auravide auravide

Aromas que curam


Facebook   E-mail   Whatsapp

A Aromaterapia é uma disciplina holística e complementar de cuidados com a saúde, é derivada da Fitoterapia, o que difere é que a Fitoterapia utiliza planta/ervas que possuem ingredientes ativos, químicos e componentes que geram determinados efeitos.
A Aromaterapia trabalha as moléculas odoríferas (aromas) voláteis e ativas nas ervas e plantas. É utilizada como prevenção e tratamento através do aroma para restauração da saúde e equilíbrio do ser humano como um todo.
As civilizações antigas descobriram que a queima de galhos e folhas de certas plantas podia produzir certos efeitos. Alguns aromas exalados por essas fumaças deixavam as pessoas sonolentas, enquanto outros curavam desequilíbrios, alguns estimulavam os sentidos e uns poucos provocavam experiências religiosas e místicas. As plantas aromáticas eram reverenciadas por meio de sua queima e pela oferenda de sua fumaça aos deuses.

É possível ver esse princípio em ação até os dias de hoje, nos templos do Oriente, onde o incenso ainda é queimado ritualmente nos altares de divindades hindus e budistas.
A Igreja Católica e religiões de matriz afro também têm tradição de queimar incenso durante os serviços religiosos.
A base da Aromaterapia são os óleos essenciais, um presente da natureza, obtidos com uma intervenção humana mínima, trabalham em harmonia com o corpo humano minimizando risco de reações adversas.
No mundo moderno, utiliza-se muitas substâncias químicas e sintéticas que causam, a um crescente número de pessoas, reações alérgicas como asma, erupções cutâneas, distúrbios digestivos e outros.
As qualidades naturais da Aromaterapia auxiliam a corrigir os problemas causados pelo excesso dessas substâncias não naturais.
O princípio por trás da medicina alopática é que o desequilíbrio é visto como algo a ser tratado por meio da supressão dos sintomas, muitas vezes usando drogas sintéticas. Essa prática é um complexo contraste com a abordagem holística na Aromaterapia, que trata a pessoa como um todo: corpo, mente e alma, atingindo a causa desses sintomas que se manifestam através de desequilíbrios de energia, e o tratamento com óleos essenciais atua no organismo na tentativa de curá-lo.

Hoje vou falar de alguns óleos essenciais utilizados em tratamentos, que podem ser usados de diversas formas e são para tratamento das queixas mais comuns das pessoas:

- Cedro: reduz o medo e ajuda a achar a força interior e coragem. É bom para acalmar tensão nervosa e estresse. Combina bem com alecrim, bergamota e olíbano.

- Alecrim: é o mais forte dos óleos essenciais cefálicos. Excelente nas massagens para relaxar músculos tensos e fatigados por exercícios, aliviando a retenção de fluídos e desintoxicando o sistema linfático. É considerado útil para o crescimento de cabelo e bom tônico para o couro cabeludo. É associado ao chacra frontal, ajudando a acalmar os pensamentos e a visão interna.
- Lavanda: pode ser aplicado diretamente na pele.
Ele se mistura bem com a maioria dos outros óleos essenciais, especialmente com florais, cítricos e de ervas. É analgésico, antidepressivo, sedativo e hipotensivo. Tem a capacidade de equilibrar e normatizar as funções do corpo e das emoções, é calmante, tranquilizante e relaxante, combatendo a insônia. Alivia dores de cabeça e cura pequenas queimaduras e cortes.
- Limão: combina bem com a maioria dos óleos essenciais. É microbactericida, adstringente e tônico. É um óleo que vivifica e estimula, ajuda a prevenir explosões emocionais. Desanuvia a mente que ficou nebulosa.
- Cipreste: é purificante, ajuda a fluência de energias estagnadas. Pode ser usado em situações de luto, transições difíceis e mudanças dolorosas. Combina bem com olíbano, lavanda, manjerona, gerânio e néroli. Mas lembre-se os óleos essenciais devem ser ministrados sempre por um Aromaterapeuta, pois alguns são muitos concentrados e não podem ser utilizados diretamente na pele, e também só o terapeuta poderá fazer sua anamnese para realmente aconselhar o uso do óleo certo para aquele seu momento.
Minha dica: o óleo de lavanda é excelente em todos os aspectos e um dos únicos óleos que podem ser utilizados diretamente na pele, porém, se você se identifica com os sintomas apresentados sobre os quais o óleo de lavanda atua, use-o num colar aromático, vai notar a diferença no dia a dia e começar a entender o uso desses óleos essenciais tão extraordinários!

Paz e Luz a todos!
Texto Revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 16


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Fernanda Peres   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa