auravide auravide

CUIDADO!! VACINAÇÃO NÃO É OBRIGATÓRIA .

por V E R I T H A S

Publicado dia 2/9/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Desde que tenho meus filhos nunca os vacinei com tranquilidade. Afinal, quantas vezes ouvimos sobre contaminação, vacinas "vencidas", reações das mais estapafúrdias nas crianças e adultos.

Hoje, lendo mais uma notícia sobre uma campanha contra a Rubéola no Brasil, onde serão vacinados mais de 70 milhões de pessoas em alguns estados - inclusive os índios - fui informada sobre verdadeiros crimes contra a população, mascarados por essas campanhas pró-saúde.

Vejam vocês: existem, nos países de terceiro mundo, verdadeiros planos para abaixar o nível de natalidade. Para isso são colocados agentes esterilizantes dentro das vacinas e a população, sem saber, acaba por ser inoculada. Pensem: a idade da vacinação contra a Rubéola (uma doença pouco agressiva, a não ser para as mulheres em gestação) foi estipulada para homens e mulheres dos 12 aos 39 anos, idade essa puramente fértil.

Por que um país gasta fortunas do dinheiro público com a vacinação em massa? Para que inocular milhões com vacinas para uma doença muito pouco agressiva? Para que se gastar tanto se não temos recursos para os hospitais, as UTIs, as campanhas pró-abortos? Para proteger os futuros bebês?

O propósito declarado dos agentes anti-fertilidade é induzir esterilidade temporária fazendo com que o sistema imunológico da mãe se volte contra a gravidez. Não se sabe exatamente quantos tipos de métodos esterilizantes foram desenvolvidos por grupos de controle populacional, mas anos atrás a OMS ajudou a produzir um agente que neutraliza o hormônio humano da gravidez HCG (gonadotropina coriônica humana), um hormônio que o óvulo fertilizado produz no corpo da mulher logo após a concepção. O agente, que geralmente é atrelado às vacinas contra doenças (como tétano, difteria, rubéola, etc.), faz com que o sistema imunológico confunda o hormônio natural da gravidez como se fosse um germe de infecção. Daí, o corpo da mulher não reconhece o sinal da natureza que é hora de se preparar para a gravidez. O resultado é que o óvulo fertilizado acaba sendo rejeitado pelo corpo da mulher, ocorrendo assim um micro-aborto bem no início da gravidez.

A função dos agentes esterilizantes em vacinas contra doenças é fazer com que o sistema imunológico humano reaja contra a reprodução ou o início de uma gravidez do jeito que reage a uma infecção: combatendo e rejeitando. Por sua interferência no funcionamento do delicado e complexo sistema imunológico e reprodutivo, os agentes anti-fertilidade nunca são inofensivos. Pode haver muitos riscos potenciais: indução de doenças no sistema imunológico e alergias, agravamento de doenças infecciosas, etc.

E assim a sociedade adoece...

Portanto, cuidado ao vacinar seus filhos e ao compartilhar dessas "inocentes" campanhas de vacinação amplamente divulgadas na mídia. Leiam, informem-se. Muitas doenças "novas" como autismo, asma alérgica e outras estão intimamente ligadas às vacinações e ao mercúrio contido nelas (como conservante).

Prestem atenção, ponderem. E decidam com o coração...

Rosangela Ryor
Terapeuta Holística

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 8

foto-autor
Sobre o Autor: V E R I T H A S    
CURSOS - VIVÊNCIAS TEMÁTICAS - PALESTRAS - TERAPIAS INDIVIDUAIS E GRUPAIS - YOGA - HOMEOPATIA - PSICOLOGIA - ACUPUNTURA - MASSAGEM - CLINICA NATURAL - XAMANISMO - ATENDIMENTO EMPRESARIAL - COACHING - TERAPIA HOLISTICA
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa