auravide auravide

Como Eliminar o Hábito de Não Concluir o que Inicia


Facebook   E-mail   Whatsapp

Desta vez vou começar o artigo com uma citação do grande mestre William James, um dos pais da Psicologia, e que resume bem o assunto que iremos desenvolver ao longo do texto.

“Faça com que as coisas aconteçam. Nada é mais exaustivo do que a eterna pendência de uma tarefa incompleta”.

O que a citação acima lhe diz? Tem algo a ver com a sua vida atual ou de alguém que você conhece?

Especialmente nos dias de hoje, com toda essa vasta oferta de informações e estímulos de todas as formas e fontes que temos, é cada vez mais comum pularmos de uma atividade para a outra antes de concluirmos a anterior. E isso é um hábito que pode gerar sérios problemas e muitas vezes surge disfarçado sob diversos nomes como curiosidade, ansiedade, indisciplina, multitarefa, multifocal, polivalente, hiperativo e outros mais.

Independente do nome que se use para identificar este tipo de comportamento, a verdade é que esse hábito vai deixando um rastro de tarefas incompletas pelo caminho e muitas delas são de grande importância para o nosso progresso profissional, pessoal, financeiro e até mesmo para as nossas necessidades básicas e emocionais. E para piorar, algumas dessas tarefas importantes que deixamos incompletas acabam indo parar no colo de outra pessoa e gerando sobrecarga e estresse para quem convive ou trabalha conosco, o que pode gerar problemas de relacionamentos na vida pessoal e profissional.

Pense em quantas vezes você começou algo importante e antes de concluir mudou sua atenção para outra tarefa simplesmente porque não teve paciência, a ansiedade falou mais alto ou faltou perseverança. Ou então, quantas vezes iniciou a leitura de um texto, livro ou um curso que poderiam lhe ajudar muito na sua vida pessoal ou profissional e no meio do caminho você simplesmente começou a fazer outra coisa e deixou a anterior lá no esquecimento. E quando você age dessa forma e só se lembra que precisava ter concluído aquela tarefa quando já é tarde demais e aí acaba tendo um tremendo desgaste físico, mental e emocional, perdendo oportunidades e tendo que arcar com os prejuízos ou até mesmo prejudicando pessoas que confiaram em você?

Quantas vezes você já desejou mudar esse hábito e não conseguiu?

Quantas vezes você já viu seu emocional indo por água abaixo devido a isso?

Quantas vezes já viu seus estudos, trabalhos, finanças, saúde e relacionamentos sendo prejudicados por esse hábito de não concluir o que inicia?

Mas, Leandro, de onde vem esse problema e como posso resolvê-lo?

Ele pode vir de várias fontes, dentre as quais podemos destacar a falta de organização, falta de planejamento estratégico, falta de motivação, falta de alinhamento com seus valores, não saber gerenciar o próprio tempo, ansiedade por razões diversas, medo de não dar tempo, medo de não conseguir fazer tudo que se propôs a fazer, falta de foco, falta de orientação, falta de apoio, sobrecarga de tarefas, desequilíbrio emocional, falta de autocontrole, vícios, falta de autoconfiança, falta de autoconhecimento, não saber dizer “não”, querer agradar a todos, não priorizar o que é importante, falta de atenção, se distrair demais, procrastinação e por aí vai.

Você conhece alguém que se enquadra nesse perfil?

Quais dessas situações você já viveu ou vive atualmente?

Quais problemas você já teve ou vem tendo em sua vida devido ao hábito de não concluir o que inicia?

Um dos problemas que esse hábito gera é a sensação desgastante de estar sempre na correria, sempre na tensão de correr atrás do tempo perdido e ainda precisar concluir tudo aos 45 do segundo tempo e muitas vezes acabar fazendo de qualquer jeito só para entregar logo e dizer que fez. E quando não consegue o resultado desejado vem as desculpas, que são muitas e criativas, muitas vezes culpando terceiros, se isentando da própria responsabilidade ou iniciando um processo de autocríticas severas, autopunição e gerando ainda mais estresse, dores e problemas.

Isso por si só já provoca um tremendo desgaste, que por sua vez pode levar a outros problemas como quadros de crises de ansiedade, irritabilidade, medos desproporcionais, insônia, problemas gastrointestinais, baixa imunidade, problemas de relacionamentos, autossabotagem e muitos outros que tiram o nosso bem-estar e acabam com a qualidade de vida de uma pessoa.

Mas e aí, tem como resolver? Como proceder?

A boa notícia é que sim, tem como resolver. Porém o processo é diferente para cada pessoa e o que pode funcionar muito bem para uma pode não ser a solução para outras. Então o primeiro passo mais importante para todos é fazer uma Análise de Perfil Comportamental para entender mais a fundo a origem do problema, o que motiva você a agir como age e a partir daí descobrir o que precisa fazer para gerar as transformações desejadas.

A Análise de Perfil Comportamental ajudará você não só a encontrar o melhor caminho para resolver esse problema de não concluir o que inicia, como também servirá como um verdadeiro guia para lhe orientar passo a passo afim de solucionar muitos outros problemas e desafios do seu dia a dia.

Para lhe ajudar eu preparei uma lista com 5 Passos Estratégicos que se você colocar em prática vai começar a ter mais facilidade para manter o foco e concluir seus projetos de forma prazerosa e mantendo a energia elevada.

Passo 1 – Planejamento - Defina seus objetivos de forma estratégica e se pergunte porquê alcançar esses objetivos é importantes para você. Faça listas de tarefas diárias, com data e hora para iniciar e terminar até concluir o processo. Isso ajuda muito a organizar a mente e manter a ansiedade sob controle. Quando você tem um porquê forte o suficiente e define prazos para iniciar e concluir cada tarefa você está estimulando seu cérebro a manter o foco naquela ação até alcançar o resultado planejado.

Passo 2 – Foco - Elimine ou se afaste de possíveis fontes de distração. Verifique quais são as principais coisas que tiram o seu foco e se não puder eliminá-las veja o que pode fazer para se afastar delas por um intervalo de tempo para você poder focar no que precisa fazer. Experimente mudar de ambiente, mudar seus horários, se afastar um pouco de algumas pessoas e/ou pedir a ajuda e colaboração de outras pessoas em horários específicos para não lhe distraírem por exemplo.

Passo 3 – Prioridades - Organize suas tarefas por ordem de importância e prioridade. Faça primeiro as tarefas mais importantes, que só dependem de você e que impactam sua vida em áreas de alta prioridade ou que podem gerar grandes prejuízos e estresses se não foram feitas dentro do prazo. Quando não fazemos essas tarefas elas acabam se tornando tarefas urgentes e aí precisamos parar tudo para dar conta delas e nesses momentos podemos acabar deixando de lado outras tarefas importantes, o que pode vir a gerar mais problemas no futuro.

Passo 4 – Estratégia - Procure se auto-observar diariamente e perceber quanto tempo você consegue manter o foco em uma única tarefa sem se cansar, com a atenção necessária e de forma produtiva e prazerosa. Se seu tempo limite for, por exemplo, 50 minutos, trabalhe 40 e relaxe por 10 minutos, depois volte ao foco. Além disso, reserve horários estratégicos ao longo do seu dia só para relaxar, descansar, apreciar a natureza, meditar, bater papo e fazer apenas o que bem quiser, sem pressão, apenas para ficar a vontade e respirar em paz. Esses momentos ajudam a recarregar as energias e liberar a nossa mente para novas e boas ideias.

Passo 5 – Autoconhecimento - Procure descobrir o que é importante para você, o que lhe proporciona bem-estar, o que lhe motiva e estimula a agir e seguir em frente. Com base nestas informações, estabeleça recompensas para se premiar quando concluir suas tarefas. Podem ser recompensas diárias, semanais e mensais. O importante é se recompensar pelo seu empenho, disciplina, dedicação e progressos. Reconheça seus progressos, por menores que sejam e permita-se se dar um carinho. Isso também ajuda muito a manter a motivação, leveza e energia em alta para seguir com o foco na tarefa até concluir. É muito importante também saber o que lhe atrapalha, desmotiva, tira seu foco e atrasa o seu progresso, pois muitas vezes parece que estamos fazendo tudo certo, mas podemos estar com comportamentos sabotadores agindo nos bastidores e nos prejudicando sem que percebamos. Uma excelente ferramenta para ajudar neste ponto é a Análise de Perfil Comportamental.

O hábito de não concluir o que se inicia é um tipo de comportamento sabotador que, como vimos, pode ter diversas origens e requer estratégias específicas de solução para cada pessoa.

Se você já tentou resolver este problema por conta própria outras vezes e ainda não alcançou o resultado desejado, talvez o melhor para você seja buscar um processo de mentoria individual que inicie pela Análise de Perfil Comportamental e lhe ofereça um acompanhamento personalizado para lhe orientar passo a passo do início ao fim do seu processo de transformação.

Caso você deseje saber mais a respeito e iniciar seu processo de mudança comportamental, clique no link abaixo, entre em contato comigo e diga que quer Eliminar o Hábito de Não Concluir o que Inicia.

Clique Aqui - Quero Saber Mais Sobre a Mentoria!

O hábito de não concluir o que iniciamos vai aos poucos diminuindo a nossa autoestima, baixando a nossa autoconfiança e nos fazendo duvidar das nossa própria capacidade de seguir em frente, vencer desafios do dia a dia e alcançar grandes conquistas em nossa vida.

Concluir o que iniciamos representa o fechamento de ciclos em nossa vida e isso nos liberta para seguir em frente em busca de novas conquistas e realizações.

Sempre que iniciar algo, conclua, pois é libertadora a sensação de missão cumprida.

Parabéns por ter chegado até aqui, concluído a leitura e dado esse importante passo em seu processo de transformação.

Querendo saber mais a respeito, esclarecer suas dúvidas e avançar é só entrar em contato.

Um forte abraço e até logo.

Leandro Lima.

Análise Comportamental, Coaching e Mentoria

Texto Revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 25


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Autor: Leandro Lima   
Leandro Lima - Analista Comportamental, Coach e Mentor - Idealizador do Programa Escalar - Escritor coautor em 7 livros de Desenvolvimento Humano, dentre eles os livros "Coaching - A Arte da Superação!", "Empreendedorismo - O poder da mudança", "Estratégias de Vencedores" e o mais recente que é o livro "Transformando Motivação em Hábitos
E-mail: leandrolimacoach@hotmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa