Home > Autoconhecimento

Eu prefiro ser inteiro
por Paulo Tavarez

Eu prefiro ser inteiro

No estágio em que estamos, somos controlados pelo medo. Ser um pessoa controlada é visto por todos como uma qualidade. Será? Um homem controlado é a expressão inequívoca de um homem cheio de medos, pois enquanto a sua alma diz uma coisa, a sua mente diz outra. O superego freudiano é isso: uma instância de poder que nos engessa. Ele funciona como um juiz, um padre ou um policial, enfim, um personagem repressor vivendo dentro da gente, na verdade, é um grande manipulador. Somos obrigados a obedecê-lo, pois desconhecemos o nosso poder, desta forma, aceitamos uma rotina de servidão, seguindo os comandos do próprio medo.

Vejo entristecido um cenário que me assombra: jovens e adolescentes disputando os cantos mais escuros de uma festa, apenas para não serem notados; adultos - especialmente as mulheres- com problemas na tireóide por não conseguirem expressar-se; a sociedade conduzida por estatísticas tenebrosas, previsões catastróficas, ao mesmo tempo, imersa na engenharia do consentimento. O mais triste é ver a supervalorização das formas perfeitas, apolíneas, denotando um mundo cinza e sem graça, em detrimento da alegria de ser o que se é.

O medo nos controla, essa é a única verdade, quaisquer outros argumentos contrários não alcançaram a essência dessa realidade. O medo sempre esteve por trás da toda educação e adestramento da humanidade, marcando presença nas doutrinas religiosa e filosóficas. A diferença entre um ser humano e a cadelinha do Piaget é mínima, somos todos conduzidos por reflexos condicionados. Aqueles que conseguem livrar-se dos grilhões do medo são chamados de loucos ou desajustados e tratados com desprezo. É preciso adoecer para fazer parte deste mundo doente, é preciso deixar de ser para pertencer.

Onde estão os hippies? Aqueles que não morreram, ficaram chiques, pois vejo cabeludos gostando de butiques e expressando a mesma rendição ao sistema. O medo, como diria o Psiquiatra cubano Mira Y Lopes, é o grande gigante da alma. Ele comanda, ainda, as nossas ações e influencia quase todas as nossas escolhas, isso é fato, por isso, ele é o unico inimigo a ser enfrentado.

O grande problema é enfrentar algo que não existe. Sim, meus amigos, o medo não existe, ele é apenas uma ausência, surge com um sentimento negativo que denuncia apenas o vazio. Assim como nos números negativos da matemática, que existem apenas para apontar ausências, o medo aponta o mesmo. Eu posso dar duas maçãs, mas não posso dar menos duas maçãs a ninguém. Com o medo é a mesma coisa, na verdade, ele sinaliza o desconhecido, retrata nossa ignorância, pois ninguém teme aquilo que conhece, teme apenas o que desconhece.

Quanto mais organizado, sistemático, controlado e cuidadoso for o ser humano, mais medroso e manipulado estará se revelando. É preciso viver a vida com leveza, despreocupado com avaliações, aprovações e adequações. Existe, sempre, o caminho do meio, uma trilha de equilíbrio, onde não abrimos mão da prudência e dos bons modos, mas, ao mesmo tempo, abrimos as portas da espontaneidade, da criatividade, da descontração, para que a vida passe a ter um novo colorido. Vejo muita tristeza na alta sociedade e muita alegria na favela.
Parece incrível, mas esse é o retrato desse cenário. Está na hora de sermos, ao mesmo tempo, apolíneos e dionisíacos. As religiões, quase todas, sempre valorizaram a moral e os bons costumes, reforçaram de forma exagerada os aspectos apolíneos do ser humano e demonizaram completamente o lado dionisíaco, com isso, aconteceu uma completa amputação na alma humana, passamos a viver pela metado, suprimindo nossa verdadeira natureza. A psicologia percebeu isso, tanto que o próprio Jung desenvolveu a teoria da individuação, onde os conteúdos do insconsciente, sempre desprezados, foram tratados como um material que precisa ser novamente integrado.

Diza ele: "Eu prefiro ser inteiro a ser bom".

Texto Revisado


Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Autor: Paulo Tavarez   
Terapeuta Holístico, Palestrante, Psicapômetra, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define. Eu sou o que Eu sou! 
E-mail: paulo.tavarez@cellena.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Publicado em 05/01/2019

Veja também
A mensagem das Brumas
A vida pede isso: esqueça o passado!
Qual é o rumo da minha vida?
O sofrimento dos pleiadianos encarnados
Inteligência espiritual, o que é isso?
Amar a si mesmo!

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Energias para Hoje
quarta-feira, 22 de maio de 2019

energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.


energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!


22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. Como diminuir a carência e a solidão
2. Como aumentar a conexão com quem você ama em apenas 2 minutos!
3. Como enfrentar os efeitos de Urano em Touro
4. Por que não me identifico com o meu signo solar?
5. Abandone a expectativa
6. 3 razões pelas quais você ainda não está vivendo o amor que deseja!
7. A mente e a realidade
8. 10 sintomas que mostram como está sua autoestima!

 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa