flanelinhas que nos abordam a todo minuto em que encostamos nosso carro para estacionar, seja em um teatro, feira ou um evento qualquer. Vizinhos mal humorados que sequer lhe dizem um bom dia ao cruzarmos na garagem do prédio.

De fato esse mundo está meio que virado do avesso... Poucas são as vezes em que somos tratados com educação e com respeito como seres humanos que somos. Até estranhamos quando pessoas são cordiais e gentis. Vivemos em um mundo nivelado por baixo, ou seja, sempre partimos do mau exemplo para mensurarmos o que seria uma boa referência ou uma boa educação.

“Em verdade vos digo”

Enquanto nós, como cidadãos, não procurarmos exercer a nossa cidadania e continuarmos fechando os olhos para a falta de educação e boas maneiras, sempre estaremos nivelando por baixo a nossa maneira de viver, sempre teremos que engolir o maltrato das pessoas e não poderemos nunca reclamar.
Não se trata de sermos rabugentos e sim de fazer valer o nosso direito de ir e vir e de ter um convívio que seja agradável para todos.

As pessoas não se falam, não se cumprimentam, passam um pelos outros como se nada houvesse em sua frente. Outro dia eu estava em um caixa de supermercado na fila (é claro) e uma senhora simplesmente quase passa por cima de mim, sem ao menos pedir licença. Eu diria até que aquela senhora deve ter tido uma educação de berço, mas não a coloca em prática.

- Eu sei, a pergunta não quer calar:

- Do jeito em que anda o nosso mundo, como podemos confiar nas pessoas?
- Como posso saber se tal cidadão atrás de mim, no caixa eletrônico não quer me assaltar?
- Eu, conversar com estranhos, com a caixa do supermercado... Jamais! Sou superior e não me rebaixo a tanto.

- Vocês acham que não existem pessoas que pensam assim?

Eu diria que todos nós sabemos quem é quem no nosso mundo; diria que sabemos sim distinguir o bom do ruim. O problema é que sempre temos o ruim como parâmetro. Deveríamos exercer um pouco mais a nossa paciência, no nosso convívio com as pessoas. Afinal, pertencem ao mesmo mundo que nós e muitas vezes com uma verdadeira história de vida, que de longe, a nossa chegaria aos pés.

Eu só não tenho paciência com pessoas que pensam que tudo sabem, que desrespeitam os mais velhos, que maltratam crianças, que batem em mulheres, que querem tirar vantagens das pessoas simples, que tenham qualquer tipo de racismo, seja social, cultural ou étnico. Pessoas assim não são exemplos de bem-aventurança e de bom convívio.

Fora isso que tal nivelarmos a nossa vida com bons exemplos? Sejamos cordiais, educados, por que não? Nada custa.

Que tal conversarmos mais? Nem que seja para falarmos do tempo, vamos sorrir mais, mostrar o que há de bom em nosso interior, permitir que o outro se aproxime, através de uma gentileza, com uma palavra de carinho.
Vejo tantas pessoas lindas pelas ruas, mas ao mesmo tempo fechadas e carrancudas, perdendo o precioso e valioso tempo de simplesmente serem quem são, seres humanos iguais a todos nós.

Pense nisso.
Muita Paz

Texto revisado por: Cris

Publicado dia 22/11/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 30



foto-autor
Autor: Nelson Sganzerla   
Uma ALMA encarnada no Planeta Terra, que busca a ascensão para a LUZ
E-mail: nelsonsganzerla@terra.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa