auravide auravide

Ensinamentos do Srimad Bhagavatam - XIII



O Srimad Bhagavatam é um comentário sobre o Vedanta-Sutras elaborado pelo sábio Sukadeva Gosvami aproximadamente 5000 a.C. Nas explanações feitas por Sukadeva ele transmite também os ensinamentos de vários transcendentalistas. Neste artigo evidenciamos os conhecimentos dos sábios vedantas Siva, Gajendra e Yanarahaja para que possamos ampliar o nosso nível de consciência.

Siva

As almas liberadas não estão interessadas em nenhuma espécie de felicidade material, nem jamais temem alguma condição de vida. Para elas, os planetas celestiais, a liberação e os planetas infernais são a mesma coisa, pois tais almas estão inteiramente a serviço da Suprema Personalidade. A alma que possui consciência de Deus está junto a Ele, mesmo que esteja no planeta infernal praticando serviço devocional.

As almas liberadas possuem conhecimento perfeito e são desapegadas deste mundo material, não estando interessadas na aparente felicidade ou infelicidade deste mundo.

Devido às ações da energia material as almas corporificadas estão condicionadas ao contato que estabelecem com o corpo material. As dualidades felicidade e infelicidade, nascimento e morte, maldições e favores, são produtos naturais do contato da alma corporificada com o mundo material. Assim como alguém no sono experimenta felicidade e aflição, do mesmo modo, no mundo material, devido à falta de análise criteriosa, as almas corporificadas diferenciam a felicidade da infelicidade.

As almas corporificadas embora sejam partes da Suprema Personalidade, se consideram controladoras independentes do Supremo e, assim, não podem entender a identidade da Suprema Consciência Divina.

Gajendra

Devemos oferecer respeitosas reverências à Pessoa Suprema. Ela é a causa fundamental que serve de sustentáculo para todas as pessoas e está no coração de toda alma condicionada. A Divindade Suprema é a plataforma na qual tudo é produzido sendo a causa de toda manifestação cósmica.

A Suprema Personalidade, expandindo Sua própria energia, mantém a manifestação cósmica visível e também torna a manifestação invisível. No decorrer do tempo, quando todas as manifestações de causa e efeito vigentes forem aniquiladas pelo Supremo reinará densa escuridão. Acima da escuridão está a Suprema Personalidade.

O Supremo é eternamente existente, invisível, senhor de todas as almas, extremamente sutil e está além do alcance dos sentidos. O Supremo não é homem e nem mulher; não é sexuado ou assexuado; não possui nenhuma qualidade material ou imaterial, não é manifestado ou imanifesto, não tem nascimento e morte e não possui atividade, nome, forma, qualidade ou defeito. O Supremo em si não possui nenhuma relação com as concepções humanas.

O Supremo é muito difícil de ser alcançado pelas almas corporificadas que estão demasiadamente apegadas à invenção mental, ao lar, aos parentes, aos amigos, ao dinheiro, aos servos e aos assistentes. O objetivo supremo de toda alma condicionada é libertar-se da vida material aproximando-se de Deus através do serviço devocional.

A Superalma não pode ser alcançada pelos esforços da mente, das palavras ou da consciência. Aqueles que são inteiramente livres da contaminação material sempre meditam na Superalma no interior da alma, no entanto, não podemos esquecer que a liberação é dada diretamente pelo Supremo, sendo Deus o único refúgio dos transcendentalistas. Sem a misericórdia de Deus não há possibilidade de resolver o problema da dúvida a respeito do universo transcendental.

As almas que possuem o único dever de servir ao Senhor, adorá-Lo com plena rendição vivem imersas num oceano de bem-aventurança transcendental, não esquecendo que Deus é o reservatório de todo prazer. A alma corporificada que quiser conhecer o prazer deve se alimentar do reservatório dos prazeres divinos. Deus possui energias ilimitadas, no entanto, é inacessível às almas corporificadas que são incapazes de controlar os sentidos.

No palco, um artista que está usando vestes atrativas e dança com diferentes movimentos não é compreendido por sua audiência; do mesmo modo, as atividades e características do artista supremo não podem ser compreendidas por grandes inteligências e nenhuma alma condicionada a um tipo de corpo material pode expressar verbalmente a respeito de Deus. Sob o influxo da energia material a alma corporificada esquece-se de sua verdadeira identidade com Deus.

Para explicar às almas corporificadas por qual motivo o mundo material é criado e destruído, a Suprema Personalidade de Deus vem ao mundo material sob diversas formas e todas elas não são constituídas por energias materiais.

Oração de Gajendra: Ó meu Senhor, mestre do Universo, ó Suprema Personalidade de Deus, ofereço-Vos minhas respeitosas reverências.

Yanarahaja


Milhares de seres nascem e morrem e todos os seres estão destinados a morrer. A alma vem de um lugar desconhecido e, após a morte, retorna ao mesmo lugar desconhecido. Esta regra, conduzida pela natureza material, não tem exceção e toda alma corporificada sabendo disso ainda continua lamentando quando uma pessoa morre.

Devemos saber que a Suprema Personalidade é responsável pela criação, manutenção e destruição de tudo o que existe. Conforme a atividade de cada alma ela recebe uma classe diferente de corpo, e, acabada a ocupação, o corpo morre.

Embora as diferentes formas de vida estejam situadas em corpos materiais sutis e grosseiros, a alma iluminada não fica atada a eles, pois sabe que a alma sempre é inteiramente distinta do corpo manifesto. A alma, corporificada devido à ignorância, se confunde com o corpo, embora o corpo realmente seja diferente da alma. O corpo é obtido através das combinações materiais e vai sendo transformado no decorrer do tempo e posteriormente é aniquilado. A alma está engaiolada dentro do corpo material e ela é separada do corpo não tendo nada a ver com a criação e dissolução da energia material condensada.

É perda de tempo comentar ou discutir a respeito da natureza material e sua resultante felicidade e infelicidade como se fossem coisas. Não existe diferença entre o estado de vigília e sonho, pois tanto a vigília quanto o sonho são falsos. Assim sendo a felicidade causada pelos sentidos materiais é totalmente sem significado.

As almas que possuem pleno conhecimento da auto-realização não lamentam pela morte de nenhuma pessoa, mas as pessoas que carecem de conhecimento da auto-realização com certeza lamentam a chegada da morte. São tolas as pessoas que lamentam a morte e esquecem que elas também vão morrer. Devemos entender que toda energia material é temporária e, portanto, a um determinado ponto deixa de existir.

Texto revisado por Cris
Publicado dia 25/8/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 8




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa