Home > Autoconhecimento
Constelações Familiares, o Campo Sistêmico e interfaces com o Inconsciente Coletivo na obra de Carl Gustav Jung

Constelações Familiares, o Campo Sistêmico e interfaces com o Inconsciente Coletivo na obra de Carl Gustav Jung

por Roberto Debski

Sempre que abrimos um campo de constelação sistêmica, os representantes que não se conhecem, nem conhecem a história do constelado, sentem as sensações e emoções que fazem parte das dinâmicas trazidas pelo constelado que busca entender mais profundamente seus problemas.
Esse éum fenômeno surpreendente, observado diariamente em centenas e milhares de constelações feitas em todo o mundo, nas áreas da saúde, no judiciário, na pedagogia e demais campos das humanidades.

Hipóteses a respeito desse fenômeno têm sido levantadas baseadas em diversos pensadores e tradições, como Rupert Sheldrake que aprofundou a teoria dos "Campos Morfogenéticos", o Akasha da tradição Vedanta, e o Inconsciente Coletivo de Jung, e a teoria holográfica, dentre outros.

Carl Gustav Jung, psicoterapeuta, primeiramente discípulo e contemporâneo de Freud e após "dissidente" da psicanálise e criador da Psicologia Analítica, distingue diferentes camadas do inconsciente coletivo: inicialmente, o inconsciente coletivo familiar, depois o inconsciente coletivo do grupo étnico e cultural e, por fim, o inconsciente coletivo primordial onde se encontra tudo que é comum à humanidade como o medo do escuro e o instinto de sobrevivência. Segundo Jung, o inconsciente coletivo supõe, entre outros, uma certa transmissão inconsciente. No seu livro autobiográfico, "Ma vie, souvenirs, rêves et pensées" (título em português: Memórias, Sonhos e Reflexões), Carl Gustav Jung traz reflexões e afirmações que o tornam provavelmente o precursor da psicogenealogia que embasa os fenômenos transgeracionais.

"Enquanto eu trabalhava a minha árvore genealógica, entendi a estranha comunidade de destino que me liga aos meus antepassados. Tive fortemente o sentimento de estar sob a influência de coisas ou de problemas que foram deixados incompletos ou sem resposta pelos meus pais, pelos meus avós e pelos meus antepassados.
Me parece que frequentemente existem na família um karma impessoal transmitido pelos pais aos filhos.
Eu sempre pensei que também deveria responder às perguntas que o destino tinha colocado aos meus antepassados e as quais, eles não tinham conseguido encontrar nenhuma resposta, ou que eu também deveria resolver ou simplesmente continuar a ocupar-me dos problemas que em épocas anteriores deixaram em suspenso.
A psicoterapia ainda não se deu conta desta circunstância".
Psicoterapeuta italiana Maura Saita Ravizza - texto adaptado do seu livro virtual Jung, Psicogenealogia e Constelações Familiares que pode ser adquirido no site Interação Sistêmica.

Ao refletirmos e nos debruçarmos em ambos os textos, podemos perceber com interesse as interfaces entre o entendimento de Jung e o conhecimento das constelações sistêmicas que nos foi legado por Bert Hellinger, e veio através de sua própria leitura e elaboração dos trabalhos de Moreno, criador do Psicodrama; de Virginia Satir, da Terapia Familiar, de Milton Erickson, criador da hipnose moderna e vários outros.

O campo sistêmico nos revela fenomenologicamente a cada constelação os emaranhamentos e dinâmicas transgeracionais, comprovados através de diversos estudos e pesquisas científicas sobre a transmissão epigenética transgeracional dos traumas, ampliando os tradicionais conhecimentos das diversas abordagens psicoterapêuticas, de diversos pensadores como Freud, Jung, Heiddeger da Daseinanalyse, Pearls da Gestalt, Groddeck da Psicossomática e outros brilhantes cientistas da mente humana.

Como já disse uma vez Bert Hellinger, as constelações familiares, assim como o conhecimento, não têm dono.

Todos nós estamos a serviço e através de nossas práticas agregamos com dedicação e amor ao campo das constelações, assumindoimensa responsabilidade, que certamente nos será cobrada pela Vida!

Roberto Debski
Médico, psicólogo e facilitador em constelações sistêmicas

https://www.facebook.com/debskiroberto/
Texto Revisado

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 1 Atualizado em 31/10/2018

Autor: Roberto Debski   
O Dr. Roberto é médico (CRM SP 58806) especialista em Acupuntura, Homeopatia e tem formação em Medicina Ortomolecular. Também é psicólogo (CRP 06/84803), Coach e Trainer em Programação Neuro-Linguistica com certificação Internacional e constelador sistêmico familiar. Acompanhe nossos próximos eventos! 
E-mail: rodebski@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
Como ganhar espaço interno
Como anda o meu julgamento?
A geração dos homens banana
Como livrar-se das angústias
Estar feliz não é ser Feliz
Reprograme seu cérebro: Como lidar com emoções intensas?

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Energias para Hoje
sexta-feira, 22 de novembro de 2019

energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.


energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!


22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes





 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa