auravide auravide

Ética, cadê Você?



Sei bem que em certos assuntos sou repetitivo, mas existem assuntos que insisto em ser recorrente.
Nós em geral saímos por aí falando aos sete ventos. Quem somos, o que fazemos, o que pensamos...
Mas na maioria das vezes só falamos bobagens.

Ando farto desse expediente. Gastamos o nosso tempo repetindo velhas máximas daquilo que gostaríamos de ser, daquilo que queríamos fazer, ou seja lá o que for, sempre e sempre palavras ao vento...

Na verdade, o modismo se apropria da nossa vida de uma maneira tal que não nos damos conta do quão escravos somos das manipulações da mídia e do quanto contribuímos para o que está aí.

Por detrás de um comercial, existe uma maneira de manipulação das classes através do jeito de conduzir determinada mensagem.

Quando dizem:
Usem! Usamos aquele creme dental que irá clarear nosso sorriso.
Vista! Vestimos qualquer roupa que nos torne parecidos nas calçadas e shoppings fashions.
Pense! Pensamos e adotamos padrões com a consistência coletiva e somos levados a construir castelos de areia.

- Mas pera lá!

E o que somos? O que sentimos? E a vida de cada um de nós?

Não conta? Será que temos que ser iguais? No falar, no sentir, no agir e no viver.

Existe por aí uma massa em prol do coletivo; os pecados são coletivos.

Rouba-se coletivamente, mata-se coletivamente, engana-se coletivamente e morremos coletivamente.

Ando farto dos pecados coletivos, onde só se acumulam: amarguras, desentendimentos e negatividade para o planeta. Não dá mais para suportar mesmices humanas, estereótipos, clichês, marionetes de um mundo falido e degradado pelo próprio homem em busca de algo que nem se sabe o quê e nem se tem idéia do para quê.

Devemos sim, parar e refletir seriamente a respeito do papel de cada um de nós em relação ao outro ou a nós mesmos.

No que diz respeito às nossas vidas e as de nossos filhos, temos que retroceder no tempo urgentemente em termos de valores humanos, valores básicos: como amizade, companheirismo e lealdade. Não devemos suportar o vil, o esperto que degrada nosso meio ambiente e cospe no nosso chão.

Devemos parar com barganhas: eu te dou isso, você me dá aquilo... esse interesse desmedido, do tipo: tal pessoa me faz isso eu faço aquilo.

Soberba, falta de modéstia... Quantos fazem o que fazem, pregando o bem para no fundo serem vistos em cima de seus telhados por uma vaidade desenfreada, batendo no peito e gritando:

- Eu fiz!
- Eu ajudei!
- Eu contribuo!
- Será?

Será que você não está barganhando um lugar ao céu?

É podre e fétido ver líderes espirituais com o poder de conduzir milhares de fiéis ao engodo, usando dessa boa fé para construírem impérios em nome de Jesus.

Ao mesmo tempo é maravilhoso vê-los amargando o dissabor de terem usurpado desses fiéis a sua alma. Mas sendo enjaulados em celas de segurança máxima.

Essa é a certeza da lei divina.

Aqui fazemos, aqui recebemos das mãos de Deus; seja para o mal ou seja para o bem, nós escolhemos esse caminho. Portanto, devemos tomar muito cuidado com aquilo que faremos hoje ou amanhã, pois não tenham dúvidas: todas nossas ações são registradas.

E de nada adiantará tentarmos descobrir onde ficam esses registros, pois se soubéssemos, sem dúvida nenhuma, alguém já teria ido lá e ateado fogo nesses arquivos.

Pensem nisso.
Muita Paz



Texto revisado por Cris
Publicado dia 12/9/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 20



foto-autor
Autor: Nelson Sganzerla   
Uma ALMA encarnada no Planeta Terra, que busca a ascensão para a LUZ
E-mail: nelsonsganzerla@terra.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa