Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
Home > Autoconhecimento
Como dar vida ao seu verdadeiro eu?

Como dar vida ao seu verdadeiro eu?

por Fernanda Luongo

Você está fazendo o que realmente quer ou ainda é refém de uma série de conceitos e preconceitos aseu próprio respeito? Quem é você de verdade? Você está usando o seu potencial total ou apenas parcial? Saia já dessa caixa!
Jung entendia a individuação como um processo que significava tornar-se um ser único, alcançar uma singularidade profunda, tornando-nos o nosso próprio Si-mesmo (1984). Por que então, nos acomete tal sentimento de inadequação quando buscamos essa singularidade?Será que o fato de estamos perto de outras pessoas influencia nossas ações e comportamentos?
Parece que nos importarmos com o que as outras pessoas pensam de nós está além de uma mera suposição, trata-se de algo que remota à biologia primitiva de nossos ancestrais. Portanto, quando alguém diz para você não se preocupar com o que os "outros" irão pensar, você estará agindo, de certa forma, contra uma necessidade interna de ser aprovado e apreciado.
Está aí logo de cara um empecilho, um obstáculo entre o você social - "para os outros", e o você autêntico - "independente do outro!". Como, então, resolver esta equação?

Primeiro, é preciso que você conheça, ou reconheça esse eu autêntico. Ele sempre esteve aí, mas a depender da necessidade de adaptação X aceitação você pode ter reprimido ele ao ponto de não mais ter nenhuma pista de sua personalidade, seus verdadeiros anseios e sua real vocação. Desta forma, será preciso fazer um retrocesso até sua infância, pois, o melhor e mais confiável local onde "jaz" sua essência esquecida é este jardim. Nelevocê poderá encontrar também as primeiras crenças limitantes que foram implantadas em seu subconsciente. Crenças que você mesmo nutriu, como por exemplo no caso de ter sofrido algum trauma e ter tirado uma conclusão negativa daquilo: "não sou digno" ou "eu mereço apanhar"; ou, crenças implantadas por outras pessoas, seus tutores ou progenitores, que lhe disseram que você não era inteligente e/ou que sua capacidade de aprendizagem era débil e etc.

Nesta retrospectiva será importante analisar todos os seus feitos. Aquelas competições de basquete das quais você participou e que tanto agradavam ao seu pai, você realmente desfrutou? Era o que você queria fazer naquele momento? Você não preferia nadar, mas se reteve com medo de desagradar o seu "herói!"? Você não achava mais seguro seguir os passos daquele ou daqueles que você admirava, negligenciando suas genuínas vontades? O que realmente te trazia felicidade, alegria e aquele sentimento de completude?
Estas perguntas servirão como poderosos norteadores para a revelação de sua verdadeira vocação na vida. Vale a pena uma investida com afinco, coragem e determinação nesta busca.

Mergulhe profundamente nas experiências de sua juventude e lembre-se dos interesses e hobbies que tinha naquela época. Traga alguns daqueles hobbies para a sua realidade atual. Nunca é tarde para aprender uma nova técnica, uma nova língua, para fazer um novo curso, a viagem dos sonhos ou para reaprender determinados estados de espírito. Você se sentia mais livre quando era jovem? Tinha mais ousadia? Por que não trazê-la de volta para este momento? Basta ter vontade associada a um pouco de treino para habituar-se aos velhos-novos hobbies. Basta ter um pouco de fé nesse "si mesmo" somada a uma pitada de atitude positiva e aventureira que "voilà" a magia acontece!
Outra dica importante e que poderá ser muitíssimo eficazé a meditação.
Se você parar, nem que for 5 minutos por dia, para praticar a atenção plena, para desligar-se de todo o resto e concentrar-se em sua respiração, em seu corpo e na sensação de estar aqui agora, seu subconsciente poderá lhe agraciar com poderosas revelações.
A atividade física também pode ser uma poderosa aliada neste processo, pois ela mantém você focado. Se for corrida, caminhada, ou uma arte marcial melhor!

Todas essas são dicas para você encontrar ferramentas e trilhar o próprio caminho para reunir-se com seu eu autêntico. Só assim você revelará o seu máximo potencial na existência, só assim você descobrirá a sua verdadeira vocação.

É desafiador e exigirá de você muito comprometimento e coragem, porém, os benefícios que você colherá irão além do que as palavras podem abarcar. Será mais do que uma realização pessoal e plenitude divina, será um presente para toda a humanidade... Pois, apenas quando estiverfluindo em seu propósitode vidaé que conseguirá contribuir de forma mais eficaz com o desenvolvimento de nossa civilização.

Resolvo terminar este texto com uma frase que acabo de ouvir de uma entrevista que o empresário Shep Gordon deu a Bob Lefsetz que diz o seguinte: "Você vai morrer! Você vai morrer! Faça algo importante e significativo com o tempo que você tem até lá. Faça o que você ama. Não deixe de fazer o que você ama pelo medo de falhar!"

Pense nisso antes de se sentir mal por desagradar a alguém que ficaria feliz por você fazer algo que não lhe faria feliz...
Dê asas a sua imaginação!Dê vida ao seu verdadeiro eu!
;)
Texto Revisado

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp



Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 3
Atualizado em 03/05/2018

Veja também
29 Fevereiro 2020 - Ano bissexto
Unindo inspiração e música, além, muito além...
O que fazer quando a ansiedade se torna um transtorno?
Para onde seu piloto automático está te levando?

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.






Energia do Dia
52 - KEN - A QUIETUDE
A parada faz parte do caminho. Afaste-se da tensão e acalme-se. Só então será possível retomar a ação.
Consulte o I-ching


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa