auravide auravide

Abrindo as portas de 2019



Fim de ano se aproximando e, juntamente com ele, nossos sonhos acalentados durante o ano desfilam em nossas mentes, trazendo-nos a perspectiva de que os mesmos possam vir a se concretizar. Neste terreno nebuloso das ilusões, acabamos criando expectativas vãs que, inevitavelmente, poderão vir a nos decepcionar.

Recebi um texto de Bert Hellinger que diz o seguinte: “A vida não te dá o que você quer, mas o que você precisa para evoluir”.

Diante desta frase, reconhecemos que somos seres itinerantes na trajetória da vida e todos estamos aqui com um único objetivo: aprender e evoluir.

Vivemos num mundo onde a dor e o sofrimento ainda fazem parte da vida de inúmeras pessoas e, obviamente, para a maioria, ainda é muito dificil compreender que temos aí, na adversidade, uma rara oportunidade, para nosso crescimento interior, desvendando através do nosso Eu Interno as forças poderosas que ainda jazem adormecidas dentro de nós.

Acredito que todos temos lembranças de fatos importantes ocorridos durante o ano e, penso ser de suma importância que, ao invés de desejarmos coisas materiais que terminam por ser  temporárias e impermanentes, possamos fazer uma profunda reflexão de como foi nosso ano, prescrustando nossa Alma, indo além do palpável, descobrindo que, mesmo diante da complexidade da dor, sempre podemos aprender algo sobre ela ou sobre nós próprios.

Pessoalmente para mim, o segundo semestre do ano foi um pouco tumultuado, em detrimento de um câncer com metástase que, inesperadamente, surgiu no meu caminho, diante de um exame de rotina. Diante do inevitável, nossa primeira reação é a de perplexidade pois custamos a crer que de fato aquilo está ocorrendo conosco.

Todos estes desequilíbrios acabam gerando uma série de pensamentos e emoções em desalinho, relacionados ao medo da morte, a ansiedade, a raiva, a revolta (por que comigo?), a autocomiseração e, finalmente, a baixa autoestima.

Aprender a lidar com este tipo de situação, num primeiro momento, não foi tarefa das mais fáceis. Resgatar meu controle emocional, até então visivelmente desiquilibrado diante do inusitado, foi o primeiro passo, para que eu pudesse de fato me situar, tomando posse de mim mesma, avaliando de forma bastante distanciada e consciente, os estragos que, afinal deveriam ser consertados.

É engraçado que num momento como este, por mais que tenhamos nos preparado, diante de uma Filosofia de vida espiritualizada, tendo consciência de que a morte é uma mera passagem, no fundo, não estamos preparados para deixa-la para trás.

Um dos grandes aprendizados para quem passa por um processo de doença física e saber e compreender que, independente do caminho a ser trilhado, sempre temos a nossa disposição uma gama infinita de opções, diante do exercício do nosso livre arbítrio.

Uma destas escolhas pode ser nos revoltarmos, nos rebelarmos ou indignarmos diante da vida e de Deus, vivenciando um processo de auto vitimização, ou ainda, nos reerguermos acreditando que temos o poder de lidar com as adversidades, acreditando num poder maior que habita dentro de nós; poder este que nos capacita a acreditar que tudo podemos, diante da Fé e da certeza de que nunca estaremos sozinhos.

A serenidade será sempre nossa melhor aliada nos momentos de turbulência.

O processo de autotransformação nos possibilita irmos ao encontro de nossa melhora intima a cada dia, propiciando o desapego das coisas, dos bens materiais e das pessoas, à medida que vamos deixando de querer controlar a vida, as pessoas, as situações que nos cercam.

 O que importa é ser FELIZ!

Concluo o último artigo do ano de 2018, com a frase de nosso querido Hellinger:

A vida te acorda, te poda, te quebra, te desaponta... mas creia isso é para que o seu melhor se manifeste. Até que só o AMOR permaneça em ti.

TODOS OS DIAS ESTOU CADA VEZ MELHOR, ME FORTALEÇO NA PAZ, NA SERENIDADE, NO AMOR DE CRISTO!

Texto Revisado

Publicado dia 27/12/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1



foto-autor
Autor: Tania Paupitz   
Tânia Paupitz é Artista Plástica e Professora de Artes, há 30 anos, sendo sua marca registrada as cores fortes e vibrantes, influência dos estudos de vários artistas Impressionistas como Pissarro e Van Gogh. Cursos de Pintura para Pintura em Óleo ou acrílica sobre tela -iniciantes ou não. www.taniapaupitz.com.br wathsapp - 48 999723446
E-mail: tania.paupitz@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa