auravide auravide

Consagração da Holografia da Alma


Facebook   E-mail   Whatsapp

Antes de iniciar o texto, quero deixar uma sugestão: se você se sentiu atraído ou intuído a “abrir” este texto, mesmo que ao ler as primeiras linhas sinta vontade de desistir, sugiro que prossiga na leitura, mesmo que sentir desconforto, irritabilidade, desprezo, indiferença ou qualquer outro sentimento ou emoção. Se você foi intuído, é porque sua alma deseja que entre em ressonância com as frequências que este texto emana e, mesmo que leia sem nada entender ou odiando tudo o que estiver lendo, será por conta da recusa do ego em permitir que você se abra para novas verdades e novas possibilidades de cura real. Portanto, ao prosseguir, terá mantido a ressonância com as frequências emanadas no texto e terá conseguido algum resultado sutil e, no mínimo, ter “plantado a semente” das novas possibilidades, além de outras condições possíveis, ultrapassando assim, as barreiras que seu ego criou.

A “Consagração da Holografia da Alma” é um processo de legitimação e reconhecimento de que é a Alma, através da manifestação de sua Holografia Original Sagrada, a consciência maior, a inteligência sagrada que permeia todos os nossos corpos e dimensões. A consagração ou legitimação da holografia da alma, é um processo que devolve à holografia original da alma, o direito de ser a holografia que vai imperar e determinar a vida da pessoa. O sistema que vibra frequencialmente na holografia da alma, como uma estrutura frequencial, é o única e real forma de viver, com sabedoria e satisfação, na vida na dualidade.

Para um melhor entendimento, esclareço que a holografia da alma seria como uma “tenda holográfica” dentro da qual a pessoa vive. Ela não existe sem esta holografia. Para onde quer que ela vá, de qualquer forma que seja sua vida, ela está sempre dentro desta tenda holográfica. Porém, se a tenda é projetada pela alma, a pessoa viverá com sabedoria e satisfação, mas se a tenda holográfica da alma foi deformada pelo ego e adaptada para suas necessidades ignorantes, a pessoa viverá com insatisfação e sofrimento, mesmo que alheia a esta verdade. Se desejar ampliar seus conhecimentos a respeito, sugiro que leia alguns textos que escrevi: “Nossa vida acontece dentro de um cenário holográfico”, “Holografia da Alma” e “Hologramas das Soluções”, além de outros textos em meu site, que sua intuição poderá te “sugerir que leia”.

No processo natural de consagração (natural porque a pessoa poderá ter a intuição de buscar a consagração, como uma consequência natural para aqueles que fizeram a escolha de alma para tal), haverá a legitimação do Holograma Original da alma, o que nada mais é do que um protocolo de aprovação, aceitação e anuência do projeto real da alma. É o “dizer sim” a tudo o que a alma planejou para a vida da pessoa, anulando tudo o que o ego deformou e criou em sua vida, gerando o início de um novo ciclo de processo de vida. Mas este dizer sim não é algo superficial e simples, significando que basta dizer “SIM ALMA”, para então tudo ocorrer. Este “dizer sim”, nestes níveis frequenciais sagrados, como um processo iniciático divino, é algo poderoso e comprometedor, que simplesmente remete a pessoa a um novo nível de experiência humana, com experiências num nível sutil, onde estará mais capacitada para a vida na dualidade, porém, para horror do ego, estará também muito comprometida com a extrema responsabilidade que isto implica. Quando uma pessoa chega ao ponto de prontidão para este processo iniciático, do “dizer sim”, como num ritual iniciático, onde este “SIM” é um código-chave que ativa as frequências para a iniciação da legitimação, da ancoragem do holograma da alma para que ele se manifeste na vida da pessoa, mudando não somente a vida – que poderá talvez continuar a mesma –, mas mudando o significado, o sentido e a própria experiência de vida.

Quando uma pessoa assume com perseverança a jornada da alma, através do autoconhecimento profundo, naturalmente este processo de consagração poderá ocorrer, não o processo em si, mas ocorrerá através de um impulso que leva a pessoa a intuir que “há algo mais”, levando-a a intuir que deverá buscar e se abrir para este “algo mais”, é um impulso que direciona a pessoa a encontrar caminhos que a conduzam para este ir além em sua jornada. Porém, é muito difícil viver a experiência de forma plena sem um apoio terapêutico que possua as ferramentas para um processo especifico de consagração da holografia da alma. Isto porque é algo muito sutil e que dificilmente o ego permite que a pessoa perceba sua existência, acesse e viva de verdade a experiência de consagração voluntária. A pessoa poderá ter sido capaz de trilhar um bom trecho desta jornada de autoconhecimento com apoio de terapeutas, depois poderá ter sido capaz de prosseguir na trilha sozinha (ou ter escolhido ter continuado com apoio terapêutico, mas com muita autonomia, sem dependência terapêutica), usando os recursos que adquiriu e gerou nos caminhos terapêuticos, porém, quando chega a um ponto nesta jornada em que já tem muita consciência de seus conteúdos sombrios e de suas potencialidades sagradas, quando está pronta para um salto nesta jornada, é praticamente impossível que a pessoa seja capaz de passar pelo processo iniciático da consagração da holografia de alma sozinha. Este é um processo muito intenso e profundo, o que assusta a pessoa na experiência solitária, caso seja possível. E, também, principalmente porque seu ego lutará contra algo tão assustador para ele. A menos que a pessoa tenha vindo com este propósito de alma, de encontrar sozinha os recursos para tal fim, mas isto é praticamente impossível para pessoas que não têm, também, um propósito de ajudar ao próximo como terapeutas. Mas também são raros os terapeutas que vêm capacitados para tal.

Tudo tem a ver com as escolhas de cada alma. Cada pessoa tem seus poderes, dons e potencialidades sagradas para viver a sua vida. Nenhum ser é melhor ou superior aos outros porque contém determinadas potencialidades que a maioria não carrega. Isto deve ficar claro para todos, principalmente para os terapeutas que são capacitados para a consagração da holografia da alma, pois sem a real humildade no coração, um terapeuta capacitado para tal processo, não conseguirá efetuar o processo iniciático, justamente porque não é suficientemente humilde para viver essa potencialidade, sem se achar um Deus superior a todos. Ele apenas tem capacidades que os outros não tem porque sua alma escolheu que essa seria sua missão de vida, portanto, isto é algo óbvio na vida dele e não algo especial. Por exemplo, um cirurgião não precisa se sentir um Deus porque é capaz de realizar cirurgias. Se sua alma o capacitou, enquanto humano, para poder realizar cirurgias, ser um cirurgião é algo natural para ele, é o que ele é e é o que sua alma veio "fazer na Terra” e isto não o coloca numa condição de deidade.

Alguns terapeutas poderão necessitar de outro terapeuta que o inicie nesse processo, para então aprender a trilhar a jornada da consagração da holografia de alma, para somente então poder te capacidade para ser um ser que inicia outros seres humanos.

Se e quando este processo iniciático, além do prosseguimento neste caminho através da holografia da alma, é possível de forma natural e espontânea para um ser humano, sem que ele precise de apoio de outro ser humano, é porque foi uma escolha de sua alma, pois este ser humano é capacitado para isto ocorrer, porque ele precisa descobrir sozinho este caminho, para então poder iluminar os caminhos de outras almas em suas expressões humanas. Em suma, isto tudo significa que se você não consegue alcançar este ponto iniciático – e o devido prosseguimento neste caminho – sozinho, é porque sua alma não escolheu que o faria sozinho. As capacidades que você possui para seguir este caminho são somente capacidades que te colocam na trilha, para então poder passar por um processo iniciático com o devido apoio de outro ser humano, além de continuar precisando de apoio de outro ser humano para o prosseguimento neste processo. A iniciação é parte de um processo. Mas ela, por si só, não capacita a pessoa para o que virá a seguir na jornada deste processo de consagração ou legitimação da holografia da alma como sendo a única forma de viver, com sabedoria e satisfação, na vida na dualidade.

Esta informação é de extrema importância para que os egos que “se acham” capazes – egos que acham que não precisam de apoio externo - (ou para pessoas humildes, mas que não sabem que precisam de apoio), entendam que o fato de, em determinados momentos de sua jornada, precisar de apoio de outro ser humano, não significa que são pessoas impotentes ou incapazes, mas sim, que são tão humanos quanto todos os outros seres humanos e que, em situações e condições no processo de autotransformação, nos níveis sagrados e reais, justamente porque eles “ainda não existem na Terra”, eles precisarão do apoio de outro alguém. Isto também é fundamental para o desenvolvimento da humildade. Portanto reforço que somente aqueles que vêm com a missão de criarem - mesmo com todo o impedimento que experimentam em sua experiência humana -, novos e reais recursos para a transcendência das limitações humanas, que neste caso é criarem o recurso da consagração da holografia da alma, além de recursos para que finalmente possa existir a possibilidade de as pessoas viverem a partir da ressonância com o seu micro holograma original da alma, soltando e liberando o velho micro holograma deformado do ego. Estas pessoas estão apenas usando as ferramentas que suas almas trouxeram para o cumprimento de sua missão. Está é apenas a missão destas pessoas, enquanto todas as outras pessoas estão cumprindo – espera-se que sim – as suas devidas missões.

A consagração da holografia da alma é um caminho de limpezas, desbloqueios e purificações do holograma deformado e distorcido criado pelo ego, para que possa haver a consagração da micro holografia da alma, trazendo-a, através de desativações do holograma deformado do ego e consequentes ativações do holograma original da alma, para a manifestação na vida terrena da pessoa. A consagração da holografia da alma é, antes de tudo, um processo iniciático para a retomada de poder da alma, para então poder “baixar os arquivos” de sua macro holografia original, implantando novos códigos e chaves de cura na micro holografia original, para então, aos poucos, enquanto vai desativando a micro holografia deformada do ego, implantar as informações-códigos do holograma original da alma. Isto significa começar um processo de recodificação na vida da pessoa, pois ao implantar os novos “códigos para a vida” no holograma deformado do ego, este holograma será modificado aos poucos, por isso é um processo iniciático, pois aqui será o início de um novo padrão de funcionamento e comportamento do ser humano em sua jornada terrena.

Preste atenção, mas “leia/ouça” com o coração: será o mesmo que dizer que isto significará que a pessoa deixará aos poucos de se identificar com o ego e começará, naturalmente, a se identificar com a alma, enquanto ainda se identifica com o ego e, portanto, atua enquanto ego. Obviamente que este processo, principalmente no início, trará reações bastante desagradáveis, pois a pessoa aprendeu a ser a e viver a partir de sua expressão ego e ao mudar os códigos e, aos poucos, começar a se identificar com as frequências da alma, haverá uma dissonância entre o que ela acreditava ser e o que ela experimentava em suas experiências de vida enquanto expressão de ego, e entre o que ela começará a vivenciar de momentos-frações de expressão de alma. Entendam que no início – que poderá ser um grande período, pois é necessário ter uma fase de prévias mudanças e de adaptação às mudanças -, tudo será confuso, pois enquanto a pessoa ainda é expressão de ego, algo mudou internamente nela, fazendo-a ter percepções do quanto é distorcido e deformado ser ego, além do que, estará, nessa condição, tendo alterações de seu estado de consciência, com vislumbres de novas possibilidades e, ao mesmo tempo, enquanto “sobe aos níveis superiores de consciência” mantendo a consciência de que está deformada por ser ego, terá seu ego “puxando-a para baixo, ao nível limitado e controlado dele”.

Se você “se perdeu” ao ler o parágrafo acima, leia novamente, mas não espere formar uma conclusão e entendimento racional, pois o próprio fato de ler e se perder, significa que teve sucesso de alma, pois o “se perder” e a confusão ao ler são provenientes do fato de o ego não ter entendido totalmente, por não ter conseguido racionalizar as informações, e isto é excelente para a alma, pois o seu real entendimento, enquanto se perdeu na compreensão de ego, terá acontecido num nível elevado, num nível de consciência onde a informação “entra e atua” naturalmente criando mudanças sem que o ego consiga participar e nem controlar.

Isto é também o que acontece com a pessoa quando se entrega ao processo de consagração da holografia da alma. Nos primeiros tempos, tudo fica confuso e estranho e, logicamente, o ego quer ter controle sobre as mudanças e quando se sente confuso, fica desesperado. Portanto, as sensações ruins além de serem provenientes deste processo de mudança de orientação interior – de identificação com a expressão de ego, para a identificação com a expressão da alma -, se intensificam por conta do fato de o ego querer controlar e bloquear o fluxo daquilo que está lhe fazendo mal: justamente o processo de ressignificação e reorientação interior. Saudável e adequado à alma, porém, insuportável e assustador para o ego.

Ao terminar a leitura deste texto, pare um pouco e simplesmente deixe as informações “entrarem e atuarem” dentro de você. Não tire conclusões a respeito e aguarde. Vá fazer outras coisas e mude o foco. Somente o fato de ter entrado em ressonância com estas informações, mesmo que não esteja sentindo que entendeu tudo, já faz com que algo mude naturalmente dento de você, conduzindo-o para outras tomadas de decisões mais adequadas à sua alma.

Tem muito mais informações a respeito deste tema, mas por agora isto é o suficiente. Em outro momento provavelmente transmitirei mais informações. Espero, de coração, que faça bom uso disto tudo, pois aqui estão várias chaves de cura e, se você desconsiderar o que leu, também estará desconsiderando recursos de cura espontâneos. Reflita sobre isto!

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 9


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Teresa Cristina Pascotto   
Atuo a partir de meus dons naturais, sou sensitiva, possuo uma capacidade de percepção extrassensorial transcendente. Desenvolvi a Terapia Transcendente, que objetiva conduzir à Cura Real. Atuo em níveis profundos do inconsciente e nas realidades paralelas em inúmeras dimensôes. Acesso as multidimensionalidades Estelares. Trago Verdades Sagradas.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa