Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Autossabotagem

por Veronica de Castro

Publicado dia 5/3/2019 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Já lhe ocorreu desejar algo, sentir a realização se aproximar e, no último instante, ver tudo indo por água abaixo? 
Ou já se viu em uma sucessiva situação de fracasso em torno do mesmo problema?
Você reconhece a autossabotagem quando ela aparece?

Por trás de eventos fracassados e dificuldades que não são facilmente superadas, ainda que se faça uso de muita força de vontade, atua um complexo que pode ter tido origem na infância, ou em situações posteriores à essa época, mas igualmente carregadas de emoções e que foram intensificadas na medida em que experiências similares e com a mesma carga emocional foram vivenciadas. Também podemos chamar essa estrutura psicológica de imagens psíquicas ou bloqueios emocionais.

Esse núcleo psicológico traz uma repetição de experiências mal-sucedidas, o que de outra forma, representa desmerecimento. Ainda que racionalmente a pessoa acredite que mereça ser bem-sucedida naquela área especifica da vida dela em que o problema aparece, inconscientemente ela não age como merecedora. Descobrir esse complexo, no interior de nossa psique, é fundamental para que possamos desbloquear a  nossa energia vital e potencial criativo, a fim de realizar nossos objetivos e nos tornarmos pessoas mais inteiras.

Mas como descobrir quais são os complexos responsáveis por esses repetitivos fracassos diante de nossos esforços? Precisamos nos comprometer com uma busca de aspectos da nossa personalidade que se escondem sob o limiar da consciência. Essa busca é que irá nos dando dicas, ao longo da análise individual, dos bloqueios energéticos registrados em nossa campo emocional, que sabotam as nossas escolhas conscientes. Isso não é fácil, já que, que ao longo do tempo, desenvolvemos habilidades para não enxergarmos o que nos desagrada, mascarando a nossa verdade.
É necessário transpor o muro do orgulho, do medo e da dor. Nessa busca, atalhos não são permitidos, já que a única mudança efetiva, não é a que é feita sobre a situação, mas a que é feita sobre nós mesmos.


Texto Revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1

Sobre o Autor: Veronica de Castro   
Psicóloga(PUC-SP), Psicoterapeuta especializada na abordagem junguiana. Practitioner florais de Bach contato: [email protected]
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Cuide da sua energia
artigo O Invisível, visível, 2
artigo Quando as Estrelas Descem Para Dançar no Coração do Homem
artigo O poder do desinteresse

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.








horoscopo



auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa