auravide auravide

Com o que Sintonizamos?

por Maria Cristina Tanajura

Publicado dia 21/2/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Muitas vezes me pego refletindo sobre a diversidade das vidas, dos níveis de consciência, dos mundos, que convivem no mesmo tempo, no mesmo espaço, em torno de nós e dentro de nós... Uma bela sinfonia de sons, ritmos, silêncios, sendo tocada por mãos invisíveis, onde cada um de nós é apenas uma nota, afinada ou não, mas imprescindível para a beleza do todo!

Neste mesmo minuto que escrevo, quantos estão sorrindo, quantos estão chorando, quantos estão iniciando uma nova jornada no plano material, quantos estão se despedindo dele, quantos sonham com um mundo melhor, quantos chegam à conclusão de que não há saída para a humanidade? Um turbilhão de sentimentos, pensamentos, atitudes, se encontrando, se repelindo, se atraindo... assim é o viver!

Importa saber com que onda sintonizamos a cada passo, a cada instante, pois a depender da qualidade de energia que emitimos, sempre atraímos alguma força semelhante, que se junta à nossa e cresce... se expande... busca novas semelhanças e vai seguindo, criando estórias, acontecimentos, felizes ou não.

Esta consciência importa ter, porque passamos assim a nos responsabilizar mais, não só pelo que nos acontece, mas também pelo que vem a acontecer com o Todo, ou seja, com a raça humana de que fazemos parte.

Toda palavra produz um eco... que, como um seixo quando jogado na superfície de um lago, vai sempre ampliando seu limite de atuação. Cada sentimento nosso busca fazer parte de uma onda de emoções que está sempre disponível em torno de todos nós, no plano sutil. Esta atmosfera passa a nos envolver, a partir daquele instante e cabe a cada um de nós estar atento a isto, para continuar aí, ou buscar sintonizar uma outra freqüência.

E em nós, em nosso mundo interior, tão complexo, tão desconhecido ainda, será que essa mesma sinfonia não está sempre sendo composta? Com certeza, pois temos em nós facetas variadas, luzes, sombras, dualidades nem sempre compreendidas, que vão se exteriorizando e sendo reconhecidas, à medida que nos permitimos expressão. Daí a importância de buscarmos uma forma de comunicação com o nosso inconsciente - através da escrita, de uma forma artística qualquer de expressão, de criação, que canalize essas nossas energias internas e nos permita tomar consciência delas, reconhecê-las!

Temos também uma música interior! Modificamos ela, a todo instante, mesmo quando não sabemos disso. Fazemos também parte da música universal, mas escolhemos o ritmo em que preferimos nos inserir, a depender do que tocamos, do que escolhemos produzir, como instrumentos da Energia Divina que todos somos.

Esta imagem toda que me veio é tão bonita, alegre e vibrante! Um baile infinito, sons, muitos sons, alguns que nos agradam, outros não, mas que se modificam a cada segundo. O importante é que podemos escolher de que música participar e que podemos afinar o instrumento que somos para soar cada vez melhor, no nível em que nos encontremos.

Às vezes suave e doce, às vezes barulhenta e até ensurdecedora, a música Vida é uma só e fazemos parte dEla! Está aí a nossa pequenez e toda a nossa grandeza - somos notas de uma sinfonia infinita!

Texto revisado por: Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 159

foto-autor
Sobre o Autor: Maria Cristina Tanajura   
Socióloga, terapeuta transpessoal.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa