auravide auravide

A MULHER QUE *ENCANTA*



Olá, mulher, prazer em conhecê-la. Vamos ao longo dessas linhas conversar de forma bem aberta e verdadeira. Assim como você, sou mulher e me descobri aos meus 37 anos, e hoje estou com os meus 46 anos e lhe confesso que me sinto a cada dia aprendendo com a minha alma feminina. Uma vez, que reconhece a sua alma feminina jamais irá perdê-la. Isso não é maravilhoso?

E quando você conquista a sua alma feminina, as pessoas percebem o seu brilho. Você acaba por despertar uma curiosidade naquelas mulheres que estão se perguntando o quanto deixaram sua alma feminina guardada. Algumas vezes pode despertar inveja naquelas mulheres que ainda estão muito distantes de sua alma feminina; para elas você é uma ameaça por perto, porque consegue chamar atenção das pessoas com o seu encanto.

Pense agora quantas mulheres encantadoras você conhece. Perceberá que são poucas. Às vezes fica difícil de encontrar em nosso meio. Essa mulher que encanta às vezes passa por nós como esnobe e até metida, porque ela usa da sua alma feminina para se vestir ressaltando o seu lado feminino, fala com segurança e de forma espontânea, assim como o seu agir. Não existe um tipo para a mulher que encanta, pois o seu encanto não tem nada a ver com corpo físico ou beleza. A única beleza é aquela que vem de dentro e que cativa por fora.

Minha querida mulher que me acompanha nessas linhas, vamos juntas descobrir a sua alma feminina adormecida. Ela esta aí, dentro de você. Basta saber ouvi-la. Você pode achar que é feminina, mas usa muito pouco dessa sua feminilidade.
Basta observar o seu dia a dia, como ele começa e como ele termina. Vamos juntas agora observar algumas das nossas ocupações para verificar o quanto da nossa alma feminina e usada.

Agora eu necessito de toda a sua atenção.

Acordamos cedo e logo pensamos nas coisas que temos para fazer e nos organizamos mentalmente. Passamos a agir automaticamente: casa, filhos, trabalho, escola, mercado, loja, padaria, etc.

Você acredita mesmo que esteve com a sua alma feminina, com todas essas atividades programadas e calculadas, sem o menor envolvimento e sentimento.

Agora pare e tente perceber se realmente sentiu prazer no que realizou.
Como se sentiu no fim do dia?
Como estava a sua energia?
Como se relacionou com as pessoas do seu convívio?

A Mulher com alma feminina usa muito a sua intuição, sentimento e emoção. Ela observa, ouve e sente de forma mais presente.

No seu dia a dia ela abre a janela e contempla o céu por alguns minutos. Sente e se deixa envolver pela beleza e grandeza do cenário que vê.

Toma o seu café sentindo o sabor e o cheiro. Mastiga o alimento com prazer. Olha para as pessoas que compartilha o seu espaço com amor, reparando em seus rostos e ouvindo-os com atenção.
Cada momento é único e ela sabe disso.

No trabalho, seu sorriso é reconhecido pela ternura que transmite e o amor que carrega em ser quem é.

Você vai pensar: mas tem alguém assim, e como se mantém todos os dias? Isso é impossível?

É possível, porque essa mulher chora quando sente que tem que chorar. Discute quando tem que discutir. Ela deixa o seu sentimento livre de culpa. O mais importante para ela é o quanto está sentido a vida em cada momento e com intensidade da alma, ou seja, vive a sua realidade sem imaginar que poderia ser diferente. Aceita cada conquista por menor que seja. Sabe que tudo que realiza é o resultado de suas escolhas.

Essa mulher decidiu assumir a vida com responsabilidade, sem querer culpar ninguém pelas suas escolhas que não surtiu melhor efeito em sua vida. Ela observa o que tem para melhorar e vai atrás. Se decidir não ir atrás não se condena e nem se justifica. Sabe que tem que respeitar seus limites e vontades e que tudo tem que ser feito com dedicação e amor.

Ela sempre se envolve com idéias, porque amplia seus horizontes. Uma mulher dessas não perde tempo com fofocas e nem vive delas, porque quando falamos dos outros é para esquecer de nós mesmos.

Então, minha amiga, orgulhe-se de ser você e viva a sua alma feminina, porque se ainda achar que não é boa o bastante, é porque ainda está se comparando com outras pessoas. Nessa situação vai começar a travar um conflito interno com você mesmo, porque irá perseguir um ideal (imaginário), onde se sentirá insegura, ansiosa e insatisfeita todas as vezes que falhar. Ficará dependente da aprovação dos outros, pois está construindo um ideal que acredita ser mais interessante para o meio que vive.

Através desse comportamento de dependência do outro, faz com que necessite controlar suas atitudes para obter “melhores resultados”, sendo que manterá um estado de alerta, esse é motivo de estar sempre ansiosa e insegura. A verdadeira segurança é a certeza que carregamos na alma, quando estamos no caminho certo e nos sentimos feliz. Todo o resto é inseguro.

Quando você controla suas atitudes com outras pessoas, deixa de ser verdadeira e se torna superficial. As pessoas percebem e mantém uma atitude superficial com você. E muitas vezes, saímos achando que as pessoas foram antipáticas, quando deixamos de encarar o quanto contribuimos para esse tipo de relacionamento.

Esse comportamento de não se valorizar se desenvolve no meio familiar. A criança busca aceitação, conforme a sua forma de interpretar o meio e vai desenvolvendo mecanismos para obter resultados em suas conquistas por carinho e amor.
Se essa criança pode ser espontânea em seus sentimentos, com certeza manterá essa mesma conduta, mas se não teve como demonstrar os seus sentimentos, faltou viver a experiência de ver como as pessoas iriam reagir as suas forma de pensar. Portanto, desenvolveu muito mais a idéia mental sobre as situações e muitas vezes não certificou se essas idéias eram reais.

Se analisar bem, perceberá que ainda hoje constroi idéias baseadas em dados imaginários, ou seja, aquilo que acredita ser através de idéias do passado guardada internamente, sem ao menos verificar a realidade dessas idéias.

Observe seus pensamentos para se conhecer melhor, pois eles dizem como você está. Se aparecer muitos pensamentos negativos, pode ter certeza que não está caminhando para a felicidade e liberdade de sua alma feminina.
Quando estiver no caminho, sentirá alegria e disposição para realizar coisas.
Nesse momento, minha querida mulher, você vai perceber que todo o seu corpo vibra de amor pela vida e essa é a essência da sua alma feminina que jamais irá se esquecer.

Se tiver amor por si, confia no amor do outro.
Se não possui amor por si, não confia no outro.
Confiança é o resultado de um amor verdadeiro.
O amor verdadeiro só poderá ser entendido, quando amares a ti verdadeiramente.
Mulher, mulher, ame-se e viva intensamente cada dia.

Até mais.

Margareth Maria De Marchi

Texto revisado por: Cris

Publicado dia 23/4/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 39




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa