auravide auravide

As Feridas/Pétalas sopradas por Deus

por Wilson Francisco

Publicado dia 20/3/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Realizar viagens astrais pelo mundo paralelo (espiritual) é um talento de iniciados ou mestres e também há a possibilidade de que uma pessoa de crença ou costumes quaisquer possa realizar esse processo. E eu falo isso porque, na atualidade, o Universo está franqueando esse processo, facilitando essas incursões, tidas como necessárias e importantes para ampliar a consciência da interexistencialidade do ser humano, para que se entenda o que é espiritualidade e como realizar esse encontro com nossa essência.

Conheci, no Rio de Janeiro, uma médium espírita que realizava esses vôos pela espiritualidade, Yvone Pereira. Ela conta nos livros "Recordações da Mediunidade" e "Devassando o Invisível", experiências interessantes. Sempre dadivosa, ela se desprendia do corpo à procura de almas sofredoras, indo às vezes a rincões onde se aglomeravam Espíritos perturbados e perturbadores, conversava com eles, como uma irmã mais velha, contava-lhes histórias de Jesus e de outros Mestres, envolvia-os com compaixão e voltava para o corpo.
Fernando de Lacerda era um sensitivo português que também realizava suas aventuras interexistenciais. E numa delas teve um encontro memorável com o poeta Camilo Castelo Branco.

Pois bem, uma internauta decidiu também realizar uma viagem astral. Falou comigo, sugeri que ela participasse da R0NDA DA COMPAIXÃO, porque nesse processo estamos eu, Mãe Kwan Yin e tantas outras criaturas aqui do Brasil, da Espanha, da França e de Portugal. E nesse processo damos todo apoio e instrução. Ela narra o que viu e sentiu.

“Vou contar o que aconteceu na terça feira; rezei e conforme fui me acalmando apareceu uma senhorinha, deve ser a Mãe Kwan Yin a que você se refere, com mais seres que não consegui ver quem eram, iam de um lado e o movimento deles provocava uma forte aragem, como um vento. Ela explicou que era para começar a falar tudo que me incomodava, como medos, raiva, tristeza, etc.. Fui falando e de repente vi saindo de minha cabeça um cristal (como se fosse de gelo) enorme que deixou um buraco de onde saiu muito liquido preto. Mãe Kwan Yin disse: Suas coisas ruins estão saindo. Mandou eu pensar nas "feridas" da minha vida e de pronto elas foram se abrindo como flores em meu peito. Aí começou a soprar um vento muito forte por trás e arrancou essas feridas e as levou como se fossem de papel, depois começou a chover e escorrer de mim uma água cor de terra e por fim florzinhas da cor lilás. Eu me esvaziei tanto que caí no chão. Me levantaram e me deram uma túnica branca para eu vestir, pois já estava limpa”.

Esse relato contém vários itens que vou analisar com vocês, para um melhor entendimento:

1 – Ela iniciou o processo rezando e pelo que fala não fez muita meditação e nem muitos exercícios. É que a sintonia se realiza de acordo com a capacidade ou momento de cada um. Há pessoas que têm a cultura de que a meditação deve estar acompanhada de um cerimonial, enquanto outras, mais religiosas, sentem-se seguras de posse de um santinho. Eu proponho sempre que a criatura faça respiração várias vezes, uma oração, ouça músicas e fique relaxada. No entanto, você pode entrar no processo, simplesmente, dizendo: Deus, estou pronto, seja feita sua Vontade.

2 – Logo em seguida surge uma senhorinha, ela acredita ser Mãe Kwan Yin. Realmente quem coordena na Espiritualidade a Ronda é esse ser ascencionado, a Mestra da Compaixão, que se mostra como uma senhora, mas sabe-se que há muitos outros seres essenciais que participam desse evento.

3 – Ela diz que os Mestres começam se movimentar e recebe uma ordem para que vá falando tudo que a incomoda (ódio, rancor, tristeza...) na vida e ela sente em si o “toque” do vento. Essa movimentação dos Mestres, tem como função limpar a atmosfera e naquele momento serviria para purificar o campo energético dela. No Xamanismo, o Xamã que é o mestre da cura evoca o Pai Vento para realizar a higienização nos doentes, enquanto na cultura da Antiguidade que se utilizava da Geometria Sagrada, os Mestres se alinhavam criando formas geométricas e iam se movimentando para realizar o processo de restauração do corpo e da alma das criaturas. Esse processo tem a ver com o Johrei, o Passe, que são de conhecimento público.

E ela diz que, imediatamente, saiu de sua cabeça um cristal e também um líquido preto. Nisso você pode perceber o seguinte: as situações que não conseguimos resolver em nossas vidas, mágoas que deixamos de expulsar de nossa intimidade, acabam se cristalizando e permanecendo, por muito tempo, estagnadas em nossa atmosfera mental e emocional.

Mãe Kwan Yin diz: suas coisas ruins estão saindo. Deve-se entender que naquele momento o processo realizou uma purificação, deixando limpos os canais e a intimidade dessa criatura. Se ela tiver a consciência e coragem de renovar seus hábitos, criando caminhos e atitudes diferentes, poderá manter seus canais limpos, caso contrário, se repetir enganos e erros, poderá de novo cristalizar em si o Mal.

E agora eu quero falar com o seu coração, com sua alma. Será que você consegue imaginar suas feridas se transformando em flores e o vento, que é o Sopro de Deus, levando para bem longe as suas dores, como se fossem pétalas soltas no ar?

Eu acredito muito na força do Amor e da Fé, na ação dos Mestres. Se essa internauta conseguiu essa experiência, é sinal de que é possível. Qualquer um pode conseguir isso? Só Deus sabe, mas o Universo disponibiliza sempre recursos para todos, indistintamente.

Ao recordar esse fato, fico a pensar que as “feridas” sopradas pelo amor divino, e que se transformaram em pétalas de flores poderão tocar o corpo e alma de alguém que esteja perdido por aí, nos descaminhos da vida...

De repente, essa alma sofredora sente uma aragem, percebe uma imagem, vê algo estranho no ar e pensa: Graças a Deus, meus apelos foram ouvidos! E daqui de onde estamos, eu, você e tantos outros, ficaremos a rir gostosamente, na certeza de que o vento e a chuva divinos que curaram nossa internauta agora estão suavizando o corpo e alma de uma desconhecida, que como todos nós viaja pelo mundo à procura de um bálsamo. E diremos por nossa vez: As pétalas de nossa alma estão adornando outra criatura, resgatando nela a coragem e a fé. Graças a Deus.

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 188

foto-autor
Sobre o Autor: Wilson Francisco   
Terapeuta Holístico. Desenvolve processo que faz a Leitura da Alma; Toque Quântico para dar qualidade à circulação e aos campos vibracionais; Purificação do Tronco Familiar e Cura de Antepassados para Resgatar, Atualizar e Realizar o Ser Divino que há em você. Agendar pelo WhatsApp 011 - 959224182 ou pelo email [email protected]
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Qual é a sua ambição?
artigo Porque estamos novamente falando da Era de Aquário?
artigo O Universo num Corpo Humano
artigo A noite escura, de são joão da cruz

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa