auravide auravide

ENQUANTO O AMOR NÃO VEM..

por Silvana Giudice

Publicado dia 11/9/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


O que desejamos em relação ao amor? Compartilhar a vida com alguém, numa relação de companheirismo, ajuda e respeito mútuo? Encontrar o homem ou a mulher para criar o ambiente ideal para formar uma família e ter filhos? Ou apenas curtir as delícias de um grande amor? Não estamos falando em atração sexual, porque ela é apenas uma parte em potencial. O amor ultrapassa as barreiras do sexo porque é infinitamente maior.

Esther Hicks, autora dos best sellers "A Lei Universal da Atração" e "Peça que será atendido", afirma com convição que "somos seres vibracionais e que se desejamos alguma coisa, temos que ajustar nossas emoções para que estejamos em sintonia com aquele ideal que foi concebido no ato que desejamos, e que vibracionalmente já está à nossa espera. Basta ajustarmos nossos pensamentos para que melhorem nossas emoções e nos façam sentir como se já fôssemos as mulheres mais bem amadas do universo e isso se manifestará fisicamente". É a lei.

Mas, se você é daquelas que já sofreu muito por escolhas erradas, pode pensar: Isso não existe; está faltando homem no mercado e os que estão disponíveis são uns canalhas. É preciso rever esses antigos conceitos e começar a colocar a Lei da Atração a favor de encontrar o homem para viver o estado de plenitude, e manter os pensamentos e atitudes no mais elevado nível positivo.

Reveja também o que sente em relação à SOLIDÃO. Existe uma grande diferença entre estar sozinha e sentir solidão, que é quando você não está bem consigo mesma porque está sentindo a falta de alguém. Algo negativo, porque é um vazio que só pode ser preenchido quando alguém entende que sua existência por si só faz sentido. Estar sozinha significa que conseguimos sentir a plenitude de nossa própria existência.

Nesse estado, sim, emanamos vibrações positivas e atraímos pessoas compatíveis. Iyanla Vanzant em seu livro "Enquanto o amor não vem" nos fala: "É tudo parte do plano divino". O "meio-tempo" é o momento e a oportunidade de construir um relacionamento melhor conosco mesmos. É um processo de auto-reflexão e autoconsciência, em que temos que trabalhar se quisermos ver resultados. O meio-tempo é a oportunidade que temos de aprender a reconhecer todos os relacionamentos e experiências, como meio de cura espiritual e transformação. Em todas as circunstâncias temos que continuar aprendendo a AMAR a nós mesmos. O amor tem uma tal força que se nos engajarmos no processo de amor-próprio iremos alcançar na direção que desejamos."

Mas, cuidado: isso não quer dizer que você pode se jogar nos braços do primeiro pretendente que aparecer, achando que encontrou o príncipe encantado. Esse é um erro comum que faz com que emoções negativas dominem a vibração e causem frustração. Quando aparecer a pessoa certa iremos sentir com toda a intensidade, em um estado de completa, serena e tranquila certeza. Lembre-se: o amor verdadeiro é CALMO e não causa ansiedade.

Não desanime se não encontrar a pessoa certa em um curto espaço de tempo. Nesse espaço ainda teremos que reconhecer e descartar aqueles que nunca serão o verdadeiro amor, para que estejamos disponíveis quando ele chegar. Quer dizer: cuidado com aquele maravilhoso que diz que vai terminar com a namorada ou se separar da mulher para ficar com você. O amor não é um contrato; é um sentimento, e como tal não admite "regras".

Meu ponto de vista: O problema está nos sonhos e ilusões acalentadas. O quanto de "expectativa" depositamos em algo que nunca irá acontecer. Se você se sente "acima" dos comentários, julgamentos e está imune aos conceitos pré estabelecidos e hiprócritas do que é certo ou errado e, acima de tudo, verdadeiramente se sente feliz... vá em frente! Senão, reflita... O que é realmente bom para você?

E enquanto o amor não vem... cuide de si mesma, de seu trabalho, amigos, aparência, espiritualidade. Cultive boas emoções e pare de reclamar dos homens errados, que logo o certo a reconhecerá. É a lei!

Silvana Giudice
Terapia individuais e em grupo.
(11) 3586-8885 e 3536-4003

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 92

foto-autor
Sobre o Autor: Silvana Giudice   
Psicoterapeuta Reencarnacionista Numerologia Pessoal- Empresarial- Vocacional Terapia Floral Tarô Aconselhamento Endereço- Tatuapé- proxima Metrô Carrão telefone- (011) 3586-8885 e 98706-0806 Tatuapé- São Paulo mais informações- [email protected]
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa