auravide auravide

CONHECENDO A ENERGIA DAS PIRÂMIDES – PARTE II

por Tina Simão

Publicado dia 1/6/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


A pirâmide de Queops foi construída, calcula-se, há mais de quatro mil anos antes de Cristo. São 2.600.000 blocos de pedra-granito, pesando entre duas e dez toneladas, as quais foram transportadas de muitos quilômetros de distância, do outro lado da margem do rio Nilo. Até hoje não tem, o homem moderno, tecnologia para levantar pesos desse porte a uma altura de mais de cem metros. Os blocos foram cortados com precisão absoluta. Nunca foram encontradas as ferramentas utilizadas nesses cortes. Até hoje permanece uma enorme interrogação: quem planejou, construiu e que força foi capaz de transportar e levantar aqueles blocos de granito?

Não há dúvida de que os egípicios eram grandes conhecedores da alta matemática, trigonometria, astronomia e muito provavelmente algum tipo de energia capaz de anular a força da gravidade terrestre. Existem dados gravados na pirâmide que são profecias, contam o início da era cristã e o fim da nossa existência. Por isso é chamada Bíblia de Pedra.

Estudos posteriores concluíram que a pirâmide de Queops é um grande monumento astronômico e geodésico, constituindo-se num grande gerador de energias cósmicas e telúricas. A tal ponto essa afirmação é verdadeira que simples réplicas de suas medidas são capazes de emitir energias renovadoras, talvez as mesmas energias que rejuvenesciam os Faraós a cada trinta anos.

Pesquisas sobre as energias das formas acabaram por descobrir que no interior da grande pirâmide (e em outras) é possível obter estados alterados de consciência muito elevados, o mesmo ocorrendo dentro das réplicas. Os pesquisadores científicos revelaram que a energia da pirâmide é uma onda cósmica pulsante em seus 6,5 ciclos por segundo, a mesma força energética que circunda a periferia do corpo humano e que a nossa “aura” é composta dessa energia cósmica e da energia radiônica. A cósmica contorna nosso cérebro de ombro a ombro, tendo o poder de ampliar nosso intelecto e a radiônica contorna a periferia do nosso corpo nos dando o poder da comunicabilidade.

Segundo os hindus, a energia cósmica penetra nosso cérebro por um ponto microscópico no alto da nossa cabeça, saindo por outros quatro pontos, sendo dois temporais, um frontal e outro na nuca, formando uma pirâmide imaginária.

Quando nos ocorrem choques emocionais muito fortes ou crise de negativismo, nossa aura recebe essas influências e se desloca do seu eixo, agravando nosso psiquismo, advindo daí doenças psíquicas e males físicos. A energia da pirâmide recoloca nossa aura no lugar, redireciona a recepção da energia cósmica trazendo o equilíbrio dos nossos pensamentos e emoções.

As réplicas das pirâmides podem ser construídas em qualquer tamanho, vazadas ou fechadas, ocas ou compactas, podem ser de vários materiais - cobre, alumínio, plástico, madeira, cartolina, veludo, quartzo, cristal e etc. O fundamental é que elas sejam construídas na proporção exata da pirâmide de Queops. Para isso existem cálculos feitos por computador, divulgados em livros ou entidades que trabalham com a pirâmide.

Quanto ao efeito energético dos materiais empregados na sua construção, podemos dizer que: de cristal acumula 100% de energia, de cobre 85% de energia, ferro doce, 45% e etc. O efeito energético é obtido orientando-se um dos lados da pirâmide (triângulo) para o norte verdadeiro da Terra, com o auxílio de uma bússola específica para esse fim, que diferencia o norte magnético do verdadeiro o que dá uma diferença de 15 graus.

A Energia da Pirâmide e as Outras Terapias

A energia da pirâmide vem contribuir na terapêutica dos tratamentos aplicados aumentando a sua eficiência em todos os sentidos. Mas para isso é preciso que, antes de tudo, tenhamos as nossas mentes abertas para aceitação dos “novos” conhecimentos que, na verdade, são muito mais antigos do que pode imaginar a nossa vã filosofia. Não só ela pode ser usada, mas deve coadjuvar os tratamentos em todas as terapias tradicionais e alternativas, potencializando remédios, homeopáticos ou alopáticos, energizando a água que tomamos, sendo utilizada antes ou depois dos passes magnéticos, das sessões e cirurgias de reiki, da cromoterapia, etc.

A água energizada na pirâmide adquire várias aplicações terapêuticas, como por exemplo, prisão de ventre, afecções da pele, etc.

Marcus Laranjo
Mestre em Reiki, Pesquisador Esotérico
(11) 4238-8619

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 27

foto-autor
Autor: Tina Simão   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   


Veja também
artigo A imaginação constrói os problemas
artigo Adestrar x Educar
artigo Luz e sementes conscienciais
artigo O que é o ego?

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa