auravide auravide

A Inovadora Visão da Administração Bioquântica - parte I / III


Facebook   E-mail   Whatsapp

"Deem-me um ponto de apoio e uma alavanca e eu moverei a Terra". Arquimedes (287-212 a.C.)

Primordialmente numa visão planetária, a nossa Casa Cósmica, a Terra, o Planeta Azul, é um "ponto" que faz parte da periferia do Sistema Solar, da Galáxia Via Láctea, entre bilhões de galáxias existentes no Cosmos. E, no bojo deste "ponto" universal, convivem e se encadeiam numa relação em comum, à Vida, seres orgânicos e inorgânicos do átomo ao arcanjo, formando os Três Reinos da Natureza: o Mineral, o Vegetal e o Animal/Hominal. E, os Reinos unidos às forças e energias existentes no Universo, percebem-se as notáveis construções de Engenharia e Administração de Sistemas Cósmico, Galáctico e Planetário entre bilhões de mundos, estrelas e planetas, alinhados aos misteriosos buracos negros existentes num complexo inter-relacionamento de sistemas, com elementos e funções, compondo as conexões da Vida que continua sendo pesquisada, estudada e decifrada pelos pesquisadores de diversas ciências das nações do Planeta, em benefício da humanidade, numa dimensão cósmica extraordinária em termos de tempo e espaço infinitos, interligando-se na amplidão do Universo.
Acrescente-se que, no Sistema Solar, mesmo a 150 milhões de quilômetros de distância, a força de atração gravitacional do Sol é suficientemente forte para manter a Terra presa em sua órbita.
Também os misteriosos buracos negros são os corpos celestes que apresentam os maiores valores de gravidade conhecidos no Universo.

Indubitavelmente, no bojo de todo construtivismo, a criação e a evolução do Homem, em toda complexidade do Ser.

Até entre a composição das moléculas invisíveis, faz-se tornar realidade a matéria como na fórmula da água, H2O. A água é uma substância química cujas moléculas são formadas por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio, ambos invisíveis aos olhos. Porém, sentidos.  Mas, na visibilidade a água em estado líquido, ocupa cerca de 71% da superfície da Terra e, do total desse volume 97,4%, aproximadamente, está nos oceanos. A água dos oceanos é salgada, contendo muito cloreto de sódio, além de outros sais minerais.

Com efeito, para o avanço das pesquisas e entendimento do universo, a Metafísica é subdivisão fundamental da filosofia que, no aristotelismo, também é caracterizada pela investigação das realidades que transcendem a experiência sensível, capaz de fornecer um fundamento a todas as ciências particulares, por meio da reflexão a respeito da natureza primordial do ser; filosofia primeira. E, no kantismo, doutrina do filósofo alemão Immanuel Kant (1724-1804), fundador da Filosofia Crítica, almeja estabelecer os limites e a legitimidade das potencialidades cognitivas da razão, e apontar as condições de possibilidade apriorísticas do conhecimento e da legislação moral, inerentes à constituição universal do espírito humano, estudo das formas ou leis constitutivas da razão, fundamento de toda especulação a respeito de realidades suprassensíveis (a totalidade cósmica, Deus ou a alma humana), e fonte de princípios gerais para o conhecimento empírico.

A saber, a Metafísica é uma palavra com origem no grego e que significa "o que está para além da física". É uma doutrina que busca o conhecimento da essência das coisas. Para Aristóteles (384-322 a.C.), discípulo de Platão (428-347 a.C), a metafísica é, simultaneamente, ontologia, filosofia e teologia, na medida em que se ocupa do ser supremo dentro da hierarquia dos seres.

Como também, a Quintessência (quinta essência) é uma alusão a Aristóteles (384-322 a.C), que considerava que o universo era composto de quatro elementos principais - terra, água, ar e fogo -, mais um quinto elemento, Ápeiron (Tales de Mileto, 624-546 a.C; e  Anaximandro, 610-546 a.C.), uma substância etérea que permeava tudo e impedia os corpos celestes de caírem sobre a Terra.

Bem como, a dinamicidade é a propriedade mais atraente da quintessência. O maior desafio de qualquer teoria de energia escura é explicar o fato de ela existir na medida exata: numa quantidade não tão grande para impedir a formação das galáxias no universo primordial, e nem tão pequena que não pudesse ser detectada agora. A energia do vácuo (a constante cosmológica de Einstein) é totalmente inerte, mantém a mesma densidade o tempo todo. Portanto, para explicar a quantidade de energia escura hoje, os valores da constante cosmológica deveriam ter sido muito bem sintonizados na criação do universo para ter o valor adequado com as observações de hoje. Em contraste, a quintessência interage com a matéria e evolui com o tempo, de forma que se ajusta naturalmente aos valores observados na época atual.

No decorrer do tempo e do espaço da História da Humanidade, o Homem por intermédio de várias civilizações dominantes e conflituosas entre impérios, dinastias, califados, também buscou entender, compreender, pesquisar, estudar e aplicar os conhecimentos adquiridos para melhor organizar-se perante os acontecimentos em cada época.

Para tanto, em tempos remotos até o tempo atual, no constante aprendizado entre o amor e a dor provocados por guerras fratricidas, cataclismos - catástrofes naturais -, surtos, epidemias, endemias, pandemias. O Homem busca estudar e explorar as artes, as ciências, o Universo visível e o invisível; sentir-se pleno, pelos frutos advindos por intermédio da sabedoria, conhecimento e inteligência dos pensadores, filósofos, matemáticos, engenheiros de toda parte do mundo, decifrando as relações conflituosas do "problema do ser, do destino e da dor" num processo individual e coletivo, desvendando em si mesmo o Homem Integral no Universo, no sentido moral e espiritual.

Também, numa visão planetária como exemplo, o Homem busca entender os fenômenos da natureza. Como exemplo, quando a Terra, a Lua e o Sol estão alinhados - ou, como dizem os astrônomos, em oposição ou conjunção -, a atração gravitacional dos dois últimos se soma, ampliando seu efeito na massa marítima. Por outro lado, quando as forças de atração da Lua e do Sol se opõem, quase não há diferença entre maré alta e baixa. Ou seja, organiza o fluxo das marés. E, sem a gravidade da Lua, a Terra não teria atmosfera, e tudo o que se encontra fixo na superfície terrestre estaria simplesmente flutuando pelo espaço vazio.

Então, tudo se liga tudo se encadeia, desde o alfa até o ômega. Nada é vazio absoluto; o que parece vazio está ocupado por uma matéria que escapa aos sentidos e instrumentos, atualmente estudados pela física quântica.

Igualmente, pelo conhecimento atual o sólido, o líquido, o gasoso são elementos da matéria. Acrescenta-se também como elemento da matéria o plasma, quando elétrons de um material separam-se de seus núcleos, criando uma espécie de gás condutor elétrico que, neste estado dessa substância, é plasmático. Como exemplo as lâmpadas fluorescentes, aparelhos de TV, que são equipamentos em que existe plasma.

Assim também, Arquimedes estudou na escola de Matemática de Alexandria, que na época era o centro intelectual do mundo grego. Teve contato com o que havia de mais avançado na ciência do seu tempo, convivendo com grandes matemáticos e astrônomos, entre os quais Eratóstenes de Cirene (276 a.C.-194 a.C.), o matemático que fez o primeiro cálculo da circunferência da Terra.

Quando, ao voltar para sua cidade, Arquimedes resolveu colocar em prática uma série de projetos. Chegou à ideia da "gravidade específica", denominada de "Princípio de Arquimedes", no qual afirmou "Qualquer corpo mais denso que um fluido, ao ser mergulhado neste, perderá peso correspondente ao volume de fluido deslocado". Após a descoberta, saiu correndo pela rua gritando: Eureka! Eureka!

Logo depois, seu enunciado que a partir de então se tornou conhecido com o nome de "Princípio de Arquimedes", veio permitir um entendimento bem melhor do comportamento dos líquidos e constitui um dos principais fundamentos da hidrostática.

Simultaneamente à história e o avanço construtivo da humanidade no Cosmos, percebe-se uma avançadíssima engenharia e administração no tempo e espaço infinitos.

A princípio, a Administração alia-se ao construtivismo do Planeta Terra num micro sistema estelar, quando pelos registros históricos remonta há 5.000 a.C aos sumérios, também às antigas civilizações egípcias, às greco-romanas, entre outras civilizações e, em destaque para as administrações da Igreja Católica Romana, incluindo os Templários, e as Organizações Militares. Posteriormente, o modelo desenvolvido pelo engenheiro norte-americano Frederick Taylor (1856-1915), considerado o pai da administração científica, e um dos primeiros sistematizadores da disciplina científica da administração de empresas. Então, consequentemente, a liderança baseada na abordagem contingencial (situacional) e, nesse ínterim, a prática da terceirização pelas empresas nos tempos modernos, no bojo dos princípios da administração. Analogamente, a existência da nobre ciência, técnica e arte da administração é um ramo das ciências humanas que se caracteriza pela aplicação prática de um conjunto de princípios, normas e funções dentro das organizações. É praticada especialmente nas empresas, sejam elas públicas, privadas, mistas ou diversas organizações humanas; é o ato de, com capacidade e competência, administrar ou gerenciar negócios, pessoas ou recursos, com o objetivo de alcançar metas definidas nas relações com bons resultados; é uma palavra com origem no latim "administratione", que significa "direção, gerência".

Do mesmo modo, o administrador deve ser uma pessoa organizada, que goste de estar sempre à frente, expor sua opinião, ter uma visão ampla, e tem como função organizar, gerenciar, coordenar e orientar áreas de uma empresa, organizações humanas, como recursos financeiros, físicos, tecnológicos e humanos.

Por conseguinte, a bem da humanidade, as quatro funções básicas da profissão se desenvolvem em planejar, organizar, dirigir e controlar. Elas compreendem um grande universo de ações que o administrador deve tomar para manter a organização no rumo certo no bojo da globalização e da geopolítica nas relações internacionais.

Fontes bibliográficas:

Livros:

Araneda, Rolando Toro, "Curso de Formação Docente em Biodanza - Coletânea de Textos", Tomos de I a VI, Escola de Biodanza Rolando Toro, MG.

"Teoria de Biodanza - Coletânea de Textos", Vol. 1 e 2, 1ª edição, Editora Alab, Ceará.

"Biodanza", Editora Olavobrás/EPB, 2002, São Paulo, SP.

Garcia, Carlos, "Curso de Biodanza e Empresas".

Santos, Maria Lúcia Pessoa, "Metodologia em Biodanza - Primeiros Passos", 1996, Impressão Gráfica Almeida, Belo Horizonte, MG.

Chiavenato, Idalberto, "Introdução à Teoria Geral da Administração", Editora Campus.

Yogananda, Paramahansa, "Autobiografia de um Iogue", Lótus do Saber Editora.

Kardec, Allan, "O Livro dos Espíritos"; IDE Editora.

Denis, Léon, "O Problema do Ser, do Destino e da Dor". FEB Editora.

Luiz, André (espírito) / Chico Xavier, "Missionários da Luz". FEB Editora.

Ângelis, Joanna de (espírito) / Divaldo Pereira Franco, "O Homem Integral". Livraria Espírita Alvorada Editora.

Riso, Don Richard, e Hudson, Russ, "A Sabedoria do Eneagrama". Editora Cultrix.

Fonte:"The quintessencial Universe", Scientific American vol12, número 2, 2002, pagina 41.

Tyson, Neil deGrasse, e Goldsmith, Donald, "Origens - Catorze Bilhões de Anos de Evolução Cósmica". Editora Planeta do Brasil.

Sites:

Professor Laércio da Fonseca. O que é Física Quântica: https://www.youtube.com/watch?v=oIrB4srolcQ Professor Gil da Costa Marques. Física Quântica - Aula 01 - Breve História da Física Quântica: https://www.youtube.com/watch?v=rFFdL6LP2mE www.todamateria.com.br

Júnior, Joab Silas da Silva. "Sete erros mais comuns cometidos no estudo de Física"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/sete-erros-mais-comuns-cometidos-no-estudo-fisica.htm

https://escolakids.uol.com.br/matematica/a-forca-de-atracao-da-gravidade.htm

https://www.fem.unicamp.br/index.php/pt-br/ Teixeira, Mariane Mendes. "Segunda Lei de Newton"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/segunda-lei-newton.htm

Helebrock, Rafael. "Leis de Newton"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/leis-newton.htm

https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-as-fases-da-lua-influenciam-as-mares/ Fogaça, Jennifer Rocha Vargas. "Teoria de Max Planck"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/teoria-max-planck.htm   www.significados.com.br

https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/gal%C3%A1ctica

https://www.ebiografia.com

http://www.if.ufrgs.br/fis02001/aulas/quintessencia.html

https://cra-rj.adm.br

https://cfa.org.br

https://administradores.com.br/

www.iped.com.br

www.sobiologia.com.br

Texto Revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 7


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: MSOUSA ADMINISTRAÇÃO BIOQUÂNTICA   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa