auravide auravide

Em verdade, simplicidade e AMOR - parte 3


Facebook   E-mail   Whatsapp

Amor. Essa palavra gera uma confusão danada.

Ah, o amor... na nossa cultura, essa palavra é imediatamente associada ao sentimento amor. E nesse pacote estão os nossos dramas de amor, as nossas carências, expectativas e principalmente: o nosso emocional. Sim, cada um de nós tem um -um roteiro emocional- que responde à vida.
Nos nossos dramas, a gente estende o nosso nas nossas relações amorosas e tenta encaixar o objeto do amor dentro dele. E a pessoa amada faz o mesmo. E sofremos quando o não funciona como a gente deseja. Mas isso é conversa pra outro momento.
O contexto aqui apresenta o amor como uma atitude de um querer bem genuíno, de querer o melhor pra gente mesmo e pra outra pessoa, mesmo que não seja como a gente gostaria que fosse. É uma postura perante a vida que deseja o melhor e respeita o desenrolar da vida.

Uma amiga minha que também trabalha com Renascimento e que é historiadora me disse que a expressão: “em verdade, simplicidade e amor” tem origem no Egito antigo. Só que ela era dita assim: “em verdade, simplicidade e bondade”. Isso me parece muito acertado, porque bondade é mais tangível do que amor.

Bondade: a qualidade do que é bom, do que traz benefícios.

Bom é o que faz bem, o que produz benefícios que a pessoa experimenta na vida. E o benefício pode ser em qualquer dimensão: física, emocional, mental ou espiritual.

Às vezes, a bondade pode ser firme, como num ajuste de rota. No nível físico, imagine que um osso está quebrado, a ação de encaixar o osso na posição correta, por mais dolorosa que seja, essa ação vai beneficiar a saúde da pessoa. No nível mental, dentro do contexto adequado, confrontar uma ideia ilusória ou equivocada é uma ação benéfica, por mais que seja desgastante a perda da ilusão.

E às vezes a bondade pode ser muito gentil, como um alento pra gente renovar a fé na vida e a fé na humanidade.

E por onde começar? Qual é a pessoa pra começar a estender bondade?

Comece pela pessoa mais próxima: você!

A gente só dá o que tem pra dar. Essa é uma verdade simples. Líderes humanitários genuínos estão a serviço num nível tão entregue porque eles estão transbordando. O copo deles está cheio, então, é natural dar. O recipiente deles já está pleno, e é natural do amor se estender. É o fluxo natural da vida: o rio corre pro mar.

No nosso caso, quando a gente aprende a se tratar com bondade, quando a gente aprende a dar o que a gente realmente precisa, quando aprendemos a nos nutrir emocionalmente, quando cuidamos das nossas necessidades físicas, mentais e espirituais, naturalmente nós ficamos mais disponíveis para estender o benefício ao outro. Isso acontece porque é natural. Porque essa é a nossa natureza. Não há a necessidade de doutrinar, ou de condicionar o comportamento pra que isso ocorra. É o fluxo da vida.

Perceba que eu não estou falando de narcisismo. Não estou falando de ficar tão ensimesmado que o mundo vira um palco pra gente fazer selfie, e se perder no “eu”, no “meu”.

Eu estou falando de assumir a responsabilidade por si mesmo como um ser multidimensional que cada um de nós é, e cuidar de si mesmo.

Vai cuidar da sua vida!

Não é assim que as pessoas falam quando tem alguém enchendo o saco? Pois é! Quando a pessoa não cuida da sua vida, ela quer cuidar da vida do outro... ela se ocupa da vida do outro. Aí a ocupação predileta dela vira a fofoca. São os julgamentos e as críticas, é a exclusão que vem da mente. É o veneno que intoxica as relações, a mente e o espírito de quem pratica.

O que é completamente diferente do amor.

O amor é inclusivo, no amor a gente respeita as diferenças e aprende com elas. Mas isso é uma condição interna, e o campo de trabalho é na nossa vida pessoal. E à medida que a gente experimenta o bom da vida, estender isso para os outros, é natural e é prazeroso.

Em verdade, Simplicidade e Amor - Parte 3

Assista ao vídeo:



Texto revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Jay Reiss   
Constelador Familiar, Facilitador de Barras de Access®, Facilitador de EFT, Instrutor de Breema Bodywork®, Master e Wizard Avatar ®, estudante contínuo de Astrologia como orientação pessoal e profissional. Trabalho com atendimentos e cursos http://terapia.net.br http://www.terapiacomjay.com.br
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa