Home > Autoconhecimento
Busca interior Busca interior

por Ana Paixao


Todos nós queremos pertencer, fazer parte, ser amados. Nossa alma procura ser preenchida a todo custo, ainda que da forma errada, ela procura por amor.
Diversas fontes de prazer exteriores são reflexo dessa necessidade interior. Muitas pessoas acreditam que irão encontrar aquilo que as preenche no álcool, nas drogas, no excesso de trabalho ou no apego exagerado as coisas e pessoas.

Buscamos desesperadamente o amor. Acreditamos que ele virá do reconhecimento externo ou do amor do outro. Ledo engano acreditar ser possível preencher o vazio interior com tudo isso.
O trabalho nunca irá suprir a necessidade do ser em conhecer a si mesmo. Saber as motivações de sua alma é o caminho para encher esse vazio que o tormenta.
Até que saibamos a direção correta para a satisfação, percorreremos inúmeros caminhos falsos. Em certos momentos podemos direcionar essa (in) satisfação para a busca amorosa, colocando uma carga sobremaneira pesada no companheiro (a).

Outras vezes achamos no dinheiro ou na realização material ou profissional a fuga perfeita para deixar de olhar para dentro. Porém, fuga é sempre fuga.
A busca interior somente irá ser satisfeita quando o caminho a ser percorrido levar em direção a si mesmo, bem lá no fundo do que se é de verdade.

Acontece que muitas vezes se quer sabemos o que é verdade para nós. São tantas máscaras acumuladas ao longo do tempo que fica difícil identificar o que é nosso, o que pertence ao meio social, o que faz parte de nosso sistema familiar etc..

O mais curioso disso tudo é o fato de sermos o conjunto de todas essas coisas, porém, existe algo só nosso: nossa alma, nossa verdadeira essência.

As escolas tradicionais não ensinam a buscarmos a satisfação da alma. Aprendemos línguas, matemática, química e biologia, mas quem nos ensina a escutar o coração?  Qual local nos mostra como sermos leais a nossa missão de vida, aos nossos valores internos?

Se pudéssemos desde cedo seguir nossa verdadeira essência, quão diferentes seriam nossas vidas?

O interessante é que a partir do momento da tomada de consciência da existência de algo mais, tudo passa a ter um novo sentindo e a busca passa a ser em direção do verdadeiro SER que habita em nós.

Essa jornada de autoconhecimento é exclusivamente individual. Podemos achar ajuda externa para encontrar uma resposta, porém, ainda que tenhamos algumas ferramentas que nos ajudem com tudo isso, o trabalho é nosso. Só nosso.
É por esse motivo que a solidão parece aflorar no momento da busca. A alma, por mais acompanhada que esteja, é sozinha. Sua evolução e crescimento são individuais.

O belo nisso tudo é que podemos ter ajuda de pessoas que em sua individualidade estão juntas para o autoconhecimento.
É como se fosse uma excursão para um lugar muito bonito, todos nos unimos, caminhamos juntos o trajeto, porém, ao chegar ao destino cada um terá uma percepção da paisagem.
O trajeto percorrido faz parte da beleza e deve ser respeitado o ritmo de cada um para chegar ao destino final do autoconhecimento.

Nossa sociedade atual não nos deixa muitas opções para acolhermos esses pensamentos de autobusca pelo conhecimento da alma. É por isso que no exato momento em que tomamos conhecimento de que alguma coisa não está bem somos tachados de loucos, insanos, imprudentes e até egoístas.

A realidade é que ninguém é obrigado a entender nossas necessidades interiores, até mesmo porque nós mesmos estamos aprendendo a compreender quem somos no início dessa jornada pela busca interna. Querer cobrar do outro que entenda algo que nós mesmos não entendemos é cruel e irracional.

Sempre que nos depararmos com alguma dificuldade nessa busca devemos parar alguns instantes e tentar nos conectar com o silêncio, acolhendo cada pensamento, da maneira que ele vier, sem lutar contra eles.

Só é possível ouvir o interior quando há silêncio.

Desejo que tenha uma boa busca!

Namastê!

Ana Paixão, em busca por algo mais.
 
Texto Revisado
 


Consulte grátis
     
 
Compartilhe
   


Autor: Ana Paixao   
Escritora e poetisa, advogada, mediadora, estudante de Psicologia do último ano(2018), A.T. (acompanhamento terapêutico), futura Consteladora sistêmica e terapeuta familiar (em formação). Visite os seus endereços virtuais: https://paixaoana.blogspot.com.br/ e https://aninhaescritora.blogspot.com.br/ 
E-mail: apj.adv@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Publicado em 01/07/2018

Veja também
Para os Meus Amigos de Jornada Espiritual
Perdoar é um ato de inteligência
Você já sentiu o gosto da rejeição?
Como posso servir? como posso ajudar?
Relações abusivas e violentas
Medo de amar!

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Energias para Hoje
quinta-feira, 15 de novembro de 2018

energia
I-Ching: 14 - TA YU – GRANDES POSSES
A bondade é a única arma segura e certa para conquistar. Apenas aquele que for suave e calmo alcançará o sucesso.


energia
Runas: Naudhiz
Evite tensões e seja tolerante. Pratique a paciência.


15
Numerologia: Dedicação
Aconselhe se for necessário, liquide casos pendentes e empenhe-se em ver feita a justiça, advogue causas justas. Mantenha o equilíbrio e a harmonia pois o dia é afetuoso e compensador




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. Previsões para o Brasil em 2019
2. A forma mais poderosa de se conectar com quem você ama!
3. Não seja escravo de suas emoções
4. Quais as influências do trânsito de Júpiter em Sagitário?
5. Ser menos ansiosa significa viver um amor mais intenso...
6. Onde encontrar o amor da sua vida?
7. O julgamento de Sócrates
8. Só a esperança não basta

 
© Copyright 2000 - 2018 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa