auravide auravide

Aprender a voar



Sempre pude perceber a natureza acompanhando o ser humano e vice-versa (é um só acontecimento). Os processos pelos quais passamos, os aprendizados, repercutem ao nosso redor e nos provam que realmente há situações que precisam ser vivenciadas profundamente, até que o propósito de aprendizado seja alcançado.

O estado de Goiás é um templo natural, um laboratório de descobertas interiores. De certa forma os goianos estão intimamente ligados às raízes no campo, mesmo que alguns, infelizmente, queiram negar esse tesouro da sabedoria inocente que outros têm orgulho de terem herdado.

Sob essa atmosfera de belezas naturais, andando num belo parque na cidade de Goiânia, permiti-me ser conduzida pelo gorjear de muitos pequenos passarinhos, que cantavam de um frondoso Barbatimão. Observando-os, pude perceber que eram novinhos, pelo visto estavam começando a aprender a voar. Era um bando de tesourinhas e alguns tuins.

Aquelas pequeninas aves pulavam de um raminho para outro mais alto um pouco e já soltavam seu canto alegre, em celebração pela "pequena" vitória. De longe, a mãe, com sua cauda de duas longas pontas, observava os filhotes, num galho baixo. Assim que eles se aproximavam, ela se afastava, mas sem perdê-los de vista. Era a hora dos filhotes começarem a experimentar as alegrias e dificuldades de pertencer àquela espécie.

A copa da árvore é cheia de tramas e obstáculos. O medo de cair está presente, o de não conseguir se desviar. Mesmo assim a natureza canta, celebra quando o medo não impede que o bater das asas seja possível assim como o pouso aflitivo. Pelo contrário, o temor é um exemplo de força oposta que move à realização. É o que confere valor ao ato de planar nos céus.

Depois de muito me entorpecer daquele espetáculo simples e maravilhoso, peguei o caminho de volta para casa. Mais ao longe, voltei o olhar para o local em que estava. Impressionante... a natureza cochicha sem palavras algumas dicas para levarmos a vida com mais leveza. Aquela árvore acolhedora abrigava aqueles serezinhos afobados e parecia dizer: “Vocês são parte da existência. Ela cuida de vocês.”

Será que ouviam?

Texto revisado por Cris
Publicado dia 19/11/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 10




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa