auravide auravide

A importância do equilíbrio emocional


Facebook   E-mail   Whatsapp

Não importa a idade, origem, sexo, condição financeira ou grau de escolaridade que tenhamos, a vida de todo ser humano é cheia de desafios, erros, aprendizados, escolhas e com muita margem para distração. Assim, "vencer na vida" é algo subjetivo e muito pessoal, havendo uma grande diferença no que isso significa para cada um.

Ainda que sejamos todos condicionados a acreditar que quem irá vencer na vida serão os mais inteligentes, bem estudados, ricos, bonitos ou bem relacionados, na prática, são os mais flexíveis e bem preparados que atingem um patamar de contentamento e satisfação pessoal mais elevado. Diferente do que aprendemos, este bom preparo e melhores condições, assim como nossa realização, não vêm de nada exterior a nós, mas da consciência e equilíbrio emocional que trazemos de outras vidas e/ou escolhemos desenvolver aqui.

Nossos desafios só nos são realmente prejudiciais quando lidamos com eles negativamente e, infelizmente, ninguém é educado para saber como lidar com tudo o que irá enfrentar. Perdas, doenças, medos, traumas, rejeições, carências, culpas, raivas, baixa autoestima, insegurança, negatividades, depressão, tudo isso são questões emocionais que influenciam em nosso pensar, sentir, escolher e agir, determinando o sucesso ou fracasso de nossos projetos e realização. Para lidar bem com os problemas então, é preciso saber como lidar com as emoções por trás deles.

Os fatos e acontecimentos da vida, quando vivenciados sob um olhar negativo, são sempre sofridos e julgados como prejudiciais, sendo utilizados também como justificativa para nos aprofundarmos ainda mais em nossos sofrimentos e limitações. Já quando estamos bem interiormente, com um alto nível de energia vital e focados no positivo, enfrentamos nossos desafios de maneira mais otimista e confiante, certos de que tudo é passageiro, além de oportunidades de crescer e melhorar.

Sendo assim, desde que nascemos já temos certas tendências de viver e experienciar os fatos de uma maneira ou de outra, de acordo com as cargas e padrões emocionais que recebemos de nossa ancestralidade e sistêmica familiar. É também esta carga energética que atrai ou manifesta certos tipos de acontecimentos para que sejam expostos, curados e integrados. O próprio acontecimento em si já é parte da cura, já é parte da energia em desequilíbrio que está sendo transmutada.

É impossível ao ser humano controlar tudo o que acontece em sua vida, tampouco é recomendado que tente isso. O melhor que podemos fazer é utilizarmos dos acontecimentos para conhecer a nós mesmos mais profundamente, o que está por trás das nossas escolhas, desejos, crenças e tudo o que contribuiu para a criação daquela situação e de nossas reações. Muitas vezes, a descarga emocional que nossos relacionamentos e experiências nos proporcionam é tão grande que não temos outra maneira de lidar com a situação senão através daquelas emoções que foram liberadas.

Cabe-nos então ter esta compreensão bem clara para que não alimentemos mais aquele padrão criando julgamentos, explicações, acusações ou o que quer que seja naquela sintonia, mas que possamos trazer nossa consciência de volta ao momento presente, ao nosso corpo, ao nosso silêncio interior para permitirmos que a experiência se valide e os desequilíbrios se dissolvam. Uma vez que a descarga energética aconteceu, é apenas com amor e consciência que o assunto se resolverá com equanimidade.

Conscientes deste movimento contínuo de acontecimentos, gatilhos que são disparados e suas consequentes descargas emocionais, podemos perdoar a nós mesmos e a todos os envolvidos, certos de que também estão em sofrimento e enfrentando seus próprios desafios. Todos somos seres de luz, apenas temporariamente confusos com tanta carga emocional que criamos e não sabemos como lidar. Eventualmente, todos resolveremos nossas pendências e desequilíbrios, retornando à felicidade, plenitude e bem-aventurança do ser.

Assim, para mudarmos um padrão de sofrimento, é preciso primeiramente parar de lutar contra ele pois, aceitando-o sem julgamentos, nos sintonizamos com o amor, com a paz e segurança que já trazemos em nós. A partir daí, desta faixa vibratória, podemos lidar com a situação de uma maneira vencedora e não mais vitimista, transformando nosso mundo interior e vivendo a realidade do ser!

Em Paz,
Rodrigo Durante
Texto Revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 27


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Rodrigo Durante   
Aprendendo a ser feliz e compartilhando tudo o que me faz bem! Atendimentos e workshops.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa