auravide auravide

A vida por um fio

por ALZiRiTA

Publicado dia 17/9/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Manhã outonal de um domingo maçante, opaco...

Olhando para o infinito à procura de algum sinal de vida, um jovem sensível, sozinho no mundo, desestruturado emocionalmente, procura desesperadamente desviar a idéia sinistra que se alojou na sua mente.

Ainda sob forte impasse, ele relembra a cena em que o seu amor, inexplicavelmente, o excluiu da sua vida e mais, pediu para que não mais dividissem a mesma cama e o mesmo teto. Simplesmente ela escolheu viver sozinha a sua própria vida; ou seja, colocou um ponto final na relação de mais de cinco anos de pacífica convivência.

Apático, olhando para o telefone silencioso, ele espera um contato da sua amada que explicará o misterioso motivo que ocasionou a separação. As horas se arrastam... Finalmente, um som estridente inunda de esperança o coração do rapaz. Ring... Ring...

- Alô!!!
- Gustavo, sou eu...
- Reconheci a sua inconfundível voz, Cecília.
- Como está você, Gu?
- O que você acha? Estou péssimo. Minha coragem está abalada. Sinto-me triste, tenso, sem ânimo, um trapo...
- Pô, Gu, não fica assim... Infelizmente não dá mais para continuarmos... A rotina tomou conta da nossa vida.
- A rotina, Ciça! Você me enxotou da sua vida por causa da rotina?
- Gu, nada mais acontece na nossa vida! Parecemos dois espantalhos vivendo sob o mesmo teto... Como robôs treinados, executando nossas tarefas eficientemente, porém sem emoção, sem calor humano, sem... Pra que continuarmos juntos? Viver só por viver... Não agüento mais!
- Espera, Ciça!
- Já cansei de esperar, Gu! Eu não alimento mais esperanças em relação a nós dois.
- Você está gostando de outra pessoa, não é?
- Não... Gustavo, que idéia!
- Pode falar... Seja sincera!
- Para ser sincera... Estou confusa...
- Fala, amor!
- Gustavo... Estou... Sim, estou gostando de alguém...
- Já desconfiava. Tudo bem. Só queria ouvir dos seus lábios. A vida para mim acabou! Não tem mais sentido viver...
- Não fica assim! A vida continua. Sei que você vai encontrar outra pessoa que o fará muito feliz. Esse rapaz que eu estou...
- Poupe-me, Ciça! Poupe-me! Não quero saber como é o seu príncipe encantado. Você escolheu o que fazer da sua vida e o que é melhor para você. Vá em frente. A vida é sua. Você é a dona do seu nariz.
- Quanta mágoa eu percebo na sua voz!
- O que você queria? Que eu fingisse estar feliz por você? É pedir demais de mim!

- O que vai fazer da sua vida, Gu?
- Já sei o que vou fazer... Porém não mais interessa a você saber.
- É claro que me interessa?
- Quer mesmo saber? Vou acabar com a minha vida. Vou, simplesmente, me matar, Ciça!
- Meu Deus, não seja drástico! Isso só pode ser chantagem emocional, não é?
- Não é chantagem, Ciça. O melhor que eu tenho a fazer é sumir do planeta!
- Não, Gu, não acabe com a sua vida! Você não está sozinho, pode contar com a minha amizade!
- Sinto-me sozinho, Ciça, não quero a sua amizade, quero o seu amor! Como não posso tê-lo... Prefiro sumir...
- Por favor... Não faça uma calamidade dessas! Não faça isso comigo! Você vai me deixar mal... O que os meus amigos vão dizer... pensar de mim?
- Eles não têm que pensar nada, ora!
- Você está sendo egoísta! Já pensou em como eu vou ficar? Sinto-me responsável por você! Carregarei um sentimento de culpa para o resto da minha vida, Gu!
- Você não é responsável por mim, não, Ciça!
- Gustavo pense no amanhã... Em como a vida pode sorrir para você... Abra a janela e deixe o sol entrar... Veja a natureza... Você não está só...
- Chega, Ciça, chega! Não gaste mais saliva. Chega de tanto blábláblá... Não fique tão preocupada!
- Claro que eu fico! Prometa que você não vai se matar! Pense em Deus... Tenha fé, reze... Deus é Pai... Deus é amor... Prometa que vai refletir...
- Ciça, de novo! Isso é conversa para "boi dormir". Chega de blablablá!!!
- Procure um médico, um psicólogo, Gustavo. Prometa que vai pensar mais um pouco... Você conseguirá superar este momento difícil, nebuloso, da sua vida. Está me ouvindo?
- Sim, estou ouvindo, amor...
- Gu, infelizmente eu preciso desligar. Preciso resolver alguns assuntos que ficaram pendentes no meu trabalho. Amanhã ligarei para você, sem falta. Continuaremos com a nossa conversa... Amanhã, está bem?
- Apesar dos pesares... Valeu. Um beijo. Seja feliz, amor da minha vida...
- Um beijo para você. Como diz o ditado: "O futuro a Deus pertence". Ficarei pensando em você. Até amanhã!

O silêncio, o vazio, volta a reinar na sala.

Gustavo sente-se terrivelmente amargurado. Exaurido. À sua volta, como sua única companheira, a implacável solidão. O amanhã... está tão longe... tão distante...
Desesperado, com voz embargada, esbraveja:
- Até amanhã. Amanhã... E o que eu faço com o aqui e o agora? Com o hoje? Com a dor que me sufoca? Que aniquila a minha alma e o meu coração! Nada! Absolutamente nada!

Gustavo lentamente pega um revólver calibre 38 depositado ao lado da mesinha do telefone; com o pensamento na sua amada, no seu infeliz amor... olha fixamente para a arma que dará fim à sua dor. Ergue o revólver em direção à têmpora direita e encosta-a na face fria. Fecha os olhos. Lágrimas escorrem pelo seu cadavérico rosto. Com mão firme... aperta o gatilho.

O som oco de um corpo inanimado, ensangüentado, desmorona como um polichinelo de encontro ao chão. Uma enorme poça de sangue escarlate em forma de coração inunda o lindo tapete persa da bela sala decorada.

O som estridente, metálico, da campainha do telefone, repercute insistentemente na sala sem alma... Riinngggg... Riinnngggg... Riiinnngggg...

Silêncio sepulcral.

Texto revisado por Cris


Leia mais no site - www.portalser.com.br


Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 4

foto-autor
Sobre o Autor: ALZiRiTA   
Musicoterapeuta, Radiestesista e Escritora. Criou o Portal SER - Saúde, Energia & Resgate / Centro de Qualidade de Vida & Desenvolvimento Humano, com a intenção de proporcionar recursos de informação para as pessoas que buscam o autoconhecimento. E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa