auravide auravide

A química da coragem está na sua alma

por Wilson Francisco

Publicado dia 17/4/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Olha, K. você não é a única criatura nesse mundo que está procurando um caminho. Somos todos procuradores de caminhos. Quem não está sentindo um certo sufoco nessa vida? Quem tem absoluta certeza do que deseja para si? Costumo dizer que sou investigador. Gosto de pesquisar assuntos, pessoas, o Universo enfim.
Aprecio as novelas da TV. Numa delas vi um diálogo extraordinário entre Belizário e o filho, o magnata Antenor; emoções fortes rolaram, quando o pai reconhece sua fragilidade e fala dela; percebe o amor que tem pelo filho e confessa isso. E o grande empresário, inacessível até então a sentimentos e reflexões abstratas, desata o nó de sua alma e dos porões de seu inconsciente traz à tona o menino confuso que um dia não entendeu a atitude do pai, algemando-se em trincheiras e fortalezas.

Eu, também, em um dado momento da vida, comecei a procurar respostas e me encontrei. Hoje posso dizer que sou uma pessoa de bem com a vida, mas não tenho encontrado as portas escancaradas. Algumas tenho que abrir no solavanco, outras com muita inteligência e ainda outras, com muito amor, descobrindo os segredos ou inventando situações que me permitem a entrada.

Vejo as sinalizações que os corpos mostram, observo e procuro ouvir a alma das coisas, dos animais, das gentes. E com isso vou procurando seguir meus passos. Sou feliz, sim. Pode acreditar nisso. Mas batalho muito também, nada vem do Céu, caindo de pára-quedas, no meu colo.

Digo isso, minha amiga, para que sinta que a entendo, leio sua alma, vejo que és encantadora, tem tudo para ser feliz e não aproveita. Há críticas quanto aos seus costumes, ao seu jeito de apreciar as coisas. Mas eles não sabem o que falam. Saiba disso.

Ainda hoje, num curso que dou no CE Nosso Lar em Santana – SP, aqui perto do Instituto, falei sobre isso para o pessoal. Não é bom julgar, não sabemos como é, na realidade, a alma daqueles que convivem conosco. Agora, imagine um estranho. O que sabemos dessa pessoa que passa pela rua realizando uma atitude, falando sobre isso ou aquilo? Mas as criaturas insistem em julgar, em exigir dos outros aquilo que não cobram de si mesmas.

O Universo está abrindo um espaço e convidando você e muitas outras criaturas para realizar um Caminho. Não sei se será o Projeto Mutação, mas é hora de você arriscar, ir para o desconhecido. Procurar algo, mesmo que você não tenha certeza de que é o melhor. Você já percorreu caminhos determinados pelos seus pais, pela sociedade, por sua ansiedade, agora é sua alma que pede.

Deixa de ser a lagarta preguiçosa, arrastando-se pela terra, sem ter coragem de realizar outros e melhores caminhos. Entre no casulo, isto é, reflita sobre sua vida, faça uma resenha de tudo que aprendeu até hoje, relacione seus desejos, agende novas atitudes e buscas. E, então, rasgue o casulo, saia de sua intimidade e deixe as asas da borboleta surgirem em seu corpo. Mostre sua beleza, encante e irradie paz e alegria.

Você já leu sobre a ostra? Pois é, esse crustáceo, sabe Deus por que, tem uma missão muito cruel. Criar pérolas, para enfeitar o corpo das mulheres. E sabe como ela desempenha sua tarefa? É simples. Ela vive no mar e vez por outra entra no seu corpo a areia da praia. Este resíduo a incomoda, machuca suas vísceras, ferindo-a o tempo todo. Então, ela como que guiada por um instinto, produz dentro de si um elemento químico e este líquido envolve a areia, encapsulando-a. Com o tempo o líquido endurece e daí começa a surgir a pérola. É um fenômeno divino, esse processo. E ela executa com maestria, essa missão.
Quem sabe, minha amiga, essa areia que algumas criaturas sopram no seu olho seja um convite para que você arranque de suas entranhas a química da coragem, da tenacidade e da solidariedade para transformar as palavras duras, as desatenções e os julgamentos em pérolas com que você há de enfeitar sua alma.

Este pode ser um caminho áspero, estreito, mas vai polir você, dar brilho ao seu corpo e permitir que sua alma encante você e os outros.

Ainda ontem, estive com uma cliente, ela esteve às voltas com dificuldades no casamento. E não via uma luz no final do túnel. Conversamos muito, descobrimos valores que ela deixara guardados na sua intimidade, sem os explorar e utilizar para o seu próprio Bem. Encorajada, tomou algumas decisões, permitindo-se dizer ao marido que daquele jeito que viviam não chegariam a lugar nenhum; pediu férias na empresa e entrou numa Auto-Escola, aprendeu a dirigir. Passou a fazer ela as compras do supermercado, foi visitar amigas, enquanto o marido, inacessível observava. Foi realizando atitudes que a deixavam alegre, realizada e determinou um prazo para o companheiro: Tudo terá que ser decidido no mês de julho.
No íntimo, confidenciou-me ela, sentia um frio na barriga, quando se aproximava o tempo da decisão, mas segurou seus medos, deteve as ondas de ansiedade que aquela atitude criava na sua alma...

Pois bem, ontem ela veio aqui para dizer que tudo se transformou. De repente, o marido, como que impulsionado por uma força estranha, começou a realizar coisas diferentes, tornou-se carinhoso, saía com ela, ia ao supermercado, etc e tal. Ela retirou o pedido de separação que já estava na mão do advogado. Seu marido conseguiu promoção na empresa e eles vivem um relacionamento maravilhoso.

Que força estranha será essa? Talvez, minha amiga, nem seja, um fenômeno. Mas pode ter certeza de uma coisa: ela removeu montanhas de medo e insegurança de si própria com tamanha coragem que a intensidade dessa atitude se irradiou e contagiou o próprio marido. E hoje ambos vivem o prazer de uma convivência harmoniosa.

Portanto, se alguém insiste em apontar defeitos, se outros preferem estar julgando seus aparentes desatinos, não se importe com eles, não sabem o que falam, desconhecem os valores que estão contidos em sua alma. Ao invés de procurar se justificar ou entender os outros, entenda você, busque em si própria os caminhos melhores para encontrar a sua paz.

Barbara Hand Clow dá um recado importante: “aprenda que é seu pensamento que determina onde você está e quem você é. Deixe que ele a conduza e não tenha medo porque é nele que a consciência divina existe”.

Texto revisado por: Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 286

foto-autor
Sobre o Autor: Wilson Francisco   
Terapeuta Holístico. Desenvolve processo que faz a Leitura da Alma; Toque Quântico para dar qualidade à circulação e aos campos vibracionais; Purificação do Tronco Familiar e Cura de Antepassados para Resgatar, Atualizar e Realizar o Ser Divino que há em você. Agendar pelo WhatsApp 011 - 959224182 ou pelo email [email protected]
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa