auravide auravide

Gira girassol, gira: procura a luz!



Verdade significa aquilo que está inteiramente ligado a tudo que é sincero, que é verdadeiro, é a ausência da mentira e da farsa. Verdade também é a afirmação do que é correto, do que é seguramente certo e está dentro da realidade apresentada.

A verdade dos fatos exerce grande importância no julgamento das ações humanas. Quando uma verdade deixa dúvidas, é imprescindível verificar sua veracidade, que pode ou não incriminar um indivíduo. Uma verdade pode ser demonstrada sem ser reconhecida como verdadeira, por não ser muito clara. Diz-se que é um postulado, pois precisa ainda de comprovações para se chegar à real verdade. Nessa direção, verdade e justiça andam de mãos dadas.

Verdade e Filosofia se encontram como sendo uma das características do ser humano, que é a busca permanente pela verdade, o desejo de comprovar a veracidade dos fatos e de distinguir o verdadeiro do falso, que frequentemente nos coloca dúvidas no que nos foi ensinado ou informado pelos meios de comunicação.

A busca pela verdade surge logo na infância e ao longo da vida. Estamos sempre questionando as verdades estabelecidas pela sociedade, e a Filosofia tem na investigação da verdade o seu maior valor.

Enquanto simbologia, o girassol representa a permanente busca pela luz solar. No caso, a luz da verdade. E assim é o ser humano quando busca a verdade dos fatos sobre a realidade circundante (externa) e a verdade sobre si mesmo (introspectiva), através do autoconhecimento.

No entanto, nem todos os seres humanos executam o movimento do girassol à procura da luz, pois preferem ou se sentem melhor, nas sombras do autodesconhecimento, que acaba sendo a sua zona de conforto e, dessa forma, permanecem séculos, milênios afastados de um conhecimento que poderia lhes proporcionar considerável ganho em suas existências.
As doenças de âmbito psíquico-espiritual ou psiquiátricas, geralmente são oriundas do afastamento da verdade, o que torna o indivíduo dependente de processos obsessivos, que em muitos casos, o acompanham há séculos.
Em relação ao âmbito religioso, o fanatismo e o dogmatismo representam o lado sombrio da realidade do espírito no contexto vital, principalmente se a prática religiosa for associada à exploração da fé. A busca pela verdade, em si, já é uma ferramenta que visa a libertação das amarras que prendem o indivíduo às ilusões de sua realidade física.

Nas muitas regressões em que fui o facilitador, isto é, o investigador do inconsciente profundo da pessoa, suas histórias de vida mostravam um padrão que se reproduzia vida após vida, seja pela busca da verdade ou pelo distanciamento da mesma, não havendo algo que alterasse essa tendência reprodutora de fatos e acontecimentos, e onde o entusiasmo ou o tédio eram características distintas nesses casos.
A regressão de memória em estado alterado de consciência, aos cuidados de terapeuta habilitado e experiente, pode alterar positivamente um quadro de característica depressiva, ao tornar a pessoa consciente daquilo que ela vem reproduzindo por bloqueio ou medo de direcionar o seu olhar para a luz da verdade de si mesmo e do outro.

Em muitas situações regressivas, a pessoa diante de sua realidade sem máscaras, se emociona e entra em catarse, que serve como válvula de escape para uma densa energia que armazenava em seu emocional há muito tempo, e que é liberada para inaugurar uma fase de insights e elaborações que qualificam o processo de autoconhecimento.
Portanto, a busca ou o desinteresse pela verdade, em decorrência de mecanismos inconscientes que a encobrem, encontra-se naquilo que o indivíduo leva sempre consigo, o caráter, que revela-se à medida que a sua realidade interior é posta em prova no convívio humano.

Feliz daquele que se aprofunda na busca pela verdade porque a verdade o libertará do espesso véu da ignorância, que ofusca e limita a visão do homem dotado de excepcional capacidade de expansão da consciência. "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará", disse Jesus Cristo em suas pregações. Ou seja, a verdade reconhecida como instrumento desbravador do desconhecido, que poderá ser apropriado pelo indivíduo como conhecimento adquirido.
Contudo, não conheceremos a verdade como instrumento libertador da ignorância, se não fizermos como o girassol, que procura a luz com ressignação, persistência e inabalável certeza de que o seu movimento é garantia de uma existência tranquila.

Se observarmos uma plantação de girassol, verificaremos que todos estão virados para onde se encontra o sol, inclusive em dias nublados e chuvosos, como que rendendo homenagem àquele que o criou. Na simbologia das flores e plantas, o girassol representa a luz do sol, a vivacidade, a alegria e a lucidez. Por isso, quem presenteia essa planta, expressa um sentimento de alegria ou quer prestar homenagem à pessoa escolhida, representada tão cheia de vida.

Texto Revisado

Publicado dia 21/3/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 3



foto-autor
Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa