auravide auravide

Estamos à mercê do azar?



A questão não é parecer "bonzinho", mas assumir a bondade, a energia do amor como um indispensável elemento em nossas vidas. É resgatar o que é inerente à condição humana, mas que negligenciamos com o passar de sucessivas vivências na matéria.

Quando as coisas não dão certo costumamos praquejar, ficar irados e atribuir à "má sorte" ou ao "fenômeno da miudinha" como se a nossa vida fosse controlada por forças invisíveis que estivessem além da nossa compreensão. Quando pensamos, sintonizamos com uma faixa de vibração mais alta ou mais baixa. E quando praticamos o que pensamos, assumimos a responsabilidade de nossos atos, sejam eles "bons" ou "maus", isto é, benéficos ou prejudiciais a nós mesmos, porque somos o que sintonizamos e praticamos.

Por isso, somos o resultado dos nossos pensamentos e atos, sendo o "estado de espírito" uma consequência da média do nosso nível vibracional. Se vibrarmos na faixa mais baixa, estaremos à mercê das somatizações e das influências espirituais afins. Mas se vibrarmos na faixa alta, estaremos mais livres dos processos de origem somática e sintonizando com níveis elevados da espiritualidade.

O estado de saúde geral está intimamente relacionado ao nível de lucidez de seu "portador". Portanto, conectado também com o nível de paz interior do indivíduo e representado pelo assumir ou não a energia do amor que encontra-se como centelha divina em si mesmo.

Evitando maus pensamentos como críticas desnecessárias, julgamentos precipitados, comentários maldosos sobre a vida alheia e avaliações injustas, entre outros, estaremos dando início à nossa transformação interior no sentido de que o padrão vibracional que nos acompanha, consiga aos poucos libertar-se do ego representado pelas nossas limitações em relação a um melhor nível de visão sobre nós mesmos (autoconhecimento).

Na mudança de padrão vibracional está o segredo e ao mesmo tempo estão as respostas de nosssas dúvidas à respeito de porque somos azarados, sofremos ou somos vítimas do destino. Quando as coisas não estão dando certo é porque estamos envolvidos em um padrão em que muitas coisas em nossas vidas não vem dando certo há muito tempo. E como prisioneiros de um ciclo vicioso, repetimos pensamentos e atos sem nos darmos conta que a libertação não encontra-se fora, mas dentro de nós mesmos, basta trocarmos o "canal" da sintonia.

Temos o "poder" da bondade ou da maldade inserido em pensamentos e atos praticados. As escolhas serão sempre nossas, assim como as suas consequências reveladoras da nossa saúde bio-psico-espiritual.

Somos transparentes e leves ou densos e pesados. E a segunda situação tem se revelado em forma de sofrimento nas muitas sessões de regressão que temos participado como agente facilitador para que a pessoa consiga encontrar o caminho de sua transformação interior em relação direta com o processo de auto-cura.

Portanto, a sorte ou o azar que atribuímos aos acontecimentos da vida, existe somente no desconhecimento de nossas potencialidades e possibilidades internas de poder transformar um estado de coisas a partir de nós mesmos.

Psicanalista Clínico e Interdimensional.
flaviobastos

Texto revisado por Cris
Publicado dia 17/12/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 18



foto-autor
Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa