auravide auravide

Eu Sou


Facebook   E-mail   Whatsapp


Eu vim

Dos meus pais

Eu sou

A mente que pensa

Sentimento que sente

A vontade que move

O tempo da vida que se realiza

Para onde vou

Para aquele que pensa

Para aquele que me move

Para aquele que sou

 

Eu Sou

Diante a evolução da vida se criou a necessidade de gerar bens comuns para a sua comunidade e a partir dai começou um processo de separação do "outro", deixamos de ser seres humanos para ser "o outro", a partir dessa situação, surgiu as preocupações: 

-Será que posso confiar? Ele não faz parte da minha comunidade? Não faz parte da minha família? Não faz parte da minha sociedade? Não faz parte da minha vida?

Isso gerou um número cada vez maior de separações, pois os interesses não eram mais comuns a todos seres humanos, sendo os interesses: individuais ou grupais (Homem e Mulher, Pais, família, time, grupo social, classes, bando....), isso gerou insegurança e naturalmente acionou o instinto do "medo".

Assim começa a separação do ser humano dentro do ser humano, sabe como?

Olhe para você agora e identifique:

- Quem você é realmente?

- Quem você é para o outro?

- Como vejo meu eu em relação ao outro?

- Se o meu eu estiver valorizado, como está meu relacionamento com o outro?

Quando houve a divisão, criou  a dualidade interna, onde se pode estar a valorizar fora de si para ser valorizado pelo outro (adaptação ao meio), e desvalorizar dentro de si (não posso mostrar quem realmente sou), ou ainda desvalorizar fora (não tenho interesse em seu valor) e valorizar dentro (Sou observador do meu mundo).

"De um se fez dois e nem um e nem o outro"(Livro vermelho C.G.Jung), mas saber observar a dinâmica dos dois, pode gerar o movimento necessário para os dois lados terem sempre o que acrescentar de experiência e conhecimento para o outro lado. Se chega a vida pelos nossos criadores Pai e Mãe, são duas pessoas diferentes com pensamentos e sentimentos diferentes, pois vieram cada qual com o seu sistema de origem que gerou experiências para  cada um ser o que é, assim  aceitar o Pai e a Mãe como cada um é , corresponde em aceitar a si mesmo como é, desta forma não há separação e normalmente se cria uma sensação de bem estar por estar em si, assim o(a) deixa livre para seguir o novo sem receio, pois agora olha para si de forma completa sem necessidade de ser, pois agora é.

A vida se cumpre nas causas e efeitos, onde se tem necessidade de olhar para as escolhas, podendo ocorrer uma causa que gera algo de bom efeito ou o ruim efeito em si, ou um efeito bom em si e ruim para a outra pessoa, ou ainda algo que parecia ruim e que teve um bom efeito, ou ainda algo que parecia bom que teve um ruim efeito, pois nem sempre olhamos para a realidade e muitas vezes estamos julgando através das imagens internas, ou seja, imaginação, interpretação e julgamento.

Passa a conviver tanto com a nossa máscara (forma adaptada de agir ) para os outros que  deixa o eu sem expressão, isso acarreta um conflito interno que cria a falta de si,  essa falta será alimentada pelos instinto do prazer  "motivações internas" onde houve  uma busca grande para entretenimentos como: viagens, compras, cuidar do corpo, beleza, visualização nos meios de comunicação rápida para mostrar o que faz e também ver o que os outros fazem, etc...,tudo para ser valorizada(o) pelo outro, isso pode ser uma ação natural, mas quando a busca se torna parte de uma rotina isso já demonstra a falta de valor interno. A falta interna que está sendo encoberta pelas rotinas e a vida organizada e controlada, gera a necessidade para o trabalho, pois é a única forma de manter as "motivações interna". O trabalho torna-se a base do controle maior, mesmo que em alguns casos já está sendo desgastante e desmotivador, existe ainda a necessidade de optar por ficar nessa condição, mas pode ocorrer a baixa motivação e gerar somatizações até adoecer como única forma de distanciar daquilo ao qual se tornou prisioneiro(a), ou seja, a adaptação para gerar os bens financeiros para produzir meios de compensação para gerar algumas vezes satisfação e tranquilidade, isso tira a capacidade humana de praticar a solução criativa e criar novas formas de viver.

As novas formas de viver gera maturidade interna e poder de comunicação flexível dentro da realidade do que se pensa, do que se sente e de como reage, pois os dois lados (Pensamento e Sentimento) funcionam  como uma balança, onde cada momento se tem que observar: o sentimento e saber qual a necessidade que ele está indicando para dar uma solução, quando existe a solução o pensamento fica livre das preocupações,  o pensamento aliado com a inteligência passa a tomar decisões e  soluções, isso ocorre quando se observa as intenções desse pensamento e verifica se existe realidade ou fantasia da imaginação. De posse do controle do pensamento (consciência) e do sentimento (inconsciente) traz o conhecimento amplo sobre o que está dentro e fora,  sendo que a todo instante o único observador  é VOCÊ.

"Até você tornar consciente, o inconsciente irá dirigir a sua vida e você vai chamá-lo de destino". Carl Gustav Jung


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Margareth Maria Demarchi   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa