auravide auravide

A vida, como uma casa, precisa de fundamentos



A grande verdade é que a maturidade é uma bênção. Uma bênção diferente da juventude, mas maravilhosa no sentido da liberdade interna que proporciona. Quando eu tinha 20 anos queria tudo. E queria tudo agora, bem rápido. Queria fugir e explorar e nessa ânsia cometi muito erros. Muitos, mesmo. Não me culpo porque sei o que eu passava e o que precisei aprender com aquilo tudo. Mas hoje, na casa feliz dos 40, a mente se acalmou.

Percebi que fiz muitas coisas. Cheguei a alguns lugares, mas não mantive nada. Perto dos 40 a vida desmoronou, trazendo verdades difíceis de engolir. Você não escolheu com o coração, escolheu com o medo, com a mente. Você não fundamentou suas escolhas, construiu casas bonitas, mas sem as fundações corretas.

Eu adoro programas de reforma na TV e uma coisa que sempre escuto lá, de clientes que gastam os tubos para reformar suas casas é: vou gastar tanto nisso para ninguém ver. Isso acontece quando algo na casa – fundação errada, vazamentos, caldeiras quebradas – são encontradas e consomem parte do orçamento.  Parte da decoração e do estofado bonito são sacrificados. E as pessoas odeiam isso.

O que demora para subir numa casa é a fundação e as estruturas, o resto é bolinho. Mas fazer a parte invisível leva tempo, dinheiro, um foco e uma concentração absurdas. Colocar uma almofada nova é fácil, difícil é fazer a casa ficar de pé num abalo sísmico, por exemplo.

A vida é exatamente assim. Temos pressa. Queremos que o relacionamento se resolva em poucos meses.  Que o trabalho dos sonhos dê resultado em semanas. Não estamos a fim de passar pelo medo, angústia e privação que fundamentar isso tudo, estaca por estaca, podem trazer. Queremos comprar logo o sofá e as almofadas, sem uma base sólida e um teto firme. Vira a vida da "casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada".

Paciência e temperança é isso. Fundamentar suas escolhas. Arar e adubar o solo, plantar a semente, esperar ela crescer. Senão, só vamos acumular uma sequência infinita de frustrações sem fim. Montamos negócios sem pesquisa, fazemos cursos porque “dá dinheiro”, fazemos dietas malucas para “resolver logo o problema”. Isso tudo é sinal da nossa imaturidade e da relação mágica com a vida. A vida não é mágica, não desse jeito. E um dia ela manda o lobo mal soprar sua casinha para ver se ela realmente aguenta. Paciência. A vida pede paciência.
Texto Revisado

 

Publicado dia 30/6/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 28



foto-autor
Autor: Andrea Pavlo   
Psicoterapeuta, taróloga e numeróloga, comecei minhas explorações sobre espiritualidade e autoconhecimento aos 11 anos. Estudei psicologia, publicidade, artes, coaching e várias outras áreas que passam pelo desenvolvimento humano, usando várias técnicas para ajudar as mulheres a se amarem e alcançarem uma vida de deusa.
E-mail: contato@andreapavlo.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa