Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Ego X Essência

por Fernanda Luongo
Ego X Essência

Publicado dia 9/9/2020 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Qual a diferença das pessoas que agem a partir da essência e das que agem a partir do ego?

Se você observar atentamente logo irá constatar as diferenças gritantes entre uma e outra. Obviamente, qualquer pessoa que em grande parte do tempo optar pela essência, uma vez ou outra colapsará no centro egóico, não tem jeito. Porém, as que já foram condicionadas a agirem repetidas vezes a partir de seu ego, encontrarão maiores obstáculos em direção aos seus centros essenciais.

As pessoas norteadas pelo ego poderão carregar uma imagem de superioridade tratando com desdém aqueles que considera inferiores. Seja por seu nível intelectual, financeiro, moral, ético, físico ou qualquer outro motivo que as coloque num pedestal onde olham o mundo de cima. Elas tendem a não ter compaixão e empatia e vivem num estado de sítio, protegendo fortemente suas fronteiras com armamentos pesados. É muito comum faltarem com o respeito e educação no trato com os semelhantes. Essas pessoas custam a confiar; na realidade, são muito desconfiadas e vivem se protegendo. Suas ações partem do centro mental, evitando a todo custo que a energia se desloque para o centro cardíaco. A mente é mais sua senhora do que a Consciência.

Já as pessoas norteadas pela essência tendem a ser mais espontâneas, mais empáticas, muito mais solícitas e vulneráveis. Vulneráveis não no sentido de fragilidade, mas num sentido de abertura, pois nelas reside uma confiança, muitas vezes inconsciente, nos ciclos naturais da vida. Elas não se sentem inseguras frente ao desconhecido, confiam num poder maior do que elas, e agem mais a partir do coração e da intuição. Seu centro norteador é a Consciência e elas tendem a construir mais pontes do que muros.

Se olharmos para o mundo apenas de um ponto de vista pessimista, só encontraremos hostilidade, predadores, malícia e desamor. Se olharmos o mundo apenas de um ponto de vista otimista encontraremos cooperação, bondade, compaixão e amor.

Porém, o mundo não é somente uma das faces da moeda, ele é a moeda inteira com suas duas metades complementares. É preciso olhar para o mundo como ele realmente é, sem fantasias. Mas isso não significa estarmos condenados a agir apenas a partir de nossos egos. Quando se aprende a admirar a beleza da criação com seus altos e baixos, seus picos e vales, com o verão e o inverno, a seca e a colheita farta, passamos a não mais nos assombramos com essas nuances.

Agir a partir do centro essencial é não perder a conexão com a natureza divina, não perder suas melhores qualidades e virtudes em função de situações desagradáveis.

As pessoas que escolhem agir apenas a partir do ego estão pouco a pouco matando a alma que grita desesperada por uma oportunidade de brilhar, estão perdendo a nutrição interior, sua própria ligação com o divino dentro de si. E isso é muito triste...

Portanto, a próxima vez que se encontrar com uma dessas pessoas não fique chateado e enraivecido, nem se deixe contaminar pelas artimanhas daquela mente e daquele ego em ação. Sinta uma profunda compaixão por ela e deseje que ela encontre o caminho de volta para a essência. Pois, em verdade, a maior vítima de seus males é ela mesma. E quando você mesmo perder o contato com sua essência em algum momento, quando o ego saltar forte e vigoroso na sua frente, peça licença a ele com gentileza. Diga a ele que não precisa temer e nem se proteger do que quer que seja, pois a partir de uma conexão genuína você e ele podem ser muito mais vibrantes, autênticos, harmoniosos e realizados.

Deixe de enxergar os algozes como vilões e passe a vê-los como seres que precisam muito mais do que você de luz, amor, conforto e segurança. Muitas vezes o que os transformou nos “vilões” que você enxerga foram situações de muito sofrimento. E o sofrimento é um caminho relativamente rápido e muito motivador para as ações do ego.

Continue nutrindo sua relação com a essência, fortalecendo seu relacionamento com a Consciência e não se deixe abalar tanto pelos que agem apenas a partir de seus egos feridos e desconfiados.

Quando aquela pessoa lhe tratar mal, lhe desdenhar, ou até mesmo lhe humilhar conecte-se com seu centro essencial e pergunte-se, antes de reagir impulsivamente: "O que sinto que devo fazer?", "Qual é a solução ou ação mais harmônica e eficaz?". Respire profundamente, aterre-se e conecte-se com momento presente, dessa forma a Consciência lhe fornecerá uma resposta acurada. Sempre que possível, opte pelas ferramentas que a Consciência lhe oferece e descarte as armas atômicas que o ego apresenta.

Cair nas armadilhas do ego nos condena a uma vida de limitações, de desgaste energético e de inúmeros sacrifícios vãos. Procure sempre agir a partir de sua essência. Assim, certamente você terá uma vida mais plena, mais vibrante e significativa.

Texto Revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 64

Sobre o Autor: Fernanda Luongo   
Cantora, escritora, autora de três obras literárias já publicadas no país, terapeuta holística, registrada no Conselho Nacional de Terapia Holística CRT: 46.801 e originadora do Método Akhenaton®.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Quando a economia vai melhorar? Júpiter em marcha direta irá ajudar?
artigo Porque vínculos traumáticos abusivos são difíceis de romper?
artigo Kyudo 2
artigo Babaji - O padrinho espiritual secreto

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.








horoscopo



auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa