auravide auravide

A LEI DA ATRAÇÃO E O PODER INTERIOR- PARTE 1



“Criamos a realidade segundo nossas crenças subconscientes. A Lei da Atração está constantemente dando forma a todas as suas escolhas. Concretizando, não somente seus pensamentos, mas criando circunstâncias que refletem o seu estado interior. O acaso não existe, assim como a vida funciona sob uma lógica. A vida tem suas leis e mecanismos, e sofremos sempre que caminhamos no fluxo contrário.

Em metafísica, estudamos e investigamos as causas das circunstâncias, como também a dinâmica da alma e as leis universais. Para que a Lei da Atração passe a atuar favoravelmente, é de vital importância que aprenda a focar seus pensamentos em uma única direção. A confusão mental em que a maioria das pessoas se encontra envia sinais contraditórios ao Universo e por essa razão as coisas parecem nunca se concretizarem.

É provado que somos os construtores do nosso destino e não vítimas como nos imaginamos no passado. Percebo que é bastante difícil para a maioria das pessoas assumir essa “responsabilidade”, porque estão acostumadas a verem a si mesmas como criaturas frágeis e dependentes, encontrando em Deus, ou na visão do “karma”, a explicação para suas aflições.

Não consigo conceber como real a idéia de um Deus cruel que primeiro dá o livre-arbítrio a seus filhos para depois os punir, sempre que não fizerem as escolhas de acordo com a Sua Vontade (moral). Se existe um jeito certo de escolher para que o livre-arbítrio? Para mim não faz sentido!

Creio que se para cada ação existe uma reação, cada escolha que fazemos gera um resultado. O problema é que não temos consciência de que a cada instante fazemos escolhas. Como vivemos a maior parte do tempo envolvidos com as “loucuras da nossa mente” (projetados no passado ou no futuro), geralmente inconscientizamos o momento presente e, assim, continuamos escolhendo de acordo com as nossas crenças subconscientes, que na maioria das vezes são negativas. Dessa forma, os resultados são sempre os mesmos: continuamos a atrair as situações das quais desejamos nos livrar.

Você já notou como uma área da sua vida sempre lhe traz os mesmos problemas? Como se as situações acabassem sempre do mesmo jeito? Se você tiver a coragem de olhar para dentro de si perceberá que nessa área suas crenças são limitadoras e negativas.
Aquilo que chamamos de “karma” é, na verdade, a Lei da Ação e Reação nos mostrando que continuamos a acreditar nas mesmas coisas, ou seja, que não aprendemos a agir de uma maneira mais positiva.

Quanto à idéia de que por termos feito algo muito ruim a alguém no passado hoje precisamos sofrer é apenas a confirmação da crença no mal e no castigo. E assim, o Universo nos traz os castigos que acreditamos merecer. A Natureza não castiga ninguém; porque castigar-nos, seria castigar a si mesma já que somos uma forma de sua expressão.

É evidente que em algum lugar no passado cometemos muitos atos irracionais, fizemos muitas coisas condenáveis e cruéis, assim como, certamente fomos vítimas de muitas maldades. Mas eu acredito que a Natureza protege a ignorância (inocência) e que não é Ela quem nos pune, mas nós mesmos.

Ao longo da vida nos sentimos muito magoados e frustrados com muitas pessoas e por que não cometemos um ato de crueldade? Simplesmente porque hoje temos a consciência de que esse não é o melhor caminho. No passado, não tínhamos essa consciência. Como você pode ser punido por aquilo que foi no passado se você já não é o mesmo? Se evoluiu e se o passado não existe?

Portanto, continuar acreditando em “karma” é também uma escolha que atrai suas formas correspondentes. Acredito que temos inteligência bastante para questionar todos os conceitos que simplesmente mantivemos porque não conhecíamos outros.

Um outro fator de grande importância é acreditarmos que somos impuros ou imperfeitos. Como podemos ser impuros ou pecadores se tudo aquilo que é considerado pecado são impulsos e instintos inerentes ao homem? Por que o sexo é pecado se a Natureza nos deu o impulso (desejo) e o prazer? Por que o prazer?

Percebo que tudo aquilo que nos faz bem é acompanhado por um prazer natural. Gostamos de sexo, de coisas bonitas, de dinheiro (possibilidades) e por que temos que nos privar de tudo isso? Quanto ao sexo, algumas pessoas conseguem substituí-lo por outras coisas prazerosas; mas você já notou uma maior evolução espiritual em indivíduos miseráveis que mendigam pelas ruas? Não lhe parece uma doença da alma?
O dinheiro é neutro, somos nós que damos sentido a ele.

Portanto, a Lei da Atração exige de nós uma profunda revisão interior em nossas crenças, já que o que se manifesta em nossa realidade não é o que pensamos por alguns instantes, mas o que verdadeiramente acreditamos!

Você poderá assistir o Filme “O Segredo” milhões de vezes, assim como poderá ler tudo a respeito da Lei da Atração e isso não mudará nada em sua vida. A teoria habita uma zona superficial da mente e logo se torna inconsciente (esquecimento). É preciso disposição e dedicação para iniciar uma jornada interior de auto-observação e reformulação das velhas crenças.

Comece por observar uma área da sua vida em que você tenha facilidade com as coisas, uma área em que tudo acontece com maior facilidade. Perceba suas crenças, perceba como você se sente em relação a ela e como age. Depois, passe para uma em que encontre dificuldades e faça uma lista do que você acredita em relação a ela.

Por exemplo, caso o seu problema esteja na área financeira, a primeira coisa que precisa identificar é o padrão de comportamento dos seus pais em relação ao dinheiro e o que você ouvia deles acerca disso. É muito provável que eles mantivessem também, crenças bastante limitadoras. Anote tudo e perceba como essas crenças se tornaram suas. Continue buscando em seu interior, não somente crenças, como também as suas próprias sensações em relação ao dinheiro (frustração, humilhação, raiva, medo, etc.). Agora perceba que é exatamente assim que as circunstâncias se apresentam: elas fazem com que você continue confirmando esses pensamentos e essas sensações.

Tendo descoberto as causas chegou o momento de começar a revertê-las. Crie uma frase positiva que seja completamente contrária a esses pensamentos e a essas sensações. Por exemplo: “O dinheiro vem a mim com facilidade”, ou qualquer outra que corresponda ao contrário daquilo em que você crê. Mantenha essa frase em sua mente, repetindo-a várias vezes, especialmente em frente ao espelho ao acordar e na cama antes de adormecer. Repita-a até que comece a sentir a alegria de ter o dinheiro vindo com facilidade.

Isso, porém, não basta. Esteja atento durante o dia sobre seus pensamentos acerca do dinheiro e sempre que surgirem sensações ruins, volte a repetir a frase. Além disso, preste bastante atenção aos seus diálogos com as outras pessoas. Não comente sobre os seus problemas, não pense sobre eles, não acredite neles!

Seja lá qual for a área da sua vida que represente um desafio, isso significa que essa área precisa de crenças mais positivas, de amor e de gratidão."

Texto revisado por Cris
Publicado dia 4/4/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 19



foto-autor
Autor: Adely Branco   
Aconselhamento metafísico,constelação familiar com bonecos, tarô terapêutico,leitura da aura, mapa astral, mapa numerológico, Mahalila- o jogo do autoconhecimento.
E-mail: adely.branco@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa