Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide
Home > Autoconhecimento
 A grande ilusão do sofrimento!

A grande ilusão do sofrimento!

por Paulo Tavarez
Facebook   E-mail   Whatsapp


Todo sofrimento que assalta a alma humana foi criado a partir de uma ilusão!

O sentimento de perda, que tem um gosto extremamente amargo, só existe em função da ilusão da posse. 

O sentimento de humilhação, que abastece nossos corações de ódio e revolta, só existe em função das ilusões de apego às pessoas, apego à própria imagem ou a qualquer objeto. Esse apego idiota não é nada mais, nada menos do que a vaidade e do orgulho que comandam as nossas escolhas.

O sentimento de abandono que lança suas lâminas afiadas em nossa alma, só acontece em função de uma ilusão de dependência, pois ele surge a partir da ideia equivocada de que o outro é responsável por nossa felicidade. Muitas vezes nos tratamos como um vasilhame qualquer e consideramos o outro aquela substância que irá nos preencher. O que nos leva a colocar nos ombros dos outros tal fardo?

Os sentimentos de fraqueza e impotência consagram-se a partir de ilusões criadas por conceitos limitantes de nós mesmos. Ora, não é porque nossas mães nos tratávamos como se fôssemos de cristal que devemos acreditar nisso.

O sentimento de indignação, que nos coloca em trincheiras, armados contra ideologias contrárias, só teve êxito em existir em nossas vidas por nos entregarmos às ilusões violentas que reúnen inúmeros vícios mentais como a intransigência, a intolerância, o preconceito e principalmente a ilusão da superioridade.

São as ilusões que nos conduzem ao abismo. São elas que nos prendem nas trevas exteriores onde imperam o choro e o ranger dos dentes. O inferno de Dante ou os vales de sofrimento retratados na literatura espírita são instâncias criadas para o esgotamento das impressões criadas pelo envolvimento profundo com as ilusões do mundo. 

Isso acontece por que o homem, no estágio em que encontra-se, não tem muito interesse pela realidade; ele prefere ser conduzido pelas emoções, quer o torpor, a adição, o vício, as sensações grosseiras, assim por diante. Quando o assunto é olhar para si ele foge. Prefere anestesiar-se de ilusões, idealizar um mundo que ajuste-se à sua visão primitiva de felicidade e refugiar-se nele. Só o tempo trará o amadurecimento necessário para que o fruto possa desprender-se da árvore.

Realização, como o próprio nome diz, é encontrar o “real”. O despertar da Conscieñcia, da mesma forma, pressupõe estarmos dormindo. Enquanto vivermos sob o efeito dessa lótus alucinógena -  como ficaram entorpecidos os soldados de Ulisses no poema de Homero - não veremos o tempo passar, o progresso acontecer e estaremos apenas adiando o nosso processo de iluminação. 

Iluminar-se é acender luzes em si mesmo, nada mais do que isso! A cada luz que acende-se apresenta uma nova realidade. 

Só esse conhecimento irá libertar-nos do mundo de Maya, só quando colocarmos os pés no chão e aceitarmos a Vida como ela é, as coisas como elas são, as pessoas como querem ser e a experiência proposta pela vida para o nosso desenvolvimento da maneira que apresentar-se em nossa realidade, nós conseguiremos subir esse degrau e sair desse vale de lágrimas ilusório provocado pela nossa ignorância.
Texto Revisado

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo




Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 42
Atualizado em 15/05/2020

Veja também
artigo Sabedoria
artigo Quais as deusas que habitam dentro em mim?
artigo Felicidade em suas asas
artigo Coração Ardente II

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




horoscopo

auravide auravide

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa