auravide auravide

Ensinamentos do Srimad Bhagavatam - X



O Srimad Bhagavatam é um comentário sobre o Vedanta-Sutras elaborado pelo sábio Sukadeva Gosvami aproximadamente 5000 a.C. Nas explanações feitas por Sukadeva ele transmite também os ensinamentos de vários transcendentalistas. Neste artigo vamos evidenciar os conhecimentos do sábio vedanta Phahlada Maharaja para que possamos ampliar o nosso nível de consciência.

Prahlada Maharaja

Devido aos sentidos descontrolados, as pessoas demasiadamente apegadas à vida material progridem rumo às condições deploráveis e repetem o conhecimento que já foi elaborado. Mesmo que instruídas por outros, ou mesmo que se utiliza de seus próprios esforços para elaborar conhecimento, ou inclusive mediante uma combinação de ambos os processos, elas jamais sentem inclinação pela Suprema Personalidade de Deus. Os materialistas, os descontrolados mentalmente, não entendem que o objetivo da vida é regressar ao lar, regressar ao Supremo, e ocupar-se a serviço de Deus.

As almas corporificadas que estão fortemente absortas na consciência de desfrutar da vida material aceitam como dirigentes ou orientadores as pessoas cegas apegadas aos objetos sensoriais externos. Assim como as pessoas cegas guiadas por outro cego saem do caminho correto e caem num buraco, as pessoas materialmente apegadas e lideradas por outra pessoa materialmente apegada são atadas pelas cordas do trabalho fruitivo, que são feitas de fios muito fortes e continuam interminavelmente na vida materialista, sofrendo as misérias do mundo material.

Aquele cuja mente e sentidos estão fora de controle apega-se cada vez mais à vida familiar devido a insaciáveis desejos luxuriosos e fortíssima ilusão. A alma corporificada que está muito apegada à vida familiar não é capaz de controlar os seus sentidos e logicamente não pode buscar a liberação. As almas corporificadas apegadas à família estão fortemente atadas pelas cordas da afeição à sua família. Apegada à família, a alma corporificada é como um bicho-da-seda que constrói um casulo no qual ele próprio fica preso, incapaz de sair de lá. Vivendo unicamente para satisfazer os sentidos e principalmente os órgãos genitais a pessoa fica atada às condições materiais, não podendo escapar. Aquele que está muito apegado não consegue compreender que, na busca de tentar manter sua família, está desperdiçando sua vida valiosa. Ele também deixa de compreender que o propósito da vida humana está sendo imperceptivelmente inutilizado.

O dinheiro é muito querido e as pessoas materialistas vivem no sentido de buscarem cada vez mais dinheiro para uma acumulação cada vez mais intensa. Os ladrões, os servos profissionais e os mercadores tentam conseguir dinheiro arriscando inclusive suas próprias vidas, pelas quais têm tanto carinho.

A felicidade que o corpo propicia mediante a intervenção dos sentidos é disponível nas diversas formas de vida obtidas de acordo com as atividades fruitivas passadas. Esforços para obter mero gozo dos sentidos ou felicidade material através do desenvolvimento econômico, não se devem empreender, pois eles redundam apenas em desperdício de tempo e de energia, sem nenhum ganho verdadeiro.

A riqueza, bela esposa e amigos, filhos e filhas, residência, tesouro, desenvolvimento econômico, gozo dos sentidos e duração da vida para desfrutar são temporários e inconstantes. Essas opulências materiais não produzem nenhum benefício para a alma. O meu conselho é iniciar imediatamente o processo de retorno ao reino transcendental meditando na Superalma que está no interior da alma e buscando o que é eterno.

Todos os mestres espirituais concluíram que as energias materiais tanto grosseiras como sutis condicionam a alma, assim sendo, a alma deve se livrar dessas energias. Existem duas classes de corpos que a alma corporificada utiliza, sendo um corpo grosseiro e um corpo sutil e a alma deve se livrar dos dois corpos; logo, deve-se compreender com profundidade a diferença entre alma e matéria.

As energias materiais geram inteligências e entendimentos materiais sendo que a alma deve se afastar ou neutralizar as energias materiais e também os conhecimentos que são resultados das combinações das energias materiais. A alma deve vivenciar não a energia material e sim a superalma que está em seu interior. Quando a alma volta para o seu interior buscando a superalma automaticamente anula a luxúria, a ira, a cobiça, ilusão, loucura, inveja e se coloca no serviço da Suprema Personalidade. A liberação somente é possível quando a alma reduz à cinzas toda energia material e a partir desse momento os corpos materiais passam a ter qualidades espirituais.

Devemos entender que o verdadeiro problema da vida são os repetidos nascimentos e mortes, que são como uma roda que está sempre girando. Esta roda, entretanto, pára completamente quando a alma entra em contato com a Suprema Personalidade de Deus.

Quem se concentra na conscientização do Supremo com certeza alcançará a plataforma espiritual da auto-realização, mas aquele que se ocupa em desenvolvimento econômico não obtém esse benefício. A alma corporificada que possui plena competência para distinguir o certo do errado deve esforçar-se para alcançar a meta mais elevada da vida, aproveitando um corpo forte e vigoroso que ainda não está sob os efeitos da decrepitude.

O corpo humano é muito raro de ser obtido e, embora temporário como os outros corpos, é valioso porque, na vida humana, pode-se executar serviço diretamente para a Suprema Personalidade. Mesmo com pouco de serviço devocional sincero a pessoa pode alcançar a perfeição completa. A forma humana dá oportunidade à alma de voltar ao lar, voltar ao Supremo. Portanto, toda alma corporificada, especialmente na forma humana deve ocupar-se em serviço devocional para Deus.

Quem é realmente erudito deve abandonar o conceito de vida corpórea ou ilusória. Um geólogo perito pode saber onde há ouro e, através de vários processos, pode extraí-lo da jazida. Do mesmo modo, uma pessoa espiritualmente avançada pode entender como a partícula espiritual, a alma, existe dentro do corpo, e assim, através do cultivo do conhecimento espiritual, pode alcançar a perfeição. Entretanto, assim como alguém que é imperfeito não pode saber onde há ouro, um tolo que não cultivou o conhecimento espiritual não pode entender como a alma existe dentro do corpo e no interior da alma existe a Superalma.

A alma corporificada que executa grandes sacrifícios pode elevar-se aos planetas celestiais. Entretanto esclarecemos que embora a vida nos planetas celestiais seja centenas e milhares de vezes mais confortáveis do que a vida no planeta Terra, os planetas celestiais não são puros, nem são livres da mácula da existência material. Tudo nos planetas celestiais também é temporário e eles não representam a meta da vida, em decorrência, a alma corporificada tanto com vida nos planetas superiores, intermediários e inferiores deve transcender todo tipo de energia material buscando a Suprema Personalidade.

Texto revisado por Cris
Publicado dia 17/8/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 8




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa